Conecte-se agora

Alunos de medicina usam a criatividade na produção de EPI’s para o combate ao coronavírus no Acre

Publicado

em

Pensando na falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI’s) aos profissionais de saúde do Acre, que estão atuando no combate ao novo coronavírus (Covid-19), um grupo de acadêmicos do curso de Medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac) decidiu, por iniciativa própria, começar a confeccionar aventais e protetores faciais, de baixo custo, para serem distribuído nas unidades de saúde em todo o estado.

O projeto começou na última quinta-feira, 19, e até agora os acadêmicos produziram 945 protetores faciais e mais de 25 aventais. A meta do grupo é chegar a 5 mil unidades.

Assista ao vídeo:

video

Anúncios

Destaque 2

Justiça inocenta mulher acusada de usar maconha em bolo que provocou morte da filha

Publicado

em

Caso aconteceu em abril de 2018, no bairro da Pista, no município de Manoel Urbano

A jovem acusada de ter preparado um bolo utilizando na massa substâncias entorpecentes e que resultou na morte da filha de um ano e oito meses de idade, após consumir o produto, foi absolvida por maioria dos votos, 4 x 2, pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Manoel Urbano.

A jovem respondia ao processo em liberdade, e sentou nos bancos dos réus na última sexta-feira, 23. O júri contou com uma testemunha de defesa, uma do Ministério Público e o depoimento da mãe da criança. A sentença foi assinada pela juíza de Direito da Comarca de Manoel Urbano, Ana Paula Saboya. O Ministério Público desclassificou o caso como sendo homicídio culposo.

Entenda o caso

O fato ocorreu em abril de 2018, no bairro da Pista, em Manoel Urbano. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado do Acre, a acusada preparou um bolo de chocolate usando maconha. Quando o bolo ficou pronto, a jovem o deixou em cima da mesa da cozinha e, em seguida, a filha dela teve acesso ao produto, ingerindo alguns pedaços. Ao passar mal, a criança foi levada ao hospital, mas chegou a óbito horas depois.

O bolo, de acordo com os autos, também foi consumido por outras pessoas que chegaram a ser internadas em unidade hospitalar do município por conta de infecção estomacal causada.

Fonte: Ascom/TJ-AC

Continuar lendo

Destaque 2

Gladson nomeia membro da executiva do PSL ligado a Ulysses

Publicado

em

O governador Gladson Cameli nomeou nesta segunda-feira, 26, o membro da executiva municipal do PSL, Marcell Menezes Galvão, para ocupar cargo na Secretaria de Saúde do Estado do Acre (Sesacre) com CEC-4. A nomeação consta na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.

Marcell é sobrinho da candidata a vice-prefeita pelo Progressista, Marfisa Galvão, esposa do senador Sérgio Petecão, mas tem ligações políticas com o Coronel Ulysses Araújo, que recentemente declarou apoio a candidatura da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB).

Questionado por ac24horas se a nomeação de Marcell faria parte de algum acordo entre o grupo político do militar com o governo, Ulysses negou, “Isso não faz parte de acordo político nenhum. Meu apoio a prefeita está muito claro”, disse o ex-comandante da PM do Acre.

O presidente da executiva estadual do PSL, Pedro Valério, confirmou a reportagem que Marcell faz parte da executiva municipal do partido. “Ele é um vogal, um cargo sem relevância, não assinada nada, mas faz parte da discussão, mas ele tem cargo sim na executiva municipal. Eu não tava sabendo que ele tinha sido nomeado não, estou sabendo agora”, disse.

Valério reforçou que o alinhamento do PSL é com o candidato a prefeito Minoru Kinpara. “Nós temos inclusive o vice na chapa dele que é o Celestino. A nossa lealdade ao Minoru é extrema. Agora se o cara aceita um cargo desse ai, ele é livre para procurar as melhoras dele. Nós não podemos manter alguém no PSL acorrentado, amordaçado, oprimido. Fica no PSL quem quer. Se ele opta por algum caminho, é um direito dele, cabe a nós respeitarmos”, frisou.

Continuar lendo

Destaque 2

Marqueteiro responsável por vitórias de Gladson deixa campanha de Socorro Neri

Publicado

em

Faltando pouco mais de 30 dias para as eleições 2020, o marqueteiro goiano Wilson Rodrigues, considerado uma espécie de “guru” do governador Gladson Cameli e responsável pelas memoráveis estratégias de campanhas vitoriosas nas eleições de 2014 e 2018, não faz mais parte da equipe de campanha da candidata a reeleição, Socorro Neri (PSB). A baixa foi confirmada por assessores palacianos próximo ao governador e a atual prefeita de Rio Branco.

O ac24horas apurou que por problemas pessoais, Wilson pediu desligamento da campanha, mas teria prometido “supervisionar de longe” o andamento dos trabalhos, sem participar das decisões. Profissionais do Estado de Goiás, conhecidos de Wilson, foram escalados para substituí-lo.

Nos bastidores circulou um boato de que o profissional de confiança havia sido dispensado pela prefeita, o que não foi confirmado pela reportagem, que apurou ainda que Wilson deverá vir ao Acre nos próximos dias se reunir com o governador.

Continuar lendo

Destaque 2

1 contra todos

Publicado

em

O que se observa até agora na disputa pela prefeitura de Rio Branco é que os candidatos estão passando ao largo dos verdadeiros problemas que a população gostaria de ver enfrentados e solucionados.

Existem ruas que precisam ser melhoradas, o transporte coletivo deixa a desejar, os postos de saúde não oferecem atendimento eficaz, por exemplo.

Ainda assim, entre tantas outras deficiências que afligem a população e a própria municipalidade, os partidos e seus candidatos estão mais preocupados com a sucessão de Gladson Cameli em 2020, sendo a prefeitura a alavanca para este intento.

É necessário reconhecer que Gladson Cameli foi extremamente generoso com os partidos da coligação que o levou ao Palácio Rio Branco.

Todos, sem distinção, foram muito bem gratificados. Diferentemente do PT, que nunca aceitou indicação de partidos diversos para cargos importantes, Gladson Cameli abriu a mão e concedeu aos aliados participação jamais vista na história política do Acre.

Ocorre, todavia, que os indicados pelos partidos da coligação, além de não darem conta do recado, agiam, e alguns ainda agem, como peças de um governo paralelo, como se fossem independentes da estrutura e da autoridade governamental.

A rigor, os partidos tentaram fazer uma administração plurigovermental.

Talvez a causa principal dessa dispersão tenha sido os partidos supostamente aliados tentarem negar o protagonismo e a força de Gladson na definição do candidato oficial da coligação. Queriam tê-lo apenas como financiador e cabo eleitoral de um Mateus que não fora parido por ele.

Insatisfeitos com a habilidade política do governador em não aceitar o cabresto, todos se uniram para derrotá-lo e, dessa forma, enfraquecê-lo na busca de sua reeleição.

Ocorre que Gladson Cameli faz uma aposta muito mais ousada: no lugar de ficar na acabrunhado na janela, vendo a banda passar, decidiu turbinar a candidatura à reeleição da prefeita Socorro Neri.

Com chances reais de sucesso, Gladson Cameli pode antecipar a vitória de 2022, levando muita gente a concluir que de besta ele só tem o andado.


Luiz Calixto escreve todas às quartas-feiras no ac24horas. 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.