Conecte-se agora

Dois casos suspeitos de Covid-19 entre índios foram descartados

Publicado

em

Já está montada na Casa de Apoio à Saúde do Índio- Casai de Mâncio Lima, a estrutura que poderá ser usada para acolher índios caso os mesmos tenham Covid-19 e sejam tratadas em unidades hospitalares da região. Ficarão nas tendas até retornarem para as Terras Indígenas após a cura.

Por enquanto não há nenhum caso de Covid 19 entre índios. Os dois casos suspeitos da doença- duas crianças, foram descartados.

A coordenadora do DSEI, Iglê Monte, cita o fluxo. “Os indígenas que apresentarem sintomas de Covid-19 nas aldeias serão acompanhados pela equipe de saúde do DSEI, ficando isolados por 7 dias. Caso os sintomas permaneçam os pacientes serão encaminhados para os municípios pra tratamento em unidade hospitalar. Saindo da unidade, ficarão nas tendas até retornarem para casa nas aldeias”, disse.

Seis indígenas que estão em outros estados e vão voltar para Cruzeiro do Sul ainda essa semana e vão ficar em quarentena em uma casa dos Ashaninka, até o retorno para as Terras Indígenas.

Está proibida a entrada de visitantes não índios nas aldeias, sejam brasileiros e estrangeiros.

Inglê ressalta que as ações têm o objetivo de retardar ao máximo a chegada do coronavírus nas terras indígenas.

“Começamos esse planejamento de contingência no final de janeiro e nosso objetivo é dar o suporte necessário nas aldeias e na cidade se houver casos. Os índios estão bem conscientes que devem permanecer nas aldeias e não receber visitantes e estamos agradecidas por esta parceria bem como à Funai, Estado e municípios”, finalizou.

O DSEI é responsável pelos cuidados em saúde de 14 etnias, com mais de 18.200 indígenas. A Polícia Federal, Exército e Funai monitoram as aldeias.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas