Conecte-se agora

Na Jovem Pan, Bittar faz duras críticas ao regime da China

Publicado

em

O senador Márcio Bittar (MDB/AC) em entrevista à rádio Jovem Pan, na noite desta sexta-feira, 3, explicou o artigo “Soberania e Vassalagem” ao qual fez duas críticas ao regime chinês. O parlamentar afirmou no Artigo que “não há neutra neutralidade em negócios quando se trata da China”.

Na rádio, Bittar afirmou que a China vive um modelo comunista desde 1949 e classificou o regime como “autoritário e fechado”. “Todas as informações ou contas que saem da China são inconfiáveis e isso não é novidade. Todo o regime comunista controla à imprensa”, afirmou.

Bittar reforçou as palavras do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) que afirmou que a pandemia “é culpa da China”. O senador aproveitou para criticar o embaixador chinês que exigiu uma retratação do seu colega de parlamento e filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro.

“O que me chamou atenção nisso tudo, foi a vassalagem da esquerda brasileira, de governadores de esquerda e do presidente Lula que chegou a enviar uma carta ao presidente chinês pedindo perdão em nome do Brasil. Nós brasileiros que pedimos perdão ao mundo, por tudo que o Lula e a petralhada fez ao Brasil”, criticou.

“Se me permitir uma coisa que me chamou atenção foi a questão ambiental, amazônica e de recursos naturais. O que eu achei interessante, e que essas mesma pessoas [esquerda] e boa parte da mídia nacional, quando o assunto é a questão ambiental, a Alemanha e a Dinamarca metem o dedo aqui no Brasil, eles [esquerda] logo ficam do lado desses interesses e contra o interesse nacional. Quando é a China comunista que, inclusive, não se preocupa em nada com preservação ambiental, eles correm para hipotecar e escrever cartas apoiando o governo chinês. Então falta mais patriotismo e cuidado com o país”, relatou

Bittar afirmou que o Brasil tem que ser firme em sua relação comercial com a China e relatou que nem todo o dinheiro é bem vindo ao Brasil. “O Brasil não pode ser vassalo. O Brasil não está a venda. Todo o dinheiro é bem vindo, desde que o Brasil, diga como que pode ser investido, e isso está na Constituição Brasileira”, afirmou.

O senador aproveitou para afirmar que a esquerda é uma doença mental. “Nada matou mais nos últimos 200 anos do que essa ideologia maligna, ela faz e fez, as piores ditaduras da humanidade. Eles [China] seguram a informação e o fato é que seguraram a informação acerca do vírus [Covid-19] que se proliferou e nasceu lá, e que possivelmente por condições como aquelas do mercado que assistimos. Se é um país democrático e que tem uma imprensa livre, a informação teria vindo pro mundo inteiro e nós poderíamos ter nos prevenido”, encerrou.

video

Anúncios

Acre

Jarbas Soster apresenta plano de governo na Assermurb

Publicado

em

O candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Avante, Jarbas Soster, participou de uma reunião com a diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Branco (Assermurb) nesta quarta-feira, 21, na sede do Sindicato.

Na reunião, Jarbas apresentou o seu plano de governo e as suas propostas para o transporte público, mobilidade urbana, saúde, educação, economia, infraestrutura e dentre outros assuntos.

A reunião serviu para Jarbas ouvir as reivindicações da classe para o quadriênio 2021/2024 acerca do Plano de Cargos e Carreiras (PCCR) dos servidores municipais.

Continuar lendo

Acre

Gladson conversa com membros do TJAC para aproximar poderes

Publicado

em

Numa tentativa de estreitar o relacionamento e aproximar os poderes, o governador Gladson Cameli dez uma visita de cortesia nesta quarta-feira, 21, aos membros do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC). O próprio judiciário confirma que o objetivo do encontro foi “aumentar o diálogo interinstitucional e também articular parcerias para aprimoramento dos serviços jurisdicionais”.

Durante o encontro, que contou com as duas equipes diretoras do TJAC, a atual e a eleita para os próximos dois anos, foi levantada a proposta de união dos esforços para transição de equipes e aprimoramento da prestação jurisdicional.

“Mais um registro da visita que fiz nesta quarta-feira no Tribunal de Justiça do Acre. Foi um encontro muito importante para estreitar o relacionamento e firmar parcerias com o poder judiciário”, disse Cameli. Na ocasião, Gladson falou de assuntos relacionados à administração do Judiciário acreano, especialmente, em relação às necessidades estruturais da Justiça do Acre.

O desembargador-presidente, Francisco Djalma, agradeceu a visita do governador e destacou as demandas do Judiciário. “A proposta dessa visita foi apresentar alguns projetos edificação, restauração de alguns prédios e o governador se dispôs a ajudar a implementar essas modificações”, disse.

Estiveram presentes o atual desembargador-presidente do TJAC, Francisco Djalma, e os desembargadores Laudivon Nogueira e Júnior Alberto, vice-presidente e corregedor-geral de Justiça, respectivamente. Também estavam na reunião os magistrados eleitos para o Biênio 2021-2023, a desembargadora-presidente Waldirene Cordeiro, e os desembargadores Roberto Barros, vice-presidente, e Élcio Mendes, corregedor-geral da Justiça.

Continuar lendo

Acre

Acre tem 60 novos casos e nenhuma morte por Covid-19

Publicado

em

O boletim da Covid-19 desta quarta-feira, 21, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre registra 60 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado.

Com isso, o número de infectados subiu de 29.865 para 29.925 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 78.562 notificações de contaminação pela doença, sendo que 48.609 casos foram descartados, enquanto 29 amostra de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.732 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 69 seguem hospitalizadas.

Nenhum óbito por Covid-19 foi notificado nesta quarta-feira, fazendo com que o número oficial de mortes pela doença continue 682 em todo o estado.

Continuar lendo

Acre

“Com a gente, bem ou mal, as coisas funcionavam”, diz Daniel Zen

Publicado

em

O programa eleitoral do candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Partido dos Trabalhadores, Daniel Zen, desta quarta-feira, 21, falou acerca dos problemas que os moradores de Rio Branco vem enfrentando acerca do desabastecimento de água que tem se tornado um grande transtorno para a população.

Zen afirmou que pensou que poderia fazer uma campanha calma, mas afirmou que não dá para ficar calado ao escutar os relatos dos moradores de diversos bairros que vem enfrentando a falta de água em plena pandemia.

“Eu pensei que poderia fazer uma campanha calma, conversando com vocês, apresentando minhas propostas. Mas olha, não dá para ficar calado. A campanha leva a gente para as ruas e as pessoas vem falar com a gente. Não tá dando para comprar comida, não tem como comprar gás, arroz e carne nem pensar. Enquanto em plena pandemia a gente não tem água na torneira, nem para lavar a mão, o governador e a prefeita tão querendo vender o Depasa por uma mixaria. Isso é roubo gente. Esse povo ou não liga pra vida das pessoas ou ficou doido”, pontuou.

No vídeo, Zen relembra as gestões do PT e diz que “bem ou mal”, as coisas funcionavam na época do PT e que ninguém roubava as pessoas.

“Com a gente, bem ou mal, as coisas funcionavam e ninguém roubava as pessoas. Olha, se o governador e a prefeita não dão conta de resolver esse problema, eu digo a vocês: devolvam o serviço de água e esgoto para o município! Comigo e Cláudio Ezequiel na prefeitura, a gente vai conseguir fazer muito melhor do que está fazendo hoje”, afirmou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas