Conecte-se agora

Idoso que morreu de Covid-19 no Lar Vicentino pode ter sido contaminado por técnica do abrigo

Publicado

em

IMAGEM ILUSTRATIVA - FOTO: ODAIR LEAL/SECOM-AC

A contaminação pelo novo coronavírus que provocou a morte de André Avelino, um idoso de 82 anos, que morava no Lar Vicentino na capital acreana, ainda é intrigante para a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) e para a própria direção do abrigo. O local estava com as visitas suspensas desde o dia 17 de março deste ano, quando foram confirmados os primeiros casos da doença no Estado. Tal fator descarta a hipótese de o vírus ter sido propagado por um visitante.

Profissionais que atuam no local apontam que provavelmente uma das funcionárias, que seria técnica de enfermagem, é quem teria transmitido a doença, sem saber que também já estava contaminada. A mesma, segundo informações não oficiais, foi afastada do trabalho para ficar em casa, em isolamento, após testar positivo para a Covid-19.

Em conversa com o ac24horas, o médico responsável pelo abrigo, Enoque Araújo, disse que medidas pontuais já estavam sendo tomadas antes mesmo de as visitas serem suspensas, mas que mesmo assim, um dos moradores acabou sendo contaminado. Para Araújo, assim como para a Sesacre, não há como confirmar se quem passou o vírus para o idoso foi mesmo a técnica ou não.

“A Casa possui 19 funcionários e 53 moradores [54 antes de André falecer]. Não se sabe como se deu a contaminação do vírus. O abrigo está avaliando os moradores diariamente, a cada 4 horas, verificando temperatura corporal, respiração e monitorando os sinais vitais. O Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa) já realizou a desinfecção de todos os cômodos do abrigo”, explica Enoque.

FOTO: ODAIR LEAL – SECOM ACRE

Desde a descoberta de que um dos moradores havia sido contaminado, três idosos seguem em total isolamento no abrigo. Eles passaram por avaliações médicas e, segundo Enoque Araújo, não apresentam sintomas. Os três tiveram contato com André Avelino, vítima fatal da doença. Os profissionais que atuam no Lar Vicentino também estão sendo avaliados antes e depois de realizarem os atendimentos aos idosos.

Avelino foi a terceira pessoa idosa a morrer em decorrência da Covid-19 no Acre. A primeira morte aconteceu no dia 6 de abril e acometeu Antônia Holanda, de 79 anos. A segunda, no dia 7 do mesmo mês, vitimou Maria Lúcia Pismel de Paula, de 75 anos.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas