Conecte-se agora

Governo vai reeditar decreto para deixar mais claro o que pode permanecer de portas abertas

Publicado

em

O decreto do governo acreano que determinou o que pode ou não ficar aberto durante os próximos 15 dias como forma de combater a proliferação do coronavírus deixou algumas dúvidas de quais estabelecimentos devem fechar as portas.

Uma dúvida é em relação aos hotéis. Em São Paulo, por exemplo, onde um decreto similar entrou em vigor, esse tipo de estabelecimento não pode abrigar novos hóspedes como forma de evitar a proliferação.

Aqui no Acre, o decreto de Gladson não faz menção aos hotéis, mas diz que só podem ficar de portas abertas quem comercializa gêneros de primeira necessidade. Os motéis, por exemplo, estão fechados.

A reportagem do ac24horas ligou para 5 dos principais hotéis de Rio Branco: Ibis Hotel, Inácio’s Palace Hotel, Hotel Guapindaia, Nobile Suites e Holiday Inn.

Todos, sem exceção, informaram que estão recebendo novos hóspedes normalmente. O único a fazer uma ressalva foi o Nobile que afirmou que apesar de receber novos hóspedes não está sendo permitida a utilização da piscina, academia e restaurante.

Para dirimir essas dúvidas é que o governador Gladson Cameli afirmou que deve promover algumas alterações no decreto que deixam mais claro o que é ou não permitido. “Como algumas pessoas estão com dúvidas, vamos deixar o decreto ainda mais claro. Nosso objetivo é garantir a saúde das pessoas. Vamos fazer a nossa parte para conter essa doença que é uma preocupação de todo o mundo”, afirma.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas