Conecte-se agora

Coronavírus: estudantes de medicina estão sendo obrigados a continuar no internato na Bolívia

Publicado

em

Estudantes acreanos, que cursam medicina na Bolivia, procuraram o ac24horas para denunciar que estão sendo “obrigados” a permanecer no país vizinho sob ameaças de reprovação da fase de internato, por partes de autoridades bolivianas.

Indignada, uma estudante que não quis se identificar, relatou que após o surto do novo Coronavírus (Covid-19), os estudantes esperavam que seriam liberados do último ano de internato para voltar às suas famílias, mas não é bem isso que está acontecendo.

Segundo ela, 50 estudantes foram abandonados a mercê da própria sorte. Ela relatou ainda que as universidades “lavaram as mãos” e deixaram toda a responsabilidade ao Comitê Regional Docente Assistencial e Investigação (CRIDAI) quanto a liberação dos estudantes do internato.

“Nós internos do Hospital Roberto Galindo já tivemos duas reuniões com os chefes do internato para tentar discutir o assunto, mas eles só impõem as normas a serem seguidas dentro do hospital. Se a fronteira fecha e ninguém vem, eles não se importam e dizem que estaremos reprovados se faltarmos”, disse.

Ela conta que os internos estão sendo “obrigados” a continuar trabalhando. Se alguém desiste são ameaçados com a reprovação automática. Ela afirma que a situação é tão precária que a maioria dos estudantes não têm sequer um lugar nem para dormir.

“A maioria dos internos não tem lugar pra ficar. Estamos ficando de favor em outros lugares, alugando quartos ou até mesmo ficando direto no hospital. No hospital, a alimentação é só pro interno (estudante) que está de plantão no dia. A suspensão do internato seria a solução, mas a realidade é que os chefes não querem perder os internos, que são quem fazem o trabalho pesado no hospital. Praticamente nenhum médico fica vigiando os pacientes de perto. Ali, tudo é os internos. Então sem a gente, eles vão ter que pôr a mão na massa, coisa que não querem. E o pior de tudo é que se algum de nós adoecer, não temos apoio nenhum”, relatou.

A estudante informou ainda que o governo boliviano determinou um toque de recolher a partir das 17h. “A partir das 17h é proibida a circulação na rua, se alguém for pego vai preso. Hoje recebi um áudio de que, a partir de amanhã, a quarentena será de 24 horas, ou seja, em nenhum momento do dia podemos circular nas ruas. Só pra ir pro hospital e com credencial”, destacou.

Por fim, a estudante conclui que o sonho de virar médica virou um pesadelo. “A gente veio atrás de realizar um sonho, e estamos nessa situação. Virou um pesadelo! Sabíamos que enfrentaríamos dificuldades, mas não imaginaríamos o descaso, a falta de respeito e a humilhação”, disse em lágrimas, em tom de angústia.

Anúncios

Acre 01

Jarbas cita operação da PF e Socorro diz que críticas só vieram depois que ele perdeu contrato

Publicado

em

O clima fechou entre os candidatos à prefeitura de Rio Branco, Socorro Neri e Jarbas Soster, neste sábado, 24, no debate do Diretório Central do Estudantes (DCE) acerca das obras que vêm sendo realizadas pela prefeitura de Rio Branco.

Jarbas criticou as obras de infraestrutura e citou a operação Assepsia que resultou em ação da Polícia Federal na prefeitura de Rio Branco.

Logo em seguida, Socorro cutucou o candidato e pontuou que ele só começou a fazer fiscalização dos recursos públicos, após a Prefeitura rescindir contrato com a empresa de Jarbas.

“Sob a minha gestão a prefeitura rescindiu o contrato de venda de massa asfáltica que seria realizado pela Emurb. A partir desse momento, Jarbas começou a fazer uma perseguição sistemática aos servidores e denúncias aos órgãos de controle. Essas denúncias estão sendo analisadas e apuradas e se restar comprovada qualquer uma delas, as responsabilidades serão atribuídas. A opinião de Jarbas não deve ser considerada como única e há outras opiniões que estão sendo apuradas”, retrucou.

Em resposta, Jarbas disse que a prefeitura é boa para criticar o que está errado e emitir notas de repúdio e salientou que sua empresa não depende da prefeitura, pois teria contratos em todas as esferas de poder.

“Todo mundo sabe que os serviços da prefeitura são de péssima qualidade e é criminoso o que estão fazendo com os recursos públicos. Recentemente estavam fazendo um serviço no Belo Jardim usando sebo de boi derretido. Há fraude e desvios de recursos públicos. Nossas empresas têm contratos com todas as esferas e nós não dependemos da prefeitura”, alegou.

Continuar lendo

Acre 01

“Ramal tem que ser feito para rodar de inverno a verão”, dispara Bocalom contra Socorro Neri

Publicado

em

Os ânimos ficaram acirrados entre os candidatos à prefeitura de Rio Branco, Socorro Neri e Tião Bocalom, neste sábado, 24, no debate do Diretório Central do Estudantes (DCE) acerca das condições de trafegabilidade dos ramais de Rio Branco.

Mais uma vez, Bocalom se comprometeu a assumir os ramais de Rio Branco e criticou as obras que vêm sendo feitas tardiamente pela Prefeitura de Rio Branco. Ele ainda relembrou da sua gestão à frente da prefeitura de Acrelândia.

“Ramal tem que ser feito para rodar de inverno a verão. Infelizmente, o que a senhora vem fazendo como prefeita, me desculpe, porque eu fui prefeito por três mandatos e no meu município rodava de inverno a verão 800 km de ramais feitos apenas com recursos da prefeitura. Não vejo o porque um município que tem 34 vezes mais dinheiro que Acrelândia não consiga fazer dois mil quilômetros. O que eu estou vendo é raspagem e arrumação, porque nas primeiras chuvas, os ramais já se acabam e nesses últimos 30 anos algum prefeito de Rio Branco assumir esses ramais e iremos assumir esses ramais para rodar de inverno a verão”,

Na réplica, Socorro “debochou” de Acrelândia e afirmou que “o candidato se refere muito a Acrelândia como se Acrelândia tivesse se transformado em um modelo de desenvolvimento pro Acre, tivesse hoje a infraestrutura adequada para o produtor rural e demais ações funcionando”.

Socorro Neri destacou ainda que em Rio Branco se tem feito um trabalho de melhoramentos ramais e enfatizou a parceria com o governo do Estado.

“Temos feito trabalho com muita qualidade para garantir a trafegabilidade, mas há uma coisa que eu tenho que concordar com o senhor: há muito a ser feito quanto a melhorias nos ramais. Só de pontes fizemos 41 e há muito ainda a ser feito para garantir ao produtor o escoamento de sua produção, mas é preciso reconhecer o esforço que está sendo feito”, defendeu.

Continuar lendo

Acre 01

Assaltantes armados abordam militantes de Bocalom após bandeiraço e roubam moto

Publicado

em

Dois homens armadas roubaram uma motocicleta de um casal de militantes do candidato à prefeitura de Rio Branco, Tião Bocalom, e da vice Marfisa Galvão, na noite desta sexta-feira, 23. O assalto ocorreu por volta das 20h30 na frente do comitê Central, que fica na Rua Floresta, 247.

No momento em que ocorria o crime, dezena de pessoas estavam saindo do comitê, mas, quando avistaram os ladrões, acabaram correndo para dentro, trancando a porta e chamando a polícia.

Os bandidos acabaram levando a motocicleta modelo FAN 125, placa NXR 7638, e um celular. Ainda assustados, as vítimas pediram para não serem identificadas, mas informaram que os bandidos chegaram em outra motocicleta e anunciaram o assalto.

As descrições dos acusados já foram repassadas a Polícia Militar que esteve no local.

Continuar lendo

Acre 01

Moradores reclamam de buracos na Estrada do Barro Vermelho e criticam prefeita Socorro Neri

Publicado

em

Há dois anos sem manutenção ou qualquer outro benefício para Estrada do Barro Vermelho, os moradores do trecho da Penal até a Escola Jorge Lavocat, estão bastante insatisfeitos com a gestão municipal de Socorro Neri.

As poucas benfeitorias realizadas neste trecho foram realizadas pelos próprios moradores do local, que representam cerca de 600 famílias.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas