Conecte-se agora

Com coronavírus, dobram as assinaturas do maior site pornô do Brasil

Publicado

em

Nem todo empresário está perdendo dinheiro com a crise do coronavírus.

Mais gente confinada em casa e menos relacionamentos amorosos já fez com que ao menos um setor do entretenimento tivesse incremento imediato nas vendas: o setor dos filmes adultos.

O site da Brasileirinhas, maior e mais antiga produtora de filmes eróticos do Brasil, está registrando o dobro de assinaturas diárias habituais desde a última segunda-feira —quando a pandemia começou a trancar as pessoas em casa de fato.

Segundo a produtora informou à coluna, na semana passada houve uma média de 312 assinaturas diárias.

Na segunda e na terça desta semana esse número passou para mais de 600.

Somente nesta quarta-feira (18), até 12h, o site www.brasileirinhas.com.br já havia recebido 295 novos assinantes.

O site tem dois planos: o de R$ 29,90 dá direito a assistir ao, digamos, “BBB” semanal com as atrizes.

Para quem não sabe, todas as quintas a mansão da produtora na Grande São Paulo recebe uma nova pornstar que passa uma semana sendo filmada quase que 24 horas por dia.

Essa assinatura também dá direito a 5.000 horas de vídeo.

A assinatura premium custa R$ 39,90 e, além do “reality” dá acesso a 1.045 filmes do acervo da produtora, sendo que 131 estão em 4K.

Mesmo antes da pandemia, o setor dos filmes eróticos no Brasil já dava mostras de estar ao largo da crise econômica, com um faturamento milionário.

Italianos premium

No mundo pornô internacional a notícia da semana foi o site Pornhub que liberou o acesso de conteúdo premium de sua plataforma para todos os italianos.

A Itália tem sido um dos países mais afetados pelo vírus. O site também decidiu doar as receitas de março para os italianos.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas