Conecte-se agora

“Um momento de se fortalecer e se readaptar”, diz psicóloga sobre combate ao coronavírus

Publicado

em

Tempos de pandemia, recomendações de isolamento social e recolhimento domiciliar necessário destacam a importância dos lares na segurança, refúgio e possibilidade de desenvolvimento de indivíduos e famílias, mesmo diante de momentos históricos de crise.

É nos lares que muitas vezes encontramos a estabilidade e as forças necessárias para superar momentos incertos ou difíceis.

Mas como manter a saúde mental quando segurança e conforto também se confundem com confinamento? Quando as horas parecem não ter mais fim ou, ainda, quando a casa parece pequena diante energia das crianças?

Em entrevista ao Boletim TJ Acre, a psicóloga do Centro Médico do TJAC, Josineia Costa, falou sobre como lidar com sentimentos como ansiedade e angústia, característicos em tempos de crise.

“O isolamento social pode, sim, gerar prejuízos psicológicos, prejuízos emocionais, na saúde mental. Então, é necessário dar uma atenção especial a isso, pra que, em vista a prejuízos já na saúde, por conta desse contágio, dessa pandemia, as pessoas estejam atentas também à sua saúde emocional.”

“Isso porque as rotinas foram quebradas de forma brusca”, explicou.

“Além de tudo, esse isolamento do contato físico, que gera muito medo, muita ansiedade. Pânico, às vezes, por tantas notícias ruins. É necessária uma readaptação, inclusão de novas atividades, que as pessoas se protejam na sua parte emocional. É tempo de se fortalecer, incluir novas rotinas pra esse momento de crise”, disse.

A profissional também forneceu pistas importantes que permitem identificar sintomas de comprometimento na saúde emocional dos indivíduos.

“Os principais sintomas que demonstram prejuízo de ordem emocional e psicológica são a busca excessiva por notícias, principalmente as notícias mais sensacionalistas, as piores, digamos assim. A pessoa não consegue se desligar, desligar o pensamento. Fica revivendo o tempo todo situações, lembrando, pensando. Não consegue se desligar. Tem distúrbio do sono. À noite não conseguem mais dormir ou tem dificuldade pra dormir. Tem dificuldade para se alimentar ou se alimenta excessivamente, fora dos horários. Irritabilidade. Ansiedade generalizada. Não consegue ficar parado, fica agitado, ansioso.”

“Esses são alguns dos sintomas que já precisam de cuidados e de atenção redobrada”, ressaltou.

Orientações às famílias: atenção às crianças e idosos

Josineia Costa assinalou que “a orientação, em relação às crianças, é tornar o novo momento um momento muito lúdico. Na internet, na TV há vários assuntos e programas que podem entreter as crianças. Assim como você também pode desenvolver, em casa, atividades, como pinturas, desenhos, os brinquedos. As crianças têm uma forma de readaptação mais fácil, elas brincando, tendo um tempo de qualidade, brincadeiras, num espaço lúdico e alternativo, vão conseguir se readaptar mais fácil”.

“Quanto aos idosos, é necessário que eles tenham uma compreensão realmente exata do que está acontecendo. Alguns idosos têm rotinas e a quebra dessas rotinas para eles tem alguns prejuízos muito grandes. Então há necessidade de readaptá-los também a novas formas de vida, integração, mesmo dentro do lar. Fornecer subsídios, como leituras. Ele quer caminhar? Faz uma caminhada com ele dentro do quintal. Que ele assista aos programas mais interessantes, que faça alguma atividade na internet também com vídeos, com programas. Enfim, tem vários subsídios, em casa, para que o idoso também consiga se conter nesse momento de readaptação social, readaptação emocional. E de fortalecimento. Que eles possam também fortalecer a imunidade, porque com a preocupação, com o medo, a imunidade vai baixar. Então, é essencial que eles consigam fazer novas rotinas, que tenham também atividades alternativas para esses momentos que vão ficar em casa”, comentou Josinéia Costa.

“Um momento de se fortalecer e de se readaptar”

No bate-papo, que também pode ser conferido no Instagram do TJAC a psicóloga destacou que esse “é um momento de se fortalecer e de se readaptar e (que), às vezes, esse fortalecimento é evitar notícias ruins, fake news, assistir excessivamente a noticiários ruins, porque isso afeta nossa imunidade”.

“Muita preocupação, muita ansiedade, muito pânico, isso vai baixar a nossa imunidade. Tudo que queremos agora é manter a nossa saúde física e mental. Então, se você pode ter atividades alternativas, tanto na TV quanto em casa, reaprender a viver, ter uma nova rotina de vida, pelo menos momentaneamente, tudo aquilo que vem para acalmar, que vem para te beneficiar, para uma noite de sono melhor, tranquila, revitalizadora, é válido. Se ler um livro te acalma, então, leia. Se orar te acalma, então, viva a sua espiritualidade. Se meditar te acalma, então, medite. Faça atividades que te deem prazer: escutar uma música, se desligar um pouco das notícias. É tempo para cuidar de si mesmo. Esse isolamento social, fora do contato físico, é uma ordem para cuidar de si mesmo. Então, se cuide, se preserve e juntos vamos vencer essa batalha.”

A íntegra da entrevista com a psicóloga Josinéia Costa você confere clicando no player abaixo.

Anúncios

Cotidiano

Rio Branco recebe ação de segurança com app de prisão e busca de veículos roubados

Publicado

em

A terceira etapa da ação Senasp Itinerante, da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senasp/MJSP), acontece a partir desta terça-feira 27, em Rio Branco. Na capital do Acre, a equipe da Senasp irá receber os comandantes-gerais das polícias militares, dos corpos de bombeiros militares, chefes de polícia civil e dirigentes de polícia científica, além de representantes das secretarias estaduais de Segurança Pública do Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins para ouvir as principais demandas relacionadas à área. O evento acontece até a quinta-feira (29).

Seguindo a programação da ação que já passou por Goiânia (GO) e Natal (RN), a comitiva da Senasp/MJSP, comandada pelo secretário Renato Paim, irá apresentar os programas da Pasta com foco no fortalecimento das instituições, políticas de prevenção à violência e valorização dos profissionais da Segurança Pública. Serão apresentadas, ainda, sugestões para melhoria das condições de trabalho, como o aplicativo Sinesp Agente de Campo, ferramenta digital gratuita que será entregue pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do MJSP às forças policiais para acesso a mandados de prisão e busca nacional de veículos roubados, entre outras operações. O aplicativo é destinado aos agentes do Sistema Único de Segurança Pública (Susp) que já utilizam as ferramentas do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp).

Somente na região Norte, o aplicativo Sinesp Agente de Campo vai integrar 10.050 representantes das forças de segurança pública. No Acre, serão integrados 1.002 agentes. Nos demais estados da região serão: 876 no Amapá, 969 no Amazonas, 3.044 no Pará, 1.400 em Rondônia, 594 em Roraima e 2.175 em Tocantins.

O secretário Nacional de Segurança Pública, Renato Paim, apresentará, aos atores participantes, o portfólio da Senasp/MJSP. Ele salienta a importância do encontro e explica como se dará a iniciativa. “Por meio da Senasp Itinerante, estamos ouvindo as principais demandas dos entes federativos, trabalhando de forma integrada para implementar políticas públicas mais específicas e apresentar possíveis soluções voltadas à melhoria da Segurança Pública, de acordo com a realidade de cada região e de cada estado. Além disso, iremos apresentar os projetos estratégicos da Pasta”, informa.

A ação Senasp Itinerante começou no dia 6 de outubro na região Centro-Oeste. No Nordeste, a comitiva reuniu os nove estados da região entre os dias 20 e 22. Depois do Acre, a comitiva passará por Curitiba (PR) e, em seguida, por Belo Horizonte (MG), contemplando, assim, as cinco regiões do País.

Com informações da assessoria da Senado.

Continuar lendo

Cotidiano

Nível de anticorpos cai rapidamente após a infecção por Covid-19, apontam estudos

Publicado

em

Dois estudos britânicos publicados nesta semana apontam que o nível de anticorpos cai rapidamente após a infecção por Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Uma das pesquisas, feita pelo King’s College de Londres com 96 pessoas, já havia sido divulgada de forma preliminar em julho e foi publicada na segunda-feira (26), depois de ser revisada por outros cientistas, em uma revista do grupo “Nature”, um dos mais importantes do mundo.

O segundo estudo, ainda não publicado e divulgado nesta terça (27) em uma versão prévia, é do Imperial College de Londres, e envolveu 365 mil pessoas.

Veja as principais conclusões do estudo já publicado:

Os cientistas fizeram um estudo ao longo do tempo, com as mesmas 96 pessoas, coletando soro de 65 pacientes e 31 profissionais de saúde que já haviam se recuperado da Covid-19.

As coletas foram feitas várias vezes até 94 dias (cerca de 3 meses) depois do início dos sintomas. Os pesquisadores descobriram que 95% dos pacientes desenvolveram anticorpos contra o Sars-CoV-2 após o oitavo dia desde o início dos sintomas.

A concentração de anticorpos decaiu, em todos analisados, após um pico inicial – e o tamanho desse pico dependia da gravidade da doença.

Segundo os pesquisadores, os resultados podem sugerir que uma dose de reforço seja necessária em eventuais vacinas contra a Covid-19.

Veja as principais conclusões do estudo ainda em prévia:

Os pesquisadores fizeram três rodadas de testes para detectar anticorpos contra o Sars-CoV-2. Na primeira rodada, foram testadas 99.908 pessoas; na segunda, 105.829; e, na terceira, 159.367. Ao contrário do estudo do King’s College, foram analisadas pessoas diferentes em cada etapa.

Na primeira rodada, 6% dos pacientes testados tinham anticorpos contra a Covid-19; na segunda, o número caiu para 4,8%; e, na terceira, para 4,4%.

Segundo os cientistas, os resultados sugerem a possibilidade de diminuição da imunidade da população contra o novo coronavírus ao longo do tempo – o que aumentaria a possibilidade de reinfecção.

Casos de reinfecção pelo novo coronavírus já foram confirmados ao redor do mundo, de forma pontual. No estudo do Imperial College, os pesquisadores lembram que, para haver prova definitiva da reinfecção, é necessário haver um sequenciamento genético do vírus, o que “raramente é possível na prática”, afirmam.

Células T

Vários estudos já apontavam que os anticorpos desenvolvidos contra o Sars-CoV-2 desapareciam depois de um tempo – e isso já era esperado, de certa forma, pelos cientistas, porque também ocorre em outras doenças (como os resfriados).

O que a ciência ainda tenta determinar é quanto tempo a imunidade contra a Covid-19 dura – e outros fatores além dos anticorpos podem influenciar nisso, como a ação das células T, que também fazem parte do sistema de defesa do corpo. Essas células têm, entre outras funções, desenvolver respostas imunes de longo prazo contra doenças.

É por isso que as vacinas em testes contra a Covid-19 têm buscado estimular as duas respostas do sistema de defesa: a geração de anticorpos que neutralizem o novo coronavírus e a do sistema imune celular, que envolve as células T.

Continuar lendo

Cotidiano

Sefaz suspende atendimento presencial após servidores testarem positivo para Covid-19

Publicado

em

A sede da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz), que havia retomado o atendimento ao público, suspendeu mais uma vez o expediente externo até a próxima terça-feira, 03. A medida preventiva foi tomada depois que 4 atendentes da Sefaz testaram positivo para Covid-19.

O secretário Rômulo Grandidier explica que todos os servidores estão sendo testados e que o prédio será desinfectado pelo Depasa. Destaca que a partir de terça-feira, 3 de novembro, todos as pessoas que chegarem a Sefaz terão a temperatura medida com termômetros. “Uma medida para proteger nossos servidores e os contribuintes”, cita.

O público pode buscar informações no site www.sefaznet.ac.gov.br, além do atendimento por meio dos telefones (68) 3215-2010 ou (68) 3215-2011.

A Sefaz havia retomado o expediente no dia 28 de setembro. Foram instalados totens e tapetes com álcool em gel nas entradas da sede do órgão, além de faixas de sinalização, indicando o distanciamento adequado entre as pessoas. Placas de acrílico separando atendentes e contribuintes foram colocados no setor de atendimento. Mas os casos de Covid-19 entre os servidores começou a se elevar nos últimos dias.

Continuar lendo

Cotidiano

Cine Araújo retoma atendimento ao público na próxima quinta-feira (29) em Rio Branco

Publicado

em

Após mais de 7 meses de pandemia do novo coronavírus, o Cine Araújo, localizado dentro do Via Verde Shopping, na capital acreana, vai reabrir para atender ao público nesta semana. A retomada das atividades inicia na próxima quinta-feira, dia 29.

O anúncio foi divulgado pelo próprio shopping por meio das redes sociais. “Eu sei o quanto você estava com saudade do cinema. Afinal, eu também estava! Mas para NOOOOOOSSA ALEGRIA, o cinema vai voltar”, comunicou.

O Cine promete seguir medidas sanitárias para esta retomada, com salas funcionando com capacidade reduzida, distanciamento entre poltronas, constante limpeza dos filtros de ar condicionado e venda de ingressos virtuais.

Desde o mês de março deste ano o estabelecimento estava fechado por conta da pandemia de Covid. Mais informações sobre as programações serão divulgadas nos próximos dias nas redes sociais do shopping.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas