Conecte-se agora

Dependendo de números, Gladson diz que vida de acreanos poderá voltar ao “normal” na segunda

Publicado

em

“Eu tô aguardando o Boletim desta sexta-feira, 27, mas acredito que segunda-feira, 30, dependendo do que ocorrer até domingo, a gente já começa a fazer novas alterações no decreto e começa os incentivos para que as coisas voltem ao normal. Eu tô aguardando para saber os novos resultados de casos. Vou me reunir com o Comitê para que a gente possa ter mais uma noção da situação”. A declaração é do governador Gladson Cameli repassada ao ac24horas que aguarda apenas a divulgação dos 76 casos suspeitos que aguardam o resultado do exame de Coronavírus (Covid-19) para tomar uma decisão sobre novas modificações no decreto.

O ac24horas apurou que o governo do Acre ainda analisa a possibilidade de rever todas as medidas desde que os estabelecimentos comerciais sigam uma série de normas sanitárias visando garantir a saúde de seus empregados. A expectativa é que um novo decreto seja elaborado com recomendações da Secretaria de Saúde como um espécie de “manual”.

FOTO: SECOM – ACRE

Na quinta-feira, 26, o governo publicou uma nova reedição do decreto de calamidade ampliando quais estabelecimentos comerciais podem funcionar.Para tentar encontrar um meio termo entre a saúde e a economia, o governo deverá conceder novas concessões.

Num primeiro momento, o Estado concedeu apenas que estabelecimentos médicos, hospitalares, farmacêuticos, veterinários, psicológicos e odontológicos, os laboratórios de análises clínicas e as clínicas de fisioterapia e que empresas que fazem parte da cadeia produtiva, da distribuição de produtos e da prestação de serviços de primeira necessidade para a população, tais como alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene, água, gás, combustíveis, mercadinhos e supermercados poderiam funcionar.

Na alteração de quinta, o decreto já liberou ainda as empresas dos seguintes ramos: transporte fluvial em balsas, restaurantes localizados em rodovias, oficinas localizadas em rodovias, agropecuárias, lavanderias, borracharias, call center, chaveiros, bancos e lotéricas, construção civil, hotéis, para os clientes já hospedados ou para novos, desde que no interesse da administração pública, motéis, funerária, telecomunicações e manutenção de redes elétricas e de telefonia e internet.

Caso Cameli oficialize suas intenções, as óticas, concessionárias de veículos, oficinas mecânicas urbanas e petshops poderão voltar a ter funcionamento normal sem a necessidade de funcionar com prévio agendamento do cliente e redução do número de funcionários no local.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas