Conecte-se agora

MDB foi buscar aliados em velhos petistas 

Publicado

em

O PT virou um estigma político no Acre. Pode até ser verdadeiro entre a população, mas a regra não se aplica ao MDB, o maior partido do Estado, que foi buscar em antigas figuras do PT os aliados para disputar as prefeituras, na eleição deste ano. Nesta segunda estará filiando o ex-prefeito de Feijó, Francimar Fernandes, para disputar a prefeitura do município pelo partido. Francimar sempre foi uma figura emblemática entre os petistas do interior. Para prefeito de Porto Acre, o MDB lançará como seu candidato a prefeito, um petista carimbado, o ex-prefeito Zé Maria. Poderá ter ainda nesta eleição, em Brasiléia, como candidata à prefeita, a ex-deputada petista Leila Galvão, cuja filiação é dada como certa no MDB. Em Sena Madureira, o prefeito Mazinho Serafim (MDB) terá no seu palanque como aliados o PT e o PCdoB. Como diz o ditado, o diabo não é tão feio como pintam, e também tem os seus. Que o diga, o MDB!

UMA PERGUNTA QUE FICA

Os ex-petistas que estarão disputando as prefeituras pelo MDB e PSDB, se o Marcus Alexandre (PT) tivesse ganhado a eleição para governador teriam tomado a decisão que tomaram de deixar o PT? Duvido! Estariam todos batendo palmas e endeusando o Marcus, ora, pois!

UM MIXURUCA PÃOZINHO DE QUEIJO

Nem os banquetes, que eram comuns até pouco quando estavam no poder, tampouco as suculentas feijoadas tradicionais, puxadas a forró pela sanfona do petista Monteirinho. A reunião de ontem dos caciques do PT tinha como repasto café e leite e, mini pão de queijo.

TUDO COMO ANTES

Aconteceu o que BLOG tinha previsto nesta reunião na casa do ex-senador Jorge Viana: absolutamente, nada! Disseram que vão continuar esperando uma decisão por uma aliança com a prefeita Socorro Neri, falaram sobre um Plano B de candidatura própria, e nada além.

CHAMEM O CHAPOLIM COLORADO

Caso venha se confirmar que a prefeita Socorro Neri não abrirá a sua chapa para o PT indicar o vice, vai restar aos até bem pouco pedantes cardeais petistas, ter um nome próprio para a PMRB. E se ninguém levantar o dedo pedindo para ser candidato, chama o Sibá que ele topa.

TEMOR QUE NÃO REVELAM

O maior temor dos caciques do PT é o de lançar um candidato próprio para a prefeitura da capital e este não chegar ao segundo turno, o que o tornaria mais fraco para 2022.

BOLHA DA ILUSÃO

O ex-deputado Ney Amorim tem de sair da sua bolha de ilusão política e cair na realidade que, terá que recompor um grupo político urgente. Está fora do poder, não tem mais as tendências do PT trabalhando para ele, não tem mandato, e passou do tempo de viver a nova realidade.

DITADO A SER OBSERVADO

O Ney Amorim tem de observar o velho ditado: “político sem mandato é como boi sem chocalho, não puxa manada”. Ou sai da reclusão que se impôs ou ficará fora do cenário.

NÃO FUNCIONA

Esta estratégia do Ney Amorim de mutismo é um equívoco, até por estar sem mandato.

TORRANDO O SACO

A discussão se o PROGRESSISTAS terá ou não candidato próprio a prefeito de Rio Branco, se o governador Gladson Cameli apoiará ou não um candidato á PMRB, está torrando o saco pelas ilações que gera. E só quem pode acabar com essa patuscada é o governador se pronunciando a este respeito. Ou vai se ficar discutindo este mingau de araruta sem açúcar.

CONVERSA FIADA

Enquanto o governador não falar oficialmente sobre qual será a sua posição acerca da disputa da PMRB, não adianta este ou aquele postulante do PROGRESSISTAS falar em candidatura.

ATESTADO DE AMNÉSIA

O senador Márcio Bittar (MDB) recebeu a missão do seu partido de convencer o governador Gladson a esquecer a campanha de desmoralização da sua administração, comandada pelo deputado Roberto Duarte (MDB) na ALEAC, e pedir que indique um vice e sele um armistício.

MOVIDO A PANCADAS?

Não sei se o Márcio Bittar vai convencer o seu guru Gladson Cameli a levar o PROGRESSISTAS a uma aliança com o MDB e tê-lo no palanque, na eleição da PMRB. Cada cabeça, uma sentença! Mas, se o Gladson aceitar a proposta, sustentará a tese de que, ele é movido a pancadas.

TESE DE 2022

A tese da aliança sustentada pelo MDB é de que o partido é importante ao Gladson em 2022.

CAMPO DO BOATO

Ficou no campo do boato, a notícia de uma aliança entre a deputada federal Vanda Milani (SD) e a ex-deputada federal Antonia Lúcia (PL), pela qual como suplente assumiria por 120 dias a vaga de Milani, e em troca a apoiará a sua candidatura à PMRB. A cúpula do SD negou.

FECHANDO CANDIDATURAS

O SD vem fechando alianças importantes no interior e solidificando candidaturas a prefeito, como Diego Paulista em Capixaba; Missionária Fabrícia, no Bujari, e Gilson da Funerária, em Senador Guiomard. No comando do presidente Israel Milani, o SD deixou de ser cartorial.

OUTRO COMPONENTE

Uma candidatura da deputada federal Jéssica Sales (MDB) a senadora em 2022, não pode ser medida pela boa votação que teve no Juruá. Uma eleição majoritária embute outros componentes, completamente diferente de uma eleição para a Câmara Federal.

MOVIMENTO CONSOLIDADO

Não entro no mérito da oportunidade ou não de se fazer uma manifestação política com a pandemia do coronavírus, mas os atos de ontem vieram a comprovar que há um segmento conservador e de direita que se sedimentou com a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

ERA ESPERADO

Já era esperado um público pequeno no Acre na manifestação de ontem, em que pese a vitória estrondosa do Bolsonaro no Estado. Os bolsonaristas nunca conseguiram lotar os seus atos.

DUAS OBSERVAÇÕES

As apreensões este mês de grandes quantidades de cocaína em Rio Branco, levam a duas observações: a polícia está mais vigilante com o tráfico. A outra é que a mesma polícia não está conseguindo barrar a entrada de drogas na fronteira. É como se enxugar gelo.

GLADSON ROCHA

É o nome do PSD do senador Petecão (PSD), para disputar a prefeitura de Mâncio Lima.

MELHOR PARA O PODER

O MDB lançou em Epitaciolândia Rodrigo Santos para disputar a prefeitura do município. Quanto mais candidatos a prefeito, melhor será para um prefeito que disputará a reeleição.

LIMITANDO A PAGAR DÍVIDAS

O Gladson tem que deixar de se limitar a ficar pagando dívidas do governo do Tião Viana e colocar o seu bloco na rua. Está pagando a indenização de ocupantes de cargos de confiança do governo passado.  Cadê as pontes metálicas para Xapuri, Brasiléia e Sena Madureira?

REDEFINIR POSIÇÃO

É bom o deputado federal Alan Rick (DEM) ir repensando a sua posição de apoiar a prefeito da capital o candidato do bolso do governador, porque ao que tudo indica este tende a ficar neutro no primeiro turno na eleição da capital. Por isso, o Alan tem que se redefinir.

NÚMERO RECORDE

Por causa da lei eleitoral, Rio Branco deverá ter um recorde de candidatos a vereadores.

POLARIZAÇÃO

A disputa pela prefeitura da capital ficará em torno de três candidatos e não deverá passar disso. As candidaturas dos partidos nanicos tendem a ser tragadas ao longo da campanha.

FRASE MARCANTE

“A vida não consiste em ter boas cartas na mão, e sim em jogar bem com as que se tem”. Joseph Billings.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas