Conecte-se agora

Flaviano Melo: “o MDB tem projeto para 2022” 

Publicado

em

O deputado federal Flaviano Melo (MDB), destacou ontem ao BLOG DO CRICA que não houve ainda uma deliberação oficial do partido para um rompimento com o governador Gladson Cameli, porque o momento é de combate ao coronavírus, mas pelos últimos fatos de demissões de todos os indicados a cargos no governo pelo ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, é natural que mais na frente ocorra um rompimento formal. “Não há como segurar a deputada Antônia Sales (MDB), a deputada federal Jéssica Sales (MDB), prefeitos e outros políticos do partido, que naturalmente se afastarão do governo”, previu Melo. O caminho do MDB – revelou o parlamentar – é eleger 10 prefeitos na eleição deste ano, o que cacifaria o partido para a disputa do Governo e do Senado, na eleição de 2022. “Este é o nosso projeto”, assegurou. O MDB tem 21 candidatos a prefeito. Só não terá em Marechal Thaumaturgo. Atualmente, o MDB tem seis prefeitos. Segundo Flaviano, a solidariedade ao grupo do ex-prefeito Vagner Sales agrega o MDB como um todo.

SEM RECUO NA CAPITAL

Sobre a aliança com o PSDB em Cruzeiro do Sul, que motivou um rompimento branco com o governador Gladson, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) falou que não vai se estender à capital, onde a candidatura á PMRB do deputado Roberto Duarte (MDB) é irreversível. 

VOO CEGO

A deputada federal Vanda Milani (SD) vai fazer na eleição municipal o que os pilotos chamam na aviação de vôo cego. Ela, testada com sucesso nas urnas, e pelo próprio potencial, por certo não seria mera figura participativa na disputa da PMRB. O mesmo, não se pode dizer do candidato que vai lhe substituir, Luziel Carvalho (SD), com bem menos cacife político que ela.

JOGO ARRISCADO

Neste jogo arriscado da deputada federal Vanda Milani (SD), pode acontecer duas coisas: o candidato Luziel Carvalho surpreender na disputa da PMRB, o que reforçaria a boa imagem da parlamentar. E, se ele tiver uma votação pífia, deixará arranhado o perfil político dela.

AFINADOS NOS ACERTOS

O governador Gladson Cameli e a prefeita Socorro Neri estão afinados nos acertos das medidas tomadas no combate ao Covid-19, seja no plano econômico como no enfrentamento à pandemia. Não tivesse havido a afinação, por certo o quadro do Covid estaria mais grave.

ESTAVA UM CAOS

Caso a prefeita Socorro Neri não tivesse feito os ajustes que fez assim que assumiu, reduzindo a máquina municipal, cortando facilidades, mantendo o equilíbrio fiscal, hoje por certo, com a pandemia do coronavírus, ela estaria com dificuldades na folha de pagamento. 

MOMENTO DE PRUDÊNCIA

Num estágio em que o número de casos está aumentando, principalmente, na capital, não se pode tomar medidas açodadas de afrouxamento das ações, acima de tudo estão as vidas.

QUEM MAIS SOFREU

O PT foi o partido que mais sofreu baixas na troca da janela política. Perdeu dois vereadores na capital, e três no interior; e filiados emblemáticos como Themiles Silva, o secretário municipal de Saúde, Oteniel; e, a ex-deputada Leila Galvão. O PT vive o drama da última derrota.

MEDIDA SENSATA

A senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) foi sensata ao apresentar um Projeto de Lei que, suspende os pagamentos de parcelas de empréstimos consignados feitos pelos idosos. Com a  pandemia que afeta os brasileiros, os idosos são por certo os que merecem mais proteção.

NÃO AVANÇA

As discussões no PROGRESSISTAS sobre a candidatura a prefeito de Rio Branco não devem avançar enquanto perdurar o aumento de casos do Covid-19. É uma discussão que tem de passar pelo governador Gladson, que no momento não tem cabeça para discutir política.

DENÚNCIA SÉRIA

A denúncia do SINDMED de falta de estrutura para atendimento de casos suspeitos por coronavírus nas UPAs, com a ausência de testes rápidos e de ambulâncias para encaminhamento de pacientes, deve ser levada a sério pela SESACRE, porque o quadro pode ajudar no aumento de casos de contaminação. São entraves que devem ser solucionados.

NINGUÉM MELHOR

E neste tempo de Covid-19 ninguém melhor do que a classe médica para apontar caminhos de enfrentamento à pandemia, que já ceifou vidas e aumentam os casos. São 62 casos. E duas mortes. A SESACRE tem que se antecipar e não deixar para correr atrás no momento crítico.

FICA O GERLEN

Embora o deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS) tenha manifestado o interesse em deixar a liderança do governo na ALEAC, o assunto ficará parado e só deve ser discutido depois que as sessões voltarem a ser presenciais. No atual momento não há nem clima para essa discussão.

OUTRA SITUAÇÃO

Na Câmara Municipal de Rio Branco é outra situação. Lá a prefeita Socorro Neri está sem líder, com a saída do vereador Rodrigo Forneck (PT) para se dedicar mais ao mandato. Precisa de um líder. A vereadora Elzinha (PDT) e o vereador Eduardo Farias (PCdoB) são vistos como opções.

FALTA DE RESPEITO

O deputado federal Alan Rick (DEM), que sempre esteve à frente da luta para a aplicação do Revalida duas vezes por ano, para avaliar os médicos brasileiros formados no exterior, acusa o Ministro da Saúde, Henrique Mandetta de não respeitar o programa “Mais Médicos”, quando prioriza a contratação de médicos cubanos em detrimento dos profissionais brasileiros.

O MOMENTO É DE QUEBRA DE CARTEL 

Qual o problema de um país com enclaves de pobreza, onde faltam médicos, abrir o exame Revalida para avaliar médicos brasileiros formados no exterior? É hora de quebra de cartéis.

TINHAM DERRUBADO

Não é preciso conhecimento político para perceber que a campanha que une alguns órgãos de comunicação e os políticos de velhas práticas, só não derrubou o presidente Bolsonaro, por contra o seu governo não ter um ato de corrupção. Ele bate de frente com as oligarquias.

NO MELHOR LUGAR

O caso não é político e assim não deve ser debatido. Este inquérito da merenda escolar deve ser visto como uma investigação policial, e se há culpados ou inocentes será decidido no melhor lugar, a justiça. Não costumo fazer juízo de valor sobre algo que a justiça não se pronunciou.

BARREIRA SANITÁRIA

É uma decisão lúcida a do Gladson de pedir ao governo federal que isole a BR-364, para impedir acesso aos municípios do Juruá, onde o Covid-19 não chegou. É melhor se antecipar do que esperar uma crise. Não é porque o Juruá está imune até hoje, que continuará assim.

 É PREOCUPANTE

Alguma ajuda financeira tem de ser dada pelo governo federal aos Estados e Municípios, não nos moldes propostos pelo presidente da Câmara federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), que visa unicamente prejudicar o presidente. Governos e prefeituras, por mais enxutos que estejam, sem arrecadação e com a queda do FPE e FPM, quebram.  É difícil a situação fiscal.

PDT

O PDT deve ir mesmo com a candidatura do Jefferson Barroso para prefeito de Rio Branco.

ANOTEM PARA CONFERIR

Há todo um trabalho de bastidores em Rio Branco em Cruzeiro do Sul para a formação de uma grande frente política para apoiar os candidatos a prefeito do Gladson, nos dois municípios. Passou a ser questão de honra derrotar o PSDB e MDB nos dois pólos. Anotem para conferir.

OS MAIS IMPORTANTES

O foco nos dois municípios é por estes serem os dois maiores colégios eleitorais do Estado. Uma vitória para as duas prefeituras é uma espécie de salvo-conduto na eleição de 2022.

VAMOS CONTINUAR A PREVENÇÃO

Vamos lavar sempre as mãos, higienizar com álcool gel, evitar aglomerações, e continuar no isolamento social, porque o momento é de aumento da contaminação pelo Covid-19.

FIM DA FARRA

Muitos presidentes de partidos nanicos não vão mais contar com a farra da eleição proporcional, quando alguns se juntavam para eleger deputados e vereadores com uma mixaria de votos. A tendência natural com a cláusula de barreira  é indo sumindo os nanicos. 

FRASE MARCANTE

“Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário”. Albert Einstein.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas