Conecte-se agora

Estudantes acreanos que fazem medicina no Paraguai pedem socorro para voltar para casa

Publicado

em

Um dos destinos de brasileiros que querem fazer medicina fora do país é o Paraguai. Apesar dos acreanos, por uma questão geográfica, terem como destinos preferidos a Bolívia e o Peru, dezenas estão estudando no Paraguai e vivem na fronteira entre Foz do Iguaçu, Paraná, e Ciudad del Este, no país vizinho.

Ocorre que com a pandemia do coronavírus, muitos desses estudantes estão querendo voltar para casa e não estão conseguindo. São, principalmente estudantes do Acre e de Rondônia.

Com o preço altíssimo das passagens aéreas e sem linhas de ônibus vindo para o Acre, há relatos de que alguns estudantes acreanos já começam a passar por dificuldades. Segundo relatos, são quase 50 acreanos e rondonienses que vivem essa situação.

Karina Lima é uma das alunas brasileiras. Na carta abaixo, ela relata a realidade dos estudantes e afirma que a cada dia que passa a situação fica ainda mais desesperadora.

Leia a carta da estudante de medicina.

Pedido de Transporte Brasileiros na Fronteira CDE/FOZ DO IGUAÇU Venho por meio deste, solicitar um auxílio no transporte dos Brasileiros que vivem na Fronteira entre Brasil e Paraguai, nas cidades de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este. Sou acadêmica de Medicina, e vejo a situação de muitos colegas que estão tentando retornar aos Estados de Rondônia e Acre.

Aqui os voos saem 3 vezes por semana, porém as passagens pra região Norte estão com valor absurdo. A rodoviária até sábado estava fechada. Hoje, 15 de abril, foi dito em alguns grupos que estaria saindo ônibus para São Paulo, porém, nossa rota é outra. Nosso destino é primeiro Campo Grande, depois seguindo para Rondônia e Acre. Os que vivem no lado Paraguaio, em Ciudad del Este, podem vir para Foz do Iguaçu da seguinte forma: Preencher a autorização de saída; horário de atendimento é de 07:00 – 14:00; entregar o formulário na Aduana e atravessar a Ponte da Amizade. Sem esquecer, alguns que estão em Foz e também necessitam voltar às suas casas.

Hoje, a maior dificuldade é nesse transporte para os Estados Acre e Rondônia. As passagens aéreas estão caras, escassez de voos, na rodoviária também é difícil sair alguma empresa para nossos destinos. Enfim, os Brasileiros que estudam aqui precisam dessa parceria entre esses Estados para que possam retornar. Há pessoas que já estão passando dificuldades e tudo está bem difícil. Criei um grupo para saber a quantidade de Acreanos e Rondonienses ainda se encontram aqui. Muitos estão descrentes quanto aos Governos desses Estados providenciarem um transporte para que possam retornar em segurança.

Gostaria que fizessem chegar essa mensagem aos que possam nos ajudar, pois, é triste ver a dificuldade dos colegas. Já enviei mensagem para alguns políticos no Acre e até mesmo jornais. No único intuito de conseguir ajuda o mais rápido possível.

Cada dia que passa vejo o desespero de todos, são muitos e de vários Estados. Peço-lhes ajuda encarecidamente e desde já, agradeço a atenção. Pois, nesse momento de caos mundial, precisamos nos ajudar. Obrigada!

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas