Conecte-se agora

Alta de pacientes com Covid-19 cresce no Acre: média é de mais de dois curados ao dia

Publicado

em

Cresceu substancialmente o número de pacientes que receberam alta do coronavírus no Acre. Nesta quinta-feira (2) mais duas pessoas que faziam tratamento foram liberadas pelos médicos após testarem negativo para a doença.

Uma semana após a alta do primeiro paciente, o número de liberados subiu para 18, uma proporção que se aproxima de três ao dia desde então.

Militante político e um dos fundadores da Cooperacre, Manoel Jose da Silva, o Manoel da Gameleira, tem 81 anos e foi o primeiro a sair do hospital após dias se tratando contra o coronavírus.

“Assim, o Estado registra que de 45 casos confirmados, 18 destes já foram curados”, informou boletim da Secretaria de Saúde desta quinta-feira.

Anúncios

Destaque 3

Jarbas Soster defende “voucher” para população fazer consultas em clínicas populares

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas 

Na quinta sabatina do ac24horas ocorrida na noite desta sexta-feira, 30, o candidato à Prefeitura de Avante, Jarbas Soster, falou da atuação na pandemia da Covid-19 e aproveitou para defender a entrada da iniciativa privada na área de saúde.

Ao contrário dos seus adversários, Jarbas disse que não enxerga a possibilidade de ampliar o sistema de saúde municipal devido à falta de orçamento.

Em outro trecho, Jarbas afirmou que existem em Rio Branco mais de 30 mil pessoas aguardando uma consulta nos postos de saúde e defendeu a entrada da iniciativa privada, por meio das clínicas populares, para ajudar a desafogar o sistema municipal de saúde.

“As clínicas populares só receberiam o dinheiro das consultas pagas pela prefeitura, caso o atendimento seja comprovado pelos pacientes”, explicou.

Em relação à Covid-19, Jarbas afirmou que muitos morreram devido a uma guerra ideológica dentro da área da ciência.

“Houve uma guerra ideológica na área da esquerda e da direita dentro da ciência. Além de tudo, a gente ver hoje que foi um movimento para saquear o país. Em Rio Branco tivemos, inclusive, o caso do álcool gel e outra coisa: a população foi entregue ao Covid-19. Quando pediram para ficar em casa, foi o protocolo da morte. Muitos procuraram as unidades de saúde quando estavam com problemas graves e acabaram falecendo”, afirmou.

Continuar lendo

Destaque 3

NOTA PÚBLICA DE RETRATAÇÃO

Publicado

em

“Por força do Termo de Ajustamento de Conduta n. 2/2020, firmado com o Ministério Público Federal, a Federação do Povo Huni Kui do Estado do Acre – FEPHAC e o Jornal Ac24horas, no inquérito civil n. 1.10.000.000657/2019-93, este veículo de comunicação se retrata publicamente pedindo desculpas para toda comunidade indígena e acreana, e reconhece que a matéria intitulada “turismo indígena atrairia gringos, dinheiro e drogas para as aldeias do Acre” (em referência específica ao povo Huni Kui e Yawanawa) apresentou conteúdo equivocado e distorcido, não condizente com a realidade. A notícia repercutiu como conotação de racismo e preconceito étnico e social em meio aos parceiros e apoiadores da causa indígena.

E a fim de ressaltar a importância da valorização da cultura indígena, este jornal publicita o apreço a todos os povos indígenas, em especial aos do Estado do Acre, e com isso, se compromete a trabalhar respeitando os termos da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 e da Convenção n. 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que reconhecem, respectivamente, aos povos indígenas a sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam (art. 231, da CF), bem como a consulta livre, prévia e informada antes de serem tomadas decisões que possam afetar seus bens ou direitos (obrigação estatal de consulta).”

Continuar lendo

Destaque 3

Região do Alto Acre volta para fase laranja com aumento de 200% em internações

Publicado

em

Na sétima coletiva do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 no estado, foi anunciado nesta quinta-feira, 29, que de todas as regiões, a única que demonstrou preocupação com os dados do coronavírus foi a regional do Alto Acre, que regride agora à Bandeira Laranja. A medida foi tomada após verificação de aumento expressivo no número de internação e de novos casos.

Quatro municípios abrangem a regional que deverá voltar a obedecer as regras do Comitê referentes ao nível de alerta. Brasileia, Assis Brasil, Epitaciolândia e Xapuri apresentaram, no período 11 a 24 de outubro, relevante piora no cenário da pandemia.

De acordo com o grupo que avalia o panorama da pandemia no Acre, a região do Alto Acre se comportou de maneira que foi possível observar maior número de notificações e casos. “Em algumas regionais essa piora foi controlada, com um aumento bem pequeno, mas outras foram mais expressiva a ponto de ter um retrocesso, como o Alto Acre”, explicou a coordenadora do Comitê, Karolina Sabino.

O Alto Acre atingiu nota 13 na classificação, com notável piora no índice de notificação por síndrome gripal, com aumento de mais de 100%, e índice de novas internação por síndrome respiratória aguda grave, com aumento de mais de 200%

“Isso é um alerta de que o cenário precisa ser controlado. As medidas precisam ser retomadas. Algo está acontecendo diferente de quando estávamos com controle do cenário. Nas últimas semanas, esse cenário modificou, com possível maior número de aglomerações”, contou Sabino.

Continuar lendo

Destaque 3

“É um problema pontual”, diz Socorro Neri sobre fila por atendimento nas UBSs

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Na terceira sabatina do ac24horas ocorrida na noite desta quarta-feira, 28, a prefeita Socorro Neri e candidata à reeleição pelo PSB falou acerca dos problemas da saúde municipal e também da atuação da Prefeitura de Rio Branco durante a pandemia da Covid-19.

Em relação aos problemas da falta de profissionais nas unidades de saúde, Socorro afirmou que pretende implantar um trabalho com horários intermediários nas Unidades de Referência (URAPs), mas lamentou a falta de fixação de médicos nas equipes.

“Há grande questão em Rio Branco é a dificuldade que temos tido de fixação de médicos nas equipes, além dos demais profissionais. Esses médicos têm feito processos seletivos e não temos conseguido fazer a seleção adequada. Hoje, temos nas nossas unidades 123 médicos, 53 do Mais Médicos e 70 do quadro da prefeitura”, destacou.

Já em relação às filas em que muitos cidadãos madrugam para conseguir uma ficha, Socorro minimizou e colocou como um problema pontual.

“É um problema pontual. Temos médicos que estão afastados. Eu tenho dito, inclusive, que iremos trabalhar com turnos intermediários para garantir mais médicos durante o dia para atendimentos nas URAPs. Não há essa necessidade da pessoa chegar tão cedo. Se isso está acontecendo é de forma pontual. Solicitei até que a secretária de saúde [Vomea] fizesse as fiscalizações in-loco para averiguar essas situações”, destacou Neri.

Em relação à atuação da Prefeitura ao combate da Covid-19, Socorro afirmou que atuou seguindo as recomendações das organizações de saúde, mas destacou que a compreensão que se tem hoje sobre a Covid-19 é muito diferente do que tinha no início.

“A compreensão que a gente tem hoje é muito maior do que a gente tinha no início, mas a gente sempre seguiu as orientações das organizações de saúde e dos nossos comitês. Naquele momento, tivemos que decidir na urgência, agir na incerteza, mas a gente seguiu sempre as orientações dos órgãos competentes. Trabalhamos ajudando no fluxo com a Sesacre, implantamos a teleconsulta e isso teve um resultado extraordinário, dentre outras coisas”, destacou Neri.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas