Conecte-se agora

Casa do Seringueiro atua na ressocialização de presos em Sena Madureira com a castanha

Publicado

em

O empresário Mazinho Serafim, que é prefeito de Sena Madureira, comemora a oficialização do convênio entre a Casa do Seringueiro, o Poder Judiciário, o Ministério Público do Estado e o Governo do Acre na ação que favorece a ressocialização dos reeducandos da Unidade Prisional Evaristo de Moraes, no município. Com o convênio firmado, os aprisionados vão poder trabalhar no beneficiamento da castanha e assim arrecadar dinheiro para o sistema penitenciário e à subsistência de sua família.

Para Mazinho, a retomada desse trabalho é de suma importância. “O beneficiamento da castanha no presídio tem um significado muito importante. Para nós, é uma felicidade muito grande poder contribuir com os reeducandos para que eles possam voltar para a sociedade”, explica. Segundo o empresário, sua empresa está à disposição para a união dos poderes na ressocialização dos detentos. “O judiciário, o Ministério Público, enfim, todos estão dando as mãos para que essas pessoas voltem para a sociedade e suas famílias restauradas”.

Esta já é a terceira vez que a Casa do Seringueiro promove essa parceria que beneficia o Estado, o reeducando e os familiares dos detentos. “Os familiares recebem, ao final do mês, um recurso simbólico e outra parte desse recurso vai para a Unidade Prisional”, diz Serafim.

O diretor-presidente do presídio Evaristo de Moraes, Denis Araújo, garante que a parceria com a Casa do Seringueiro e os poderes Executivo e Judiciário melhora a qualidade de vida dos detentos. “As castanhas chegam até a unidade e os presos quebram o fruto. Ganha a unidade, a família do preso e o empresário local. Com esse convênio, existe um processo de ressocialização”, diz.

Conforme Araújo, os familiares dos presos ganham um dinheiro de forma honesta. “Acredito que isso incentiva eles [reeducandos] a quando saírem do presídio reconhecerem que o trabalho honesto é o único caminho que o leva a ser um ser humano honrado. Agradeço ao poder judiciário, o Ministério Público, ao prefeito e aos policiais penais”, afirmou o diretor.

O ato também foi celebrado pelo juiz de Direito do Fórum da Comarca de Sena Madureira, Fábio Farias, que já atua há cinco anos na cidade. “Esse é um dia muito feliz. Confesso que me emocionei bastante porque vi que muitos foram condenados por crimes graves e hoje buscam um caminho da retidão, se ressocializar, ajudar os familiares por meio da disciplina e trabalho”, salienta.

O juiz, que passou quase dois anos atuando para que esse processo voltasse a ocorrer, acredita que todos os reeducandos que passarão por esse trabalho sairão pessoas melhores. “Os poderes, a defensoria Pública, a população só tem a ganhar com cidadãos que vão sair do presídio pessoas melhores. Essa parceria do prefeito foi fundamental, sempre acreditamos que o projeto voltaria, mas sem a presença do prefeito enquanto empresário isso não seria possível”, finaliza Farias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas