Conecte-se agora

IDAF garante a segurança de alimentos na mesa da população

Publicado

em

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf) adotou uma série de medidas para manter as atividades durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), sobretudo na área de segurança dos alimentos de origem animal e vegetal. As unidades do Idaf presentes nos municípios acreanos seguem funcionando, mas com horário e número de servidores reduzido, obedecendo às diretrizes do governo do Estado já divulgadas, como o trabalho remoto e o revezamento de servidores.

Essas medidas foram reforçadas por orientações para a manutenção das atividades de estado encaminhadas por meio de ofício circular aos presidentes dos órgãos executores de Sanidade Agropecuária e superintendentes federais de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, na última quarta-feira, 25, pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Entre os principais serviços que estão sendo mantidos, está a emissão de GTA – Guia de Transporte Animal – e a fiscalização do trânsito de animais no território nacional, de forma a dar prosseguimento aos programas de vigilância das diversas doenças de controle oficial. Assim, as atividades nos postos de fiscalização Agropecuária (barreiras) e das equipes volantes, bem como a inspeção e a fiscalização nos abatedouros, também estão mantidas em função da essencialidade dos serviços.

Durante o período de enfrentamento à pandemia, a recomendação é de que as fiscalizações em eventos de aglomeração animal sejam adiadas, principalmente quando também envolver aglomeração de pessoas. Deve ser considerado que em razão de os decretos estadual e municipais restringirem aglomerações, eventos agropecuários não poderão ser realizados.

De acordo com a médica veterinária Ane Gabrielle Cardoso, chefe da Unidade de Defesa do município de Xapuri, os serviços do Idaf são essenciais e devem ser mantidos para que a cadeia de produção de alimentos de origem animal e vegetal não seja prejudicada.

“O Idaf é o órgão responsável pela segurança dos alimentos de origem vegetal e animal, além do controle das cargas em trânsito para que não fiquemos desbastecidos desses produtos. Esses serviços são fundamentais para o funcionamento de supermercados e estabelecimentos que fornecem alimentos para a população, além da garantia da sanidade e procedência”, afirmou.

Por fim as orientações destacam que o serviço veterinário deve divulgar e incentivar a extração de GTA por produtores via internet, evitando o deslocamento de pessoas até os escritórios, além de reconhecer e validar o porte de GTA em formato PDF (digital ou eletrônica). Quando o atendimento presencial for necessário, os servidores deverão fazê-lo em local arejado e com o menor número de pessoas, tendo ciência das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar o contato físico e adotar os cuidados com a higiene pessoal.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas