Conecte-se agora

Gladson diz que Moisés Diniz deverá assumir Educação “caso o Mauro não queira ficar”

Publicado

em

Os estilhaços da Operação Mitocôndria, desencadeada pela Polícia Civil na semana passada que investiga o desvio de recursos públicos na distribuição da merenda escolar no Acre e que culminou na prisão de familiares do deputado Manoel Moraes (PSB), poderão causar mudanças significativas na gestão da educação no Estado. Na quarta-feira, 15, o secretário-adjunto da pasta, Márcio Brandão foi exonerado pelo governador Gladson Cameli. Para substituí-lo, o Palácio Rio Branco escalou o Coronel Francisco Márcio Alves do Amor Divino.

Informações que circulam nos corredores do Palácio dão conta que a substituição não ficará apenas na saída de Márcio. Especula-se que o atual titular da pasta, o professor Mauro Sérgio, também possa deixar o cargo para abrir vaga ao ex-deputado estadual e ex-secretário de educação da prefeitura de Rio Branco, Moisés Diniz, que recentemente se desfiliou do PCdoB para se filiar ao Partido Progressista do governador.

Questionado pelo ac24horas se existe essa possibilidade de Mauro sair, Cameli disse que Moisés Diniz “deverá [assumir] caso o Mauro não queira ficar”.

A reportagem procurou Moisés Diniz para comentar sobre a possibilidade baseada na informação repassada por Cameli. Sobre aceitar o convite, Moisés afirmou que não aceitaria e enfatizou que o “professor Mauro é um grande secretário, meu amigo, competente e honesto”.

O ac24horas tentou durante a manhã falar com Mauro Sérgio por telefone e mensagens. O secretário ficou de retornar as ligações, mas até o fechamento desta pauta não houve contato.

INVESTIGAÇÃO

Com o depoimento dos investigados colhidos, um inquérito deverá ser fechado e encaminhado ao Ministério Público. O ac24horas apurou que existe a possibilidade dos envolvidos serem denunciados formalmente a justiça já no mês de maio e uma segunda etapa das investigações atingiriam o primeiro escalão do governo, já que nessa primeira fase os alvos foram empresários e servidores públicos.

A polícia trabalha na linha de investigação que o esquema que desviava recursos ocorria desde a gestão passada e continuou na atual com conveniência de gestores do primeiro escalão. Não se sabe se Mauro ou Marcio ou até mesmo o ex-secretário no governo de Sebastião Viana, Marco Brandão, serão os investigados.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas