Conecte-se agora

Psicólogo tetraplégico é exemplo de superação

Publicado

em

Acidente que transformou a vida de Levi Wenceslau não o impediu de estudar

Era o dia do seu aniversário de 23 anos, quando um cavalo morto na pista provocou o acidente automobilístico que mudaria para sempre a vida do paraibano Levi Wenceslau, hoje com 36 anos. Uma fratura na quarta vértebra cervical o deixou tetraplégico e o fez repensar seus sonhos e perspectivas de vida. “Virei prisioneiro no meu próprio corpo”, resume ele sobre ser impossibilitado de mexer do pescoço para baixo. 

No período de tratamento – boa parte em UTI de hospitais públicos – Levi viu seu corpo definhar. Infecções, pneumonias e até desnutrição fizeram com que o seu estado de saúde se agravasse ainda mais, chegando a 35 quilos, peso bem abaixo para uma pessoa com 1,70 de estatura. Tinha crises nervosas de pânico e muitas escaras, feridas profundas na pele por não ser mudado de posição no leito hospitalar. Só dormia sob efeito de medicamentos tarja preta. 

 “Em uma situação de extrema dor e impotência, achei que fosse morrer e até desejei que isso acontecesse logo”, conta em seu primeiro livro autobiográfico intitulado de Cadeira Elétrica, Memórias de quem sobreviveu. Sob o cuidado dos irmãos – os pais já haviam falecido na época do acidente – conseguiu voltar para casa mediante assinatura de um termo de responsabilidade. Sua condição de vida era frágil, inspirava muitos cuidados. 

Assista ao vídeo com uma entrevista do Levi Wenceslau contando um pouco mais sobre sua história

Seguir adiante se tornou seu maior desafio. Ele teve depressão, não queria sair de casa e não via mais sentido algum para a vida. Foram cinco anos reclusos, em tratamento psicológico e com muito apoio da família. “Como eu vi que não ia morrer, tive que buscar alternativas para sofrer menos”, conta pragmático.

Além da ajuda psicológica, outro elemento primordial para a melhora de Levi foi focar nos estudos que, para ele, foi um projeto de sobrevivência. Com uma cadeira motorizada, fruto de uma campanha de arrecadação entre amigos, ele conseguia frequentar as aulas do curso de Psicologia. “Eu já estava desistindo, mas fui aprovado (através do Educa Mais Brasil) com uma bolsa de 50% de desconto”, fala lembrando que, na época, tinha como renda um salário mínimo, que mal dava para comprar a longa lista de medicamentos.  

“Ter que sair de casa todos os dias para ir para a faculdade foi fundamental na minha ressocialização”, avalia. Formado há três anos em Psicologia, pela UNIME, o hoje profissional Levi atende atualmente em consultório particular. Viver sem conseguir movimentar braços e pernas, preso à uma cadeira de rodas, não impede que ele saia diariamente de casa para amenizar o sofrimento do próximo. O seu exemplo de superação foi se tornando mais uma ferramenta de trabalho no set terapêutico. “Hoje, eu me vejo com maior capacidade de me colocar no lugar do outro. A experiência traumática nos torna mais empáticos”.

 Além do tempo dedicado aos pacientes, Levi descobriu o talento literário. Já escreveu dois livros, uma autobiografia e uma outra publicação de crônicas. No momento, dedica-se à escrita da terceira publicação. “As possibilidades são infinitas”, fala com sonhos de dedicar-se, também, a uma especialização e mestrado.  

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Anúncios

Acre

Acre contabiliza 87 novos casos e mais 1 óbito por Covid-19

Publicado

em

O Acre registrou 87 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado, neste domingo, 25. Assim, o número de infectados subiu de 30.217 para 30.304 nas últimas 24 horas.

Segundo a secretaria de Estado de Saúde do Acre, mais 1 óbito foi registrado neste domingo, sendo do sexo masculino, cujas iniciais são J. L. S., de 90 anos. Ele deu entrada no dia 9 de outubro, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul e veio a óbito neste sábado, 24, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 687 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 80.262 notificações de contaminação pela doença, sendo que 49.938 casos foram descartados, enquanto 20 amostras de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.861 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 61 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Cotidiano

Mulher desfere golpe de terçado ao discutir com namorado no Cidade Nova

Publicado

em

Weligton Alves dos Santos, de 41 anos, foi ferido a golpe de terçado no início da tarde deste domingo, 25, durante uma discussão em uma residência localizada na rua Palmeiral, situada no bairro Cidade Nova, região do Segundo Distrito de Rio Branco.

De acordo com a polícia, Weligton estava na casa de um tio em uma confraternização quando entrou em discussão com sua namorada. Irritada, a mulher tomou posse de um terçado e desferiu um golpe que atingiu o namorado no ombro.

Amigos de Weligton seguraram a mulher, a impedindo de desferir mais golpes. Em seguida, acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Após os primeiros atendimentos, Weligton foi encaminhado ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Policiais Militares estiveram no local, prenderam a mulher e a conduziram à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Acre

Candidato mostra buracos deixados em asfalto pela prefeitura

Publicado

em

O candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Avante, o empresário Jarbas Soster, publicou um vídeo neste domingo, 25, mostrando a situação da rua Angico, localizada no bairro Chico Mendes, na capital acreana.

Segundo ele, dezenas de moradores reclamam diariamente por conta da condição da rua. Nas imagens, são mostrados vários buracos no asfalto, alguns com até 15 centímetros de profundidade, que ainda não receberam o restante dos serviços feitos pela equipe da prefeitura.

“Cavaram e faz semanas que não vem colocar o asfalto. As pessoas fazem manobras com risco muito alto de acidentes”, diz Soster no vídeo. “É assim que a prefeitura trabalha na periferia de Rio Branco”, completa.

O candidato afirma que o serviço foi largado no meio do caminho. “As pessoas aqui não tem apoio, assistência. Aqui o asfalto para chegar é a maior dificuldade do mundo”.

Soster alerta que a situação da rua oferece um perigo iminente de acidentes. “Vamos sair do centro da cidade, prefeitura, vamos para a periferia”, pede.

Veja o vídeo:

 

Continuar lendo

Acre

Casal morre ao colidir moto contra árvore em perseguição policial

Publicado

em

Um casal de acreanos morreu na madrugada deste domingo, 25, durante uma perseguição policial na cidade de Porto Velho, em Rondônia. Samuel Assis Lima de Miranda, 26, e Beatriz Aguiar trafegavam em uma motocicleta modelo Fan 160 quando uma guarnição policial flagrou o casal na contramão da Avenida Jorge Teixeira e deu ordem de parada.

Segundo a polícia, o condutor Samuel não atendeu e seguiu em alta velocidade. A jovem ainda teria gritado para o homem parar, mas ele não atendeu.

A PM fez acompanhamento e uma perseguição foi iniciada. A polícia informou que Samuel entrou na Avenida Tiradentes, ainda em alta velocidade e nas proximidades da Avenida Rio Madeira acabou colidindo a moto em uma árvore. Ambos morreram no local.

A região em que as vítimas colidiram foi isolada e recebeu a presença da perícia criminal. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas