Conecte-se agora

Que vá às favas a politicagem barata 

Publicado

em

FOTO: SECOM

Que vá às favas a politicagem barata nestes tempos perigosos do coronavírus. Por isso, é de se exaltar a afinação de iniciativas entre o governador Gladson Cameli e a prefeita Socorro Neri, de campos políticos diferentes, no combate a esta pandemia que colocou de joelhos as nações mais poderosas do mundo. Todas as medidas preventivas tomadas, especialmente as que limitam aglomerações, só vão atingir a sua funcionalidade plena se houver a colaboração de toda a população, principalmente, dos idosos que estão no grupo de risco. A tendência natural é o de aumentar o número de casos, não existe medicamento que possa reduzir a proliferação do contágio, além do que ficar em casa e somente sair às ruas na busca do extremamente necessário. A posição do presidente da ALEAC, Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), em suspender as sessões legislativas também se somou ao pacote de medidas contra o Covid-19. Registre-se também a decisão do Pastor da IBB, Agostinho Gonçalves, de suspender os cultos presenciais. Se cada um fizer a sua parte poderá se promover um enfrentamento de sucesso contra esta terrível pandemia. E que Deus nos proteja neste momento difícil da humanidade. Oremos!

A SER PENSADO

Há um ponto a ser pensado: como a grande parcela pobre da população que mal tem o dinheiro para comprar o leite, conseguirá ter o acesso às máscaras e ao álcool gel?

FALTA DE RESPEITO

Será uma falta de respeito da Federação de Futebol do Acre caso não venha suspender o campeonato acreano, ainda que sempre tenha público restrito, ou que continue sem público, porque coloca em risco os atletas. Não há idade para ser atingido pelo coronavírus.

MEDIDA INOPORTUNA

A mesa da Câmara Municipal de Rio Branco veio na contramão deste enfrentamento ao manter as suas sessões, ainda que sem a presença de público. Colocam em risco os funcionários e os próprios vereadores. Ainda é tempo de rever este ato fanfarrão.

É O QUE SE ESPERA

Por estarem expostos á saliva os dentistas ficam na linha de frente de um contágio pelo coronavírus. O Estado limitou os atendimentos odontológicos ás urgências. Espera-e que a prefeita Socorro Neri também adote a decisão na PMRB, ou vai causar revolta na categoria.

NÃO CONSEGUE SE CONTER

Nem neste momento delicado o deputado Roberto Duarte (MDB) consegue se conter nos ataques ao governador Gladson Cameli, como o feito ontem na ALEAC devido ao ato dispensa de licitação, que é justamente para quebrar a burocracia na compra de insumos para a Saúde.

ÓDIO POLÍTICO

O deputado Roberto Duarte (MDB) deveria dar um tempo neste ódio político que tem do Gladson e do seu governo. Que recolha pelo menos neste momento delicado esta sua ira.

OUTRO LADO

Mas do outro lado da moeda o deputado Roberto Duarte (MDB) está certo na sua preocupação pelo Estado ter só 38 leitos de UTI, insuficientes para cobrir a demanda da capital, quanto mais do interior nesta pandemia. O governo deve focar nesta deficiência.

FIM DE REINADO

O deputado Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS) aguarda a indicação do novo líder do governo na ALEAC para passar o posto, que exerceu com competência. O mais cotado para lhe suceder na função é o deputado Marcos Cavalcante (PTB), bom orador, mas sem trânsito na imprensa.

NOTA DE RODRIGUES ALVES

Esta veio de um leitor da coluna em Rodrigues Alves, onde segundo ele o prefeito Sebastião Correia (MDB) vai para a reeleição desgastado e alta impopularidade por governar sozinho.

VAI DE JAILSON

O PROS do ex-prefeito Francisco Deda terá como candidato a prefeito de Rodrigues Alves o professor Jailson Amorim – atual vice-prefeito pelo PSD – em oposição à atual administração.

CONSTRUÇÃO INTERESSANTE

Mas ainda sobre a disputa da prefeitura de Rodrigues Alves há uma construção interessante em torno da pré-candidatura do professor Ralph Luis Fernandes a prefeito, pelo PSDB. Ralph é o idealizador e está à frente do movimento pró-ponte, uma luta para tirar os moradores do município da dependência de balsas na travessia do rio Juruá para o município. Seria o novo. 

OUTRO TEMPO

O Francimar Fernandes foi um campeão de votos quando disputou a prefeitura de Feijó pelo PT. Era imbatível. Mas isso foi num passado distante, a realidade eleitoral do município é outra bem diferente. Filiado no MDB, o aposentado cacique enfrentará outro tempo na aldeia.

NÃO ENTRA COMO FAVORITO

Diferente de quando disputou a prefeitura de Feijó pelo PT, não entrará agora como favorito.

PERDERAM AS MORDOMIAS

Essa grita do Congresso Nacional contra o presidente Bolsonaro, bem antes da crise do coronavírus, é explicável: em governos passados loteava os cargos federais, ministérios, entre os afilhados, e no governo do Bolsonaro, este cordão umbilical do favorecimento foi cortado

MIRADA PELO MDB

Quem andou sendo mirada pelo MDB para disputar a prefeitura de Senador Guiomard foi a ex-prefeita Branca Menezes, que hoje se encontra filiada ao PSDB. Quem quiser mudar de partido terá até o próximo dia 4 de abril para efetuar a nova filiação.

REFORÇAR A PREOCUPAÇÃO

O deputado Daniel Zen (PT) fez um colocação plausível sobre as medidas a serem adotadas pelas autoridades, no combate ao coronavírus: reforçar a preocupação com a pandemia, não criar pânico, mas ter em conta que o momento é o de tomar sérias medidas sanitárias.

MEDIDAS EXTREMAS

O Zen tem razão, temos que estar preparados , aumentando o número de respiradores e se for o caso apelar ao Exército para a instalação de hospitais de campanha para isolar os doentes.

FALTOU LEVAR O TRATOR

O deputado Luiz Tchê (PDT) foi contaminado pelo furor dos irmãos Cid e Ciro Gomes. Fez ontem um furioso discurso contra o Bolsonaro, só faltou o trator para ficar mais a caráter do Cid.

NÃO DÁ PARA APROVAR

O presidente Jair Bolsonaro tem sido um desastre na condução das providências contra a pandemia do coronavírus, o senador Sérgio Petecão (PSD) tem razão ao dizer que ajudaria mais nesta crise se mantivesse a boca fechada. Não é momento para bravatas.

QUEBRADEIRA VAI AUMENTAR

A quebradeira do empresariado que vem do governo passado, vai aumentar com a pandemia do coronavírus, porque desta feita não atingirá só as grandes empresas, também, as pequenas.

NÃO CUSTA REFORÇAR

Não custa nada reforçar os cuidados de lavar bem as mãos com sabão ou álcool gel, evitar aglomerações, manter se possível o maior tempo em isolamento social, como prevenção ao coronavírus. Não adianta as autoridades tomarem medidas se a população não fizer sua parte.

FALTA DEFINIR O PARTIDO

O movimento puxado pelo PCdoB contra a gestão desastrada da prefeita Marilete Vitorino (PSD) deverá vir para a disputa da prefeitura com o ex-prefeito Rodrigo Damasceno, não se sabe se pelo PROGRESSISTAS ou pelo PSDB.

ESPERTEZA COME O DONO

O prefeito Romualdo do Bujari tinha uma legenda garantida no PCdoB para disputar a reeleição, caiu na arapuca de vir para o PROGRESSISTAS e está tendo sérias dificuldades de ser aceito dentro do novo diretório municipal e pode acabar sem legenda para tentar ser reeleito.

MUITO SIMPLES

A PM está sendo criticada por sua ação de vigilância na UFAC, até pela instituição através das suas representações. Muito simples de resolver o problema: não mandar mais os policiais.

DECRETO BAIXADO

O governador Gladson Cameli baixou decreto determinando que todos os policiais militares que estão à disposição de outros órgãos se apresentem no comando da PM, num prazo de 30 dias. É um efetivo grande e que prestaria melhor serviço à população trabalhando nas ruas.

FRASE MARCANTE

“Quando o gato e o rato e unem, o dono do armazém vai para a falência”. Ditado iraniano.

Anúncios

Blog do Crica

Feitiço contra o feiticeiro

Publicado

em

OS CANDIDATOS a prefeito de Rio Branco estão padecendo pelo baixo teto fixado como limite de gastos de campanha, no valor irreal de 252 mil reais. Mal cobre os custos da agência que faz a propaganda eleitoral e do material publicitário. O teto fixado para a campanha em Cruzeiro do Sul para prefeito é em torno de 600 mil reais. O motivo da distorção é que a Justiça Eleitoral se baseia para fixar o teto no gasto da última eleição de prefeito. O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) fez a declaração real do gasto acima de 500 mil reais, valor que foi corrigido e aumentou o teto. O PT, hipocritamente, na campanha do Marcus Alexandre (PT) à PMRB, fez uma declaração baixa, para se mostrar como um partido que gastou pouco. E o valor corrigido chegou aos atuais 252 mil reais, que acabou atingindo a candidatura do próprio PT. Foi o típico feitiço que virou contra o feiticeiro.

NÃO DUVIDEM DO VAGNER!

CONHEÇO bem o ex-prefeito Vagner Sales (MDB), Sabe tudo, e muito mais de campanha eleitoral. É um campeão de ganhar eleição. Não duvidem que possa eleger o filho Fagner Sales (MDB) a prefeito de Cruzeiro do Sul. Conhece bem as pontes.

MUDA O QUADRO

NA AVALIAÇÃO do deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), depois da eleição, principalmente, na capital, um novo quadro político será formado para 2022, com alianças antes não imaginadas no Acre. Aliás, conversas preliminares estão ocorrendo na direção.

NÃO CONSEGUE SER ESTÁVEL

O presidente Bolsonaro não consegue ser um estadista. Não tem comportamento estável. Quando vai caminhando bem, desanda e passa á porralouquice, como politizar a vacina contra a COVID.

EMPRESÁRIOS QUEBRADOS

OS EMPRESÁRIOS, na sua maioria, se não quebrou trincou na pandemia, com os decretos da prefeitura da capital e do Governo, de cerrar as portas. Estão dando o troco, quando procurados por candidatos a prefeito por ajuda, batem a porta.

APOSTA NA ARRANCADA

O DEPUTADO federal Flaviano Melo (MDB) ainda acredita que o candidato Roberto Duarte (MDB) conseguirá dar uma arrancada na reta final da campanha e chegar ao segundo turno.

VOZ DA EXPERIÊNCIA

CONSULTEI ontem duas importantes lideranças políticas do Acre de pólos opostos, sobre como elas viam a reta final da eleição para PMRB. Ambos, unânimes: o Bocalon vai ao segundo turno.

A EXPLICAÇÃO

E A EXPLICAÇÃO de ambos foi a mesma: cresceu na hora certa e continua crescendo, exatamente onde deveria pegar vento: nos bairros periféricos, onde o poder público não conseguiu chegar.

ACOMPANHAMENTO DIÁRIO

ESTAS DUAS LIDERANÇAS fazem acompanhamento diário da campanha. Não se pronunciaram na base do chutômetro.

POLO DE ESQUERDA

O DEPUTADO Jenilson Lopes (PCdoB) conseguiu montar com a sua conversa macia, um polo de esquerda na campanha da Socorro Neri. Em seus atos são vistos os ex-petistas de DNA Roraima Rocha, Otoniel e Tamires, ex-escudeiros do petismo.

NÃO SEI ONDE VAI DAR

NÃO PERGUNTEM, não sei aonde vai dar a briga entre o governador Gladson e o vice Rocha. O Rocha promete ir hoje à PF, MPF e TCU, entregar documentos da suposta compra ilegal de computadores pelo secretário de Educação, Mauro Sérgio. 

POSTADO E REITERO

TENHO POSTADO neste BLOG de que esta é uma briga que não é nada boa para ambos. Uma conversa franca entre os dois, sem intermediário, é a única via para se chegar a um entendimento.

MORRE AFOGADO

MEU BOM assessor Moisés Diniz, na política, pato novo numa lagoa não mergulha fundo, porque corre o risco de se afogar.

DEDO DO JV

A MUDANÇA para o um tom mais crítico do programa eleitoral do PT foi uma recomendação que veio do senador Jorge Viana (PT). Ontem, o programa do Zen veio num tom mais crítico.

LEI DE MURICI

NA RETA FINAL de campanha é a Lei de Murici- cada um que cuide de si. Os candidatos a vereador descontentes, por não receberem a ajuda esperada, passam a tratar só de suas campanhas. Do pai de uma candidata, ontem: “só peço voto para ela.” 

MIGRAÇÃO NATURAL

ESTE é um fenômeno que ocorre quando se chega na reta final de qualquer eleição. O candidato a vereador passa a querer saber só do seu voto e esquece o majoritário, quando não migra para outras candidaturas. Há também a perspectiva de poder.

APENAS UM FLANCO

OS ADVERSÁRIOS só podem atingir a prefeita Socorro Neri por não solucionar problemas crônicos da maioria dos bairros da cidade. Mas no quesito moralidade pública, ela é inatacável.

NÃO SE PREPAROU

O PROBLEMA da Socorro é que não focou desde a sua posse na disputa por mais um mandato. Não montou base. Fez a gestão, mas não fez política. E entrou de afogadilho na campanha.

CABO-ELEITORAL CONTRA

COM  CHEGADA do inverno, os problemas dos bairros, que são numerosos, só tendem a se agravar, e vira cabo-eleitoral contra.

TUDO PRONTO

ESTÁ TUDO PRONTO para a série de entrevistas ao vivo com os candidatos a prefeito de Rio Branco no ac24horas, a partir de segunda-feira, ás 19 horas. Abrirá com o Roberto Duarte (MDB).

PROBLEMAS INTERNOS

NA CAMPANHA do candidato á PMRB, Minoru Kinpara (PSDB), estão aflorando problemas, por conta do descontentamento de candidatos a  vereador. O cobertor financeiro anda curto.

VÃO TER QUE ENGOLIR

EM POSTAGEM na sua página na internet o senador Petecão (PSD) fez um desabafo contra os institutos de pesquisas, de que vão ter que engolir o Tião Bocalom (PP), no segundo turno.

DITO E FEITO

DISSE no BLOG que, pendência no TCE, não impede ninguém de ser candidato. A justiça eleitoral já liberou as candidaturas a prefeito da Leila Galvão ( MDB), Francimar Fernandes (MDB), Isaac Lima (PT), e assim será com as demais.

FRASE MARCANTE

“Enquanto os vencedores comemoram, os perdedores se justificam”. Roberto Shinyaschiki.

Continuar lendo

Blog do Crica

Não estamos escolhendo o Dalai-lama 

Publicado

em

NÃO ESTOU entre os que se enchem de pruridos moralistas com o fato do programa eleitoral ter descambado para um tom mais crítico de cobranças. Não estamos numa eleição de monges budistas para se escolher quem será o futuro DALAI-LAMA ou quem será o Coroinha que vai ser o ajudante da próxima missa do Padre Mássimo Lombardi. Os candidatos da oposição não só podem, mas devem trazer para o debate na televisão o que não foi feito na cidade, os seus pontos carentes. E os candidatos que orbitam em torno do poder fazer a defesa das conquistas. É assim que funciona uma eleição num processo democrático. Não se pode é cair para o ataque pessoal, mas cobrar, mostrar as relações políticas de cada candidatura, é do jogo da política. Quem não quiser ser questionado não entre numa eleição majoritária, porque quem entra na chuva tem de se molhar. E ponto final. O debate tem de ser livre, aberto, sem censura alguma. Campanha existe para o debate, o resto é firula.     

VOTO SE CONQUISTA

VOTO DO SERVIDOR se conquista com conversa. E não pondo num cercado para pressionar. O PT fez isso com as candidaturas do Angelim e do Marcos Afonso, na disputa da PMRB. E na época, ambos foram derrotados. Alguns secretários precisam aprender esta lição simples.

CONHEÇO AMBOS

NESTA CAMPANHA na mídia contra o vice-governador Rocha estão atribuindo falsamente a uma coordenação da secretária Silvânia Pinheiro e do chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade. Nada a ver. Conheço ambos, são pelo diálogo, pela paz, não tem nenhum sentido a acusação.

MARIA OU MARICOTA

RECEBO uma nota do presidente do PP de Brasiléia, Vagner Galli, perguntando se a senadora Mailza Gomes (PP) foi ética ao apoiar a Leila Galvão (MDB), por existir uma Ata que decidiu por o PP ficar com a candidatura da Fernanda Hassem (PT). Democraticamente, registrado.

VAMOS POR PARTES

COMO DIRIA JACK O ESTRIPADOR: vamos por partes. Em Brasiléia, para este BLOG, pode ganhar a Maria ou a Maroca. Não tenho emprego na prefeitura e nem no governo. A surpresa que comentei foi em ver o presidente de uma direção municipal provisória atacar a honra de uma presidente regional. Se a Mailza não reagir, é problema dela. Mas este é assunto de vocês. O problema do PP é ser um partido de vários donos.

FIM DE PAPO

E FIM de papo, este assunto paroquial já ocupou muito espaço no BLOG. 

INDO LONGE DEMAIS

ESTA BRIGA entre o governador Gladson Cameli e o seu vice Major Rocha está indo longe demais e não sei como é que vai terminar. Uma coisa tenho certeza: ninguém vai ganhar e é ruim para a imagem de ambos,

TIÃO BRUZUGU

COMO A FONTE DO PV não colocou o candidato a vereador Tião Bruzugu entre os mais fortes do partido para a disputa de vaga na Câmara Municipal de Rio Branco, faço o contraponto e ponho o Bruzugu na lista.

O PODER É AFRODISÍACO

A FRASE acima era sempre citada pelo saudoso ex-deputado Hermelindo Brasileiro (PDS). O até bem pouco todo poderoso PT, sente na pele o que é a perda do poder. Só conseguiu montar uma chapa com 11 candidatos a vereador de Rio Branco, nem a metade do teto estipulado pela lei.

OUTRO PANORAMA

ESTA ELEIÇÃO está com outro panorama nos bairros completamente diferente do que anda sendo divulgado. Nada mede mais o termômetro de uma campanha do que o candidato a vereador, é quem faz o contato.

O QUE MAIS SE APROXIMOU

APENAS uma ampla pesquisa interna de um partido, cujo resultado nem beneficia o seu candidato, foi das várias que vi até hoje, a que mais se aproximou da realidade nos bairros e da opinião dos vereadores.

DEUS NOS ACUDA

A CAMPANHA ENTROU na fase de Deus nos acuda por parte dos candidatos a vereador. Candidatos a vereador de vários partidos que se sentem preteridos no recebimento de recursos, já batem em outras portas. Esta semana, diversos, foram conversar com o Petecão (PSD).

ZÉ DO POSTO DISSE “NÃO”

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) mandou fazer um jingle em Goiânia para a campanha do seu candidato a prefeito de Assis Brasil, Zé do Posto (PSD). Zé ouviu várias vezes o som embalado e disse “não”. Petecão ficou furioso.

PODE ANOTAR

A NOVA música da campanha do Bocalom (PP) que começou  rodar vai cair na simpatia popular, pelo refrão fácil de guardar na memória e gostoso de ser ouvido. No mesmo caminho da música do Petecão que virou febre na última campanha para senador e governador.

QUEM MUITO SE ABAIXA…..

O SENADOR Márcio Bittar (MDB), pelo que li, atribuiu a sua vitória a uma intervenção do Ministro Onyx Lorenzoni para lhe aproximar do Bolsonaro. O Bittar deve a sua eleição ao mutirão do Gladson e do Petecão nos últimos 15 dias, porque estava perdido. Em relação à sua paixão pelo Bolsonaro, diz o ditado que: “quem muito se abaixa, o fundo aparece”.

TERIA SIDO ELEITO

FOSSE VERDADEIRA a sua tese de que, o candidato se mostrar ao eleitor como bolsonarista rende votos, o governador hoje seria o Coronel Ulysses.

COISA VERGONHOSA

QUE coisa mais vergonhosa! O ministro Onyx Lorenzoni se deslocou de Brasília para deixar 1 milhão de reais para o Governo do Estado. E ainda foi recebido com salamaleques e elogios. Sucupira está perdendo! 

CÁSSIO HASSEM

ALÉM de ter competência para ser vereador, ter curso superior, o dentista Cássio Hassem (PSDB) está entre os melhores nomes para representar Epitaciolândia na Câmara Municipal. Um mandato exige qualificação.

A COR É CINZA

O BLOG tem informação de que o programa eleitoral do deputado Daniel Zen (PT) vai sair da fase romântica e partir para as cobranças sobre a realidade cinza da cidade. Ou seja, vai jogar pimenta na sua campanha.

ESTE CONHEÇO

DESDE cedo foi um lutador. Falo do Janes Peteca, candidato a vereador pelo AVANTE. Quando criança procurava ganhar uns trocados carregando sacolas dos clientes no mercado. Se formou, e é um cidadão de bem.

NÃO PODE SER QUALQUER UM

UM VEREADOR vai legislar, criar leis, precisa ser preparado para exercer um mandato. Chega de se colocar despreparados nos parlamentos.

JOGO ABERTO

NA PRÓXIMA segunda-feira começa no ac24horas a rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito da capital. Será um jogo aberto ao vivo, onde não há tema proibido de ser tocado. Serão 50 minutos para cada candidato, tempo que dá para o entrevistado se soltar. Milhares de internautas estarão acompanhando o programa, é só saber tirar proveito.

SOMA VOTOS

A MARFISA GALVÃO (PSD), vice do Bocalom, foi uma escolha que rende votos. Se o vice não atrapalhar é bom, se ajudar, melhor ainda.

UMA VANTAGEM

QUANDO comparadas as estruturas de apoio da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT) e da ex-deputada Leila Galvão (MDB), a prefeita leva vantagem. A Fernanda tem 92 candidatos a vereadores contra 31 candidatos da Leila. Mas o que vai decidir mesmo é o furor da campanha.

FRASE MARCANTE

“Ame seu inimigo, mas não ponha uma arma em suas mãos”. Ditado mexicano

Continuar lendo

Blog do Crica

Não há encruzilhada no caminho

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes (PP),  foi atacada na sua honra pelo presidente do diretório municipal de Brasiléia, Vagner Galli, de faltar com a ética por resolver apoiar a candidatura da Leila Galvão (MDB) a prefeita do município. 

PARA NÃO CONFUNDIR

A direção do ac24horas tomou uma medida acertada. Só vai publicar pesquisas sobre a eleição para a prefeitura de Rio Branco, de institutos nacionais. É que, como está uma enxurrada de institutos regionais com resultados antagônicos, confunde o eleitor. Publicará sexta-feira mais uma pesquisa da BIG DATA RECORD. E vai aguardar uma nova rodada do IBOPE.

NADA CONTRA A CREDIBILIDADE

Nada contra a credibilidade dos institutos regionais. Isso não entra em discussão. A medida diz apenas a proliferação desses institutos. Se só se publica resultado de um, vai se dizer que o site toma partido. Melhor não! 

EM RESPEITO AO LEITOR

Não tem como explicar ao leitor a publicação na mesma semana de quatro pesquisas, cada uma dando um candidato na frente. Vira uma zorra total. E dar voz a isso acaba sobrando para o Site, que não fez as pesquisas.

NÃO DECIDE ELEIÇÃO

É pesquisa não é o que vai decidir a eleição para prefeito de Rio Branco. Não pode se dar a ela a relevância decisiva que não tem. Estou cansado de dizer que, retrata um momento, virou a página e já perde a validade.

ANOTEM PARA CONFERIR

Depois de conversar com dezenas de candidatos a vereadores, dos mais diversos partidos, com cabos-eleitorais, porque este é o meu trabalho, posso alertar que, não tirem o candidato Tião Bocalom (PSDB) deste jogo.

TUDO EMBOLADO

Conversei ontem com vários políticos de Cruzeiro do Sul sobre a eleição a prefeito. E todos unânimes em dizer que, os três candidatos, Fagner Sales (MDB), Sargento Adonis (PSL) e Zequinha (PP), estão hoje embolados.

COMPONENTE QUE PESA

Dois componentes devem pesar na reta final na disputa em Cruzeiro do Sul: manter o maior volume de campanha, e os votos dos ribeirinhos e dos ramais. Nas campanhas passadas o eleitorado rural sempre decidiu a favor dos candidatos apoiados pelo grupo do ex-prefeito Vagner, o que em tese, é um trunfo do candidato Fagner Sales (MDB). Não sei se será bisado.

NÃO QUER CONVERSA

A informação que este BLOG tem é que o governador Gladson não quer conversa política com o vice-governador Major Rocha. As demissões de membros do grupo do vice – ontem saiu mais uma – é uma maneira de ficar mais afastado. Os governistas dizem que Gladson “cansou” de brigas.

MAIS REAL QUE REI

Assessor próximo do governador Gladson está sendo considerado nos meios palacianos como “impertinente,” querendo ser mais real do que o rei, e após a eleição será remanejado para longe do centro do poder.

FONTE NÃO E REVELA

Como é que soube, não posso dizer porque, fonte não revela, nunca!

MUITO PROFESSORAL

O programa do candidato a prefeito de Rio Branco, Minoru Kinpara (PSDB), está muito professoral. Não está falando para um público de doutorados da UFAC. O eleitor que elege é o dos bairros da periferia.

DISPUTA DURA

Uma das disputas mais duras desta eleição é para a prefeitura de Tarauacá. Junior Feitoza (MDB), Abdias da Farmácia (DEM), Chagas Batista (PCdoB) e Néia (PDT), brigam voto por voto. É a informação que recebo.

CUIDADO COM A CADEIA!

Dinheiro do Fundo Eleitoral é o recurso mais perigoso para os candidatos. Se não for aplicado no fio da navalha da norma legal, o candidato acaba sendo indiciado pela Polícia Federal e vai responder na Justiça Federal.

TRANSFERÊNCIA DE VOTOS

O ex-deputado federal Chicão Brígido mandou uma observação pertinente ao BLOG, sobre vídeos de políticos e personagens de fora do Acre, pedindo votos para candidatos a prefeito. Quem mora aqui já difícil transferir votos, imagine quem nunca fez nada pelo Acre, observa Chicão.

NOME QUALIFICADO

Entre nomes qualificados de mulheres para disputar uma vaga na Câmara Municipal de Rio Branco pelo MDB, está o da médica Wilianne Derze (MDB). A mulher está cada vez mais buscando o seu espaço na política.

EM PRIMEIRA MÃO

Já tinha publicado aqui neste espaço em primeira mão de que a candidata a prefeita de Mâncio Lima, Silene (PP), poderia ter a sua candidatura impugnada por ser cunhada do prefeito Isaac Lima (PT), e se confirmou.

DIFÍCIL REVERTER

Um especialista em direito eleitoral comentou ontem com o BLOG que, será difícil a candidata Silene (PP), reverter a impugnação da sua candidatura em grau de recurso. O prefeito Isaac não se afastou 6 meses antes do cargo, o que garantiria o registro da candidatura.

EXEMPLO EMBLEMÁTICO

Mesmo que consiga disputar a eleição sub judice e ganhar, correria o risco da impugnação ser mantida em instância superior e não assumir. O Deda se elegeu sub judice para prefeito de Rodrigues Alves, mas não assumiu.

ELEIÇÃO POLARIZADA

Delegado Sérgio Lopes (PSDB) e Everton Soares (PSL), a eleição para a prefeitura de Epitaciolândia polarizou entre ambos. O mesmo ocorre em Brasiléia entre a Fernanda Hassem (PT) e Leila Galvão (MDB). 

VERDES SE ENGALFINHAM

Fonte do PV aponta Shirley Torrs, André Borges e Zé Luiz da Auto Escola, disputando a única vaga prevista para a Câmara Municipal de Rio Branco.

Continuar lendo

Blog do Crica

Sarapatel de pesquisas 

Publicado

em

NO AFUNILAMENTO da reta de chegada da eleição temos um sarapatel de pesquisas. E todas elas contestadas pelos candidatos. São pesquisas acusadas de serem montadas para quem se encontra no poder aparecer na frente. Outras acusadas de beneficiar um candidato porque os contratantes são os partidos ou os patrões. Nem as pesquisas feitas por um instituto de renome nacional como o IBOPE, escapam da acusação de favorecimento ou de prejudicar uma candidatura. Não conheço uma pesquisa que tenha sido acatada 100% por candidatos a um cargo eletivo. Por isso é que não brigo com pesquisas, mesmo duvidando da isenção de algumas delas. O que deve ficar muito claro é que, pesquisa não ganha eleição. Se ganhasse, não precisaria de campanhas eleitorais. Pesquisa retrata apenas um momento, sua validade é como a nuvem que passa, porque a campanha não é estática, os fatos mudam de um dia para o outro. Por isso, os candidatos não abram a cerveja para comemorar porque apareceram em primeiro lugar numa pesquisa. Nem os que aparecem embaixo se desesperem. O que vai decidir a eleição é o candidato conseguir a empatia com o povão. Cair na graça do eleitor. Isso só se consegue na comunicação. Aquele que melhor se comunicar, seja pelas mídias sociais, sites, ou no contato direto com os moradores dos bairros, é quem vai ganhar a eleição. Se comunicar bem numa campanha de tiro curto é essencial. E nestes 27 dias que faltam da eleição muita coisa pode mudar. Então, devagar com o andor que o santo é de barro, e pode quebrar.

NÃO SE ADMIRE

E NINGUÉM se admire se nestes poucos dias que faltam para as eleições aparecer a Socorro Neri (PSB), na liderança; no outro dia surgir nova pesquisa retornando o Minoru Kinpara (PSDB) ao primeiro lugar; aparecer uma terceira mostrando o Tião Bocalom (PP) na frente, ou o Roberto Duarte (MDB)  e o Zen (PT) batendo todos eles. Haverá pesquisas para todos os gostos.

BONS VEREADORES

MARCOS LUZ (MDB), Emerson Jarude (MDB), Rodrigo Forneck (PT), Eduardo Farias (PCdoB), Lene Petecão (PSD), estão entre os bons vereadores da Câmara Municipal de Rio Branco.

PROBLEMA SÉRIO

UM FATO que deve ser visto com seriedade nas pesquisas é a Rejeição de um candidato. Se o candidato sempre aparecer com uma Rejeição alta, é para ficar preocupado e procurar moldar a campanha para se tornar mais simpático. Rejeição é um perigo numa campanha, puxa para baixo. E não é fácil de ser mudado, porque é um componente pessoal do candidato.

FRASE CIRÚRGICA

DE TUDO o que se falou até hoje sobre a briga entre o governador Gladson Cameli e o seu vice Major Rocha, quem resumiu tudo sabiamente numa frase, foi a mãe do Gladson, Linda Cameli: “Não foram eleitos para isso”. E não foram mesmo. É uma briga em que perdem os dois.

NA CAMPANHA

Hoje integrante do grupo do senador Sérgio Petecão (PSD), quem está em campanha nos recônditos da zona rural pedindo votos para o Tião Bocalom (PP) a prefeito de Rio Branco, é a presidente do SINTEAC, Rosana Nascimento. Uma boa aquisição política do Petecão.

BEM COMPORTADA

PARA uma campanha majoritária a disputa pela prefeitura de Rio Branco está muito comportada no horário eleitoral. Os candidatos parecem uma Freira e vários monges.

VELHA FORMA

O PT está começando a campanha do zero. Os bajuladores fugiram todos. Na foto enviada ontem sobre a visita ao bairro São Francisco, pedindo votos para o candidato Daniel Zen (PT), estavam apenas o Jorge Viana, Marcus Alexandre, Claudio Ezequiel, e o próprio Zen.

ELEITOR NÃO É BESTA

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD), especialista em periferia, diz ser bobagem candidato que passa quatro anos distante dos bairros só visitar em tempo de eleição, porque o povo não é besta. Sou recebido bem em todos os bairros, porque estou presente fora do período eleitoral, destaca o popular Petecão. E com isso, ele se torna figura integrante destas comunidades.

CANDIDATURA EMBALADA

TODAS as informações que recebo de Mâncio Lima é de que a candidata Wilsilene Gadelha (PP) está dando uma suadeira danada na campanha no prefeito Isaac Lima (PT), é conseguiu dar uma embalada na candidatura, que a coloca com chance de ganhar a eleição, e se tornou ameaça séria à permanência do PT, no poder.

APOSTANDO NA IMPUGNAÇÃO

A aposta dos adversários é que a candidatura da Wilsilene venha a ser brecada por uma impugnação da justiça eleitoral. O argumento é de que, ela é cunhada do atual prefeito.

CONTAS DO PT

COMO passou de uma pesquisa para outra de 3% para 5%, na contabilidade dos petistas, o candidato Daniel Zen (PT) pode chegar nos 15%, e com o sonho de ir ao segundo turno. Estamos perto de saber.

NEM RECEBE

O EMPRESÁRIO Badate, que estava na linha de frente do PT no tempo das vacas magras, em que se vendia camisetas pintadas com o 13 para arrecadar fundos, se afastou por completo do partido. – O único petista que abro a porta para receber é o Jorge Viana, o restante nem recebo, diz.

 MINORU DESCOLADO

OS TUCANOS estão eufóricos com o resultado das pesquisas internas, que mostram o candidato Minoru Kinpara (PSDB) em crescente e descolado dos adversários.

DERRUBA OS CACIQUES

O RADIALISTA Raimundo Fernandes, coordenador da campanha do jornalista Evandro Cordeiro (PP) a vereador de Rio Branco, está entusiasmado ao ponto de crer que, Evandro será o mais votado dentro do partido.

BRIGA MAIS ACIRRADA

NAS CHAPAS DE CANDIDATOS que brigam por uma vaga de vereador na Câmara Municipal de Rio Branco, onde acontece a disputa mais acirrada é dentro do PSB, com cinco candidatos que são potencialmente fortes.

É QUEM ESTÁ MAIS DIRETO

COSTUMO ouvir sempre os candidatos a vereador sobre o panorama eleitoral. Não existe nenhum indicador mais preciso que suas visões, pois, são os que estão diariamente nos bairros em contato com os moradores.

NEM FEDE E NEM CHEIRA

O MDB está exibindo um vídeo do polêmico Pastor Silas Malafaia pedindo votos para o candidato a prefeito Roberto Duarte (MDB). É o tipo de apoio que, se não ajuda, também não prejudica.

SÓ UM FATO NOVO

O que ouço sobre a eleição para a prefeitura de Xapuri é que só um fato novo na campanha poderá brecar a reeleição do prefeito Bira Vasconcelos (PT). Mas é cedo para cantar vitória, ainda temos 27 dias de campanha.

CARREATA REPRESENTATIVA

Quem fez ontem uma carreata bem representativa foi o candidato a prefeito de Rio Branco, empresário Jarbas Soster (AVANTE). O Jarbas tem mostrado ousadia e organização nesta sua campanha á prefeitura.

ZÉ BUCHIM

Quem está confiante é o empresário Zé Buchim (PSD), com a sua candidatura a vereador de Rio Branco. Há segmentos fortes na sua campanha, no nicho dos votos esclarecidos. Tem muitos amigos.

ABDIAS ESTÁ NO JOGO

A campanha para a prefeitura de Tarauacá está acirrada. Segundo quem conhece bem o eleitorado do município não dá ainda para apontar um favorito, mas dá para a citar o Abdias da Farmácia (DEM) bem no jogo.

FRASE MARCANTE

“Use palavras leves e argumentos pesados”. Ditado inglês.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.