Conecte-se agora

Coronavírus e H1N1 são diferentes: “É como dizer que lombriga e ameba são a mesma coisa porque estão no intestino”, diz Thor Dantas

Publicado

em

Cresceu muito nos últimos dias, principalmente após a fala em rede nacional do presidente Jair Bolsonaro, uma comparação do novo coronavírus como o vírus da H1N1, também conhecido como gripe suína, que assustou o mundo com uma pandemia em 2009.

Muitas publicações e opiniões sem base científica comparam os dois vírus, dizendo que em 2009 não foi preciso a população ficar de quarentena e mesmo assim não aconteceram milhares de mortes, o comércio não parou e a população conseguiu “conviver” com o vírus dentro uma rotina normal.

O ac24horas foi atrás de respostas e conversou com o infectologista Thor Dantas, uma das maiores autoridades do assunto no Acre, com doutorado em Medicina Tropical pela Universidade de Brasília.

Leia abaixo o que existe de semelhanças e diferenças entre os dois vírus, segundo o profissional médico:

Semelhança

“A única semelhança é que os dois são vírus respiratórios e como tais são usadas as mesmas formas de prevenção como limpar as mãos frequentemente com álcool gel ou água e sabão, cobrir o nariz e a boca com um lenço ao tossir e espirrar, evitar aglomerações e evitar ficar muito perto de pessoas com sintomas semelhantes a um resfriado ou gripe. Mas são muito diferentes, é como dizer que lombriga e ameba são a mesma coisa porque estão no intestino”.

Diferenças

Diferença principal – “A principal é que o coronavírus um vírus novo, que não existia há quatro meses atrás. Por isso, ninguém tem imunidade contra ele. Diferente do vírus da gripe que já circulou várias vezes entre a gente. Como o covid-19 é novo e ninguém nunca havia entrado em contato, tem muita coisa que a gente não sabe sobre ele”.

Transmissão – “O coronavírus é transmitido muito mais fácil que o H1N1, dura mais tempo nas superfícies, em cima da mesa, na roupa, na nossa pele, pega muito fácil se tocar nas coisas e nas pessoas.

Outra grande diferença é que ele leva as pessoas para o hospital muito mais que o vírus da gripe. Ele adoece mais e além de levar mais gente com mais sintomas, faz quadro graves com 10 vezes mais frequência. Quando falo em gravidade, são pacientes que vão ser entubados na UTI, passar geralmente 12 dias na UTI em um respirador. É muito tempo de hospital, já que o paciente com coronavírus demora mais para melhorar e ataca mais os pulmões do que o vírus da H1N1”.

Importância da quarentena – “Muita gente dizendo que não precisa de quarentena. Por ser um vírus diferente da H1N1, precisamos fazer coisas diferentes. A quarentena é a única ferramenta que temos e não podemos abrir mão dela no começo da transmissão. Não temos vacina, não temos remédio comprovadamente eficaz. O que as pessoas precisam entender é que cada estado está em momento diferente. O vírus chegou no Acre tem 10 dias. Em Rio e São Paulo e outros estados chegou há mais tempo. Então cada estado tem que agir de acordo com o momento”

Quanto mais tempo necessário de quarentena – “Óbvio que ninguém vai obrigar as pessoas a ficar mais 4 meses de quarentena, ninguém aguenta. Mas acho que devemos permanecer menos pelos mais uns 10 dias para ver como a doença vai se comportar na semana que vem. Todo mundo que pegou o vírus na semana passada vai começar a perceber se vai apresentar sintomas e se transmitiu para mais alguém. É um momento muito importante, não pode pular a quarentena no momento errado. Quando tiver um monte de casos como aconteceu na Itália, em Rio e São Paulo aí já não vai ter tanta eficácia. O momento é agora e não dá pra dizer que não é nada demais. Olhem o que está acontecendo no mundo com a quantidade de pessoas que estão morrendo”.

Quando voltar da quarentena – Existe uma coisa muito importante. Quando a gente voltar da quarentena e retomar as atividades na escola e no trabalho, isso precisa ser feito de forma programada. Vamos ter que mudar de hábitos e comportamentos. Não podemos voltar ao normal, como se nada tivesse acontecendo, dando beijinho em todo mundo, se abraçando e beijando, fazendo churrasco e festa. Esse não o momento, já que não é o momento. É importante voltar com novos hábitos e se adaptar à mudança de comportamento em tempos de epidemia”.

Anúncios

Cotidiano

Em táxi, homens atiram, matam uma pessoa e deixam outra ferida no João Eduardo

Publicado

em

Mais duas pessoas podem ter sido vítimas da guerra entre organizações criminosas na capital acreana. O jovem Darlan Menezes de Araújo, de 26 anos, foi morto a tiros e Ícaro Gustavo da Silva Farias, de 19 anos, ferido com um tiro na noite desta terça-feira, 20. Os crimes ocorreram na rua Ana Nery, no bairro João Eduardo, região da Baixada da Sobral, em Rio Branco.

A polícia informou que Darlan e Ícaro estavam conversando em via pública quando homens não identificados se aproximaram em um táxi e efetuaram vários tiros em direção das vítimas. Darlan foi atingido com vários projéteis pelo corpo, já Ícaro foi ferido com um tiro na coxa direita. Após a ação, os criminosos fingiram do local.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local nada puderam fazer por Darlan, que já se encontrava morto. Foi prestado atendimento a Ícaro, que foi encaminhado ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

O local aonde Darlan se encontrava morto foi isolado pela Polícia Militar para os trabalhos do Perito em criminalística, em seguida os policiais colheram as características dos autores do crime e fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-los, mas ninguém foi encontrado. O veículo usado nos crimes foi encontrado abandonado no bairro Cabreúva na região da Baixada da Sobral.

O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continuar lendo

Destaque 2

Campanha de imunização contra a Covid-19 vai iniciar em janeiro de 2021, diz Gladson

Publicado

em

O governador Gladson Cameli participou na tarde desta terça-feira (20) de videoconferência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e demais governadores brasileiros, para tratar sobre a vacina contra a Covid19.

O ministro anunciou a aquisição de 46 milhões de doses da vacina do Instituto Butantan, de São Paulo. A campanha de imunização, coordenada pelo governo federal, deve começar em janeiro de 2021, após aprovação do imunizante pela Anvisa.

“Estou ansioso pela chegada dessa vacina e pela dificuldade de logística e distância, o Acre merece prioridade no recebimento das doses. Nós estamos dispostos a buscar essas vacinas em qualquer lugar do país, pois a minha maior preocupação é com a vida das pessoas”, disse Gladson.

Continuar lendo

Acre

Acre tem 100 novos casos e 3 óbitos por Covid-19 nesta terça-feira

Publicado

em

Foto: Júnior Aguiar/Secom

Após dias de queda no registro de novos casos, o Acre voltou a confirmar alto número de pessoas contaminadas em 24 horas. Nesta terça-feira, 20, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), contou 100 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado. Assim, o número de infectados subiu de 29.765 para 29.865.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), também foram notificados mais três óbitos por Covid-19 nesta terça-feira, fazendo com que o número oficial de mortes pela doença suba para 682 em todo o estado.

As três vítimas recentes do sexo masculino são: J.G.C., de 72 anos. Morador de Rio Branco, deu entrada no dia 27 de setembro no Hospital Santa Juliana, e veio a óbito no dia 17 de outubro. O outro é O.P.S., de 79 anos. Morador de Rio Branco, deu entrada no dia 10 de setembro no Hospital Santa Juliana e veio a óbito na última segunda-feira, 19 de outubro.

Já a paciente do sexo feminino que faleceu trata-se de N.M.S., de 74 anos. Moradora de Cruzeiro do Sul, deu entrada no dia 6 de setembro no Hospital Regional do Juruá, e veio a óbito neste terça-feira, 20 de outubro.

Até o momento, o Acre registra 78.226 notificações de contaminação pela doença, sendo que 48.346 casos foram descartados, enquanto 15 amostras de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.732 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 68 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Acre

Acre é o 5° estado em Qualidade da Informação Contábil e Fiscal

Publicado

em

Com nota 220, o Acre ocupa o 5° lugar no Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal, uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional criada para avaliar a consistência da informação que o Tesouro recebe por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro e, consequentemente, disponibiliza para acesso público.

Pernambuco lidera com 226 pontos. Não há limite de pontuação na escala. O último do Ranking é o Estado de Roraima, com 41,5 pontos.

A intenção do Ranking é fomentar a melhoria da qualidade da informação contábil e fiscal que é utilizada tanto pelo Tesouro Nacional quanto pelos diversos usuários dessa informação.

Os dados foram divulgados recentemente e não trazem os resultados por município em respeito ao período eleitoral.

No Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal de 2020, que analisa os dados de 2019, foram introduzidas várias inovações, como a criação de novas verificações mais complexas, a inclusão da Dimensão I e a introdução do Ranking Municipal. As bases de dados foram extraídas no dia 03/06/2020 e considerou as declarações homologadas até o dia 02/06/2020.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas