Conecte-se agora

Em Portugal, acreana relata drama da quarentena e pede: “Fiquem em casa!”

Publicado

em

Em entrevista ao ac24horas, a atendente acreana Suelen Bentes, 37 anos, que mora em Portugal há 7 anos, conta como o surto do novo coronavírus mudou a rotina de um país inteiro.

Em Lisboa, desde 2013, Suelen Bentes conta que o governo português decretou estado de emergência desde sexta-feira, 13, com o objetivo de abrandar o ritmo de propagação do vírus.

“Estou de quarentena com a família. As orientações aqui são de evitar contatos no exterior, lavar bem as mãos e o rosto sempre que possível. Além de ter um rigor a mais na limpeza diária”, afirmou.

Ela relatou que tem viagens compradas para o Acre em agosto, mas afirmou que deve cancelar por conta do Covid-19.

“Desde sexta-feira, 13, o governo decretou que escolas fossem fechadas. Os alunos estão fazendo os trabalhos escolares, enviados pelos professores por email. Os estabelecimentos comerciais e supermercados estão funcionando com horários reduzidos. Alguns restaurantes foram fechados. Algumas empresas começaram a permitir o trabalho a partir de casa. Houve também cancelamentos de jogos e reuniões. Tudo para evitar aglomeração de pessoas”, disse.

Ela conta que alguns itens de higiene pessoal já encontra-se em falta no mercado. Segundo ela, existe a opção de pedidos online, mas o tempo de entrega é de no mínimo uma semana.

“Em relação aos produtos, no primeiro dia do estado de emergência, já não havia produtos nas prateleiras de alguns supermercados como, por exemplo: álcool, máscaras, água, papel higiênico e alimentos em latas ou carnes. Logo pela manhã já temos filas na entradas e entram duas a quatro pessoas por vez”, relatou.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas