Conecte-se agora

Setor florestal continua com atividades seguindo protocolos do governo do Acre

Publicado

em

A presidente do Sindicato das Indústrias de Base Florestal do Estado do Acre, Adelaide de Fátima,  juntamente com os filiados do setor madeireiro, destacaram o entendimento com o governo do Acre no sentido da manutenção das atividades produtivas.

Para ela, o setor que emprega 2,5 mil pessoas em todo o estado seria totalmente prejudicado com a paralisação geral de suas atividades. Adelaide destacou o esforço do governador Gladson Cameli no enfrentamento ao Covid-19.

“Entendemos e apoiamos as medidas adotadas pelo governador Gladson Cameli. Como gestor ele tem sido implacável nas ações preventivas que visam salvar vidas e sensível com o setor produtivo que move a economia do Acre. A crise é passageira, adotamos medidas preventivas para continuar operando, seguindo os protocolos exigidos pelas autoridades sanitárias”, disse Adelaide.

O setor de base florestal trabalha basicamente no estado do Acre atendendo no ramo de construção civil, frigoríficos, abastecendo as caldeiras, cerâmicas, padarias e pizzarias abastecendo seus fornos. A indústria da base florestal também vende madeira para várias regiões do Brasil.

Os representantes das Industrias de base florestal do estado do Acre, destacaram as providências tomadas para prevenir o risco de contágio entre os colaboradores. Entre elas, a suspensão de viagens, a adesão ao trabalho remoto, entrega de material EPI, buscando maior prevenção de riscos e o fortalecimento da higienização dos locais de trabalho.

“Além das medidas adotadas acima, sugerimos ainda a adoção de outras ações mais drásticas que são férias gradativas a partir de 30 de março, contemplando até 50% dos funcionários. Pessoas que fazem parte do grupo de risco, como doentes crônicos, serão afastadas conforme necessidade. Gestantes e idosos que atuam no operacional serão liberadas e entrarão em férias coletivas a partir de 30 de março – caso atuem em funções que permitem isso, trabalharão em sistema home office”, garantiu a presidente.

Aquisição de termômetros infravermelhos para ser feita a aferição de temperatura na entrada dos colaboradores da empresa também estão sendo providenciados.

Adelaide afirma que o setor criou um comitê formado por empresários que tratam diariamente sobre desabastecimento por coronavírus, composto por membros da indústria da base florestal do estado e de todo o pais, com participação do Sindicato dos Trabalhadores Industriários do Estado do Acre.

Ainda de acordo o sindicato, todas as ações tomadas e que irão ser adotadas, estão sendo elaboradas juntamente como Sindicato dos Trabalhadores Industriários do Estado do Acre.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas