Conecte-se agora

Homem morre após tomar cloroquina vendida em petshop

Publicado

em

Um casal americano do Arizona, após ver na TV o pronunciamento do presidente Donald Trump no qual ele falou que o medicamento hidroxicloroquina demonstrou eficácia no tratamento da COVID-19 causada pelo novo coronavírus, correram para tomar a substância.

Eles acabaram ingerindo o fosfato de cloroquina utilizado em aquários, que é formulado de maneira totalmente diferente daquele empregado para medicamentos e que não deve ser tomado em hipótese nenhuma.

Em apenas 30 minutos os dois começam a sentir os efeitos da intoxicação, causada pela substância no organismo, e deram entrada em estado grave no hospital Banner Health em Phoenix, no Arizona.

O homem, com cerca de 60 anos, morreu na sala de emergência e sua esposa está internada em estado grave. O hospital publicou um comunicado alertando “Dada a incerteza em torno da Covid-19, entendemos que as pessoas estão tentando encontrar novas maneiras de prevenir ou tratar esse vírus, mas a automedicação não é a maneira de fazer isso”.

Informações de O GLOBO.

Anúncios

Destaque 6

Municípios do Acre não tem projetos de desestatização

Publicado

em

O Acre está entre os três Estados onde nenhum dos municípios em que seus municípios não tomaram nenhuma iniciativa de desestatização de serviços ou empresas.

Além do Acre, Roraima e Amapá foram os únicos nessa condição, segundo a pesquisa Munic 2019, divulgada nesta quarta-feira (2) pelo IBGE.

Boa parte dos Estados tem municípios que promoveram algum tipo de desestatização. No país, 10 unidades da federação apresentaram proporções de municípios com iniciativas nesse sentido superiores à média nacional, quais sejam: Santa Catarina, com 15,9%; Goiás (15,0%); Espírito Santo (11,5%); Ceará (11,4%); São Paulo (10,4%); Paraná (10,3%); Mato Grosso do Sul (10,1%); Rondônia (9,6%); Piauí (9,4%); e Mato Grosso (7,8%).

Dos 431 municípios com iniciativas nesse sentido, 88 venderam ativos imobiliários; 8 usaram privatização; e 377 utilizaram a concessão.

Continuar lendo

Cotidiano

Exonerado no inicio da campanha de Socorro Neri, Márcio Oliveira reassume Casa Civil

Publicado

em

A prefeita Socorro Neri (PSB) trouxe de volta nesta terça-feira, 01, Márcio Oliveira, que foi exonerado da Casa Civil no início da campanha eleitoral.

Márcio Oliveira ficará responsável por ajudar na transição de Tião Bocalom (Progressistas) que foi eleito no último domingo (29).

Ele ficará responsável pela ordenação de despesas, autorizar empenhos, efetuar pagamentos relativos aos programas, subprogramas, projetos e atividades da Secretaria Municipal da Casa Civil, Gabinete do Prefeito, Gabinete Militar, Controladoria Geral, Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, bem como firmar e executar contratos, convênios entre outras atribuições.

A reintegração de Márcio Oliveira foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (02).

Continuar lendo

Destaque 4

Aumento no desmatamento da Amazônia faz Leo de Brito exigir explicações de Bolsonaro

Publicado

em

O aumento abrupto no desmatamento da Amazônia fez com que o deputado federal Leo de Brito (PT-AC) protocolasse nessa terça-feira, 1, um Requerimento de Convocação para que o Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, preste esclarecimentos sobre a problemática. O documento pede ainda que a Casa Legislativa convide o vice-presidente da República, que é chefe do Conselho da Amazônia, Hamilton Mourão, à Câmara Federal apresentar explicações sobre o tema.

O assunto veio à tona após o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgar no último mês de novembro o aumento de 9,5% do desmatamento da Amazônia em relação ao período anterior (agosto de 2018 a julho de 2019), que registrou 10.129 Km² de área desmatada. No total, foram derrubados 11.008 Km² de floresta nesse período. A área desmatada é a maior da última década, segundo os dados consolidados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento da Amazônia Legal por Satélite (Prodes), do Inpe.

Para Leo de Brito, o assunto de extrema relevância em âmbito nacional e internacional e que precisa ser tratado com responsabilidade.

“A destruição da floresta amazônica segue em ritmo acelerado no Brasil, a taxa de desmatamento na Amazônia aumentou 34% nos últimos 12 meses, em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo o Inpe. É a segunda alta consecutiva nos primeiros dois anos de gestão do presidente Jair Bolsonaro, o governo deve explicações para a sociedade”, disse o parlamentar. Ainda segundo dados do Inpe, mais de 9,2 mil quilômetros quadrados (km2) de floresta foram derrubados nesses 12 meses (uma área equivalente a seis vezes o tamanho do município de São Paulo), comparado a 6,8 mil km2 no período de agosto de 2018 a julho de 2019, que já trouxe um aumento de 50% em relação ao ano anterior.

O parlamentar diz ainda que o governo Bolsonaro tem demonstrado um verdadeiro descaso com o meio ambiente, o desmatamento na Amazônia, no Pantanal e em outros biomas é resultado da falta de uma política séria, responsável. “Essa notícia estarreceu a todos, no Acre, na Amazônia, no Brasil e no mundo, nosso país precisa cumprir suas metas com o Acordo de Paris, e nós vamos estar firmes, cobrando e fiscalizando para que esse descaso não continue”, finalizou Leo de Brito. Os convocados têm o prazo de 30 dias para responder o Requerimento, em caso de não atendimento ou recusa, pode incorrer no crime de responsabilidade.

Continuar lendo

Acre 01

Lene Petecão e Samir Bestene se colocam a disposição para presidir a Câmara

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

A reunião institucional entre o prefeito eleito Tião Bocalom e os vereadores eleitos de Rio Branco ocorrida na sede da Associação dos Municípios dos Acre (AMAC) na manhã desta quarta-feira, 2, trouxe a tona conversas de bastidores e articulações para escolha da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Rio Branco a partir de janeiro de 2021.

Nos bastidores, pelo menos dois nomes são colocados na disputa pela presidência da casa legislativa. O vereador eleito Samir Bestene (PP) que obteve 3.403 votos e a vereadora reeleita Lene Petecão (PSD) com 1.789 votos.

Consultados por ac24horas, Samir afirma que coloca seu nome a disposição e espera um consenso de seu partido, o PP, já que o vereador reeleito N. Lima também tem interesse em presidir a casa. Por outro, a irmã do senador Sérgio Petecão, já se articula nós bastidores na busca de viabilizar o seu nome.

A reportagem apurou que o intuito dos dois é evitar uma disputa e quem sabe obter um consenso na mesa diretora.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas