Conecte-se agora

“O indígena não pode viver como um ser dependente do Estado”, diz Mourão durante agenda no Acre

Publicado

em

Foto: Bruno Batista/ VPR

Em uma reunião cercada de mistérios, não se sabe com clareza os temas que foram tratados pelo Vice-Presidente da República e presidente do Conselho da Amazônia, Hamilton Mourão, com o governador Gladson Cameli nesta quarta-feira, 11. Mas, a questão ambiental, um dos temas mais controversos do atual governo, foi pauta da entrevista coletiva concedida por Mourão antes de voltar para Brasília.

Em relação a proposta apresentada pelo Governo Federal da exploração de terras indígenas, Mourão disse que os índios precisam ter sua própria fonte de renda e deixarem de depender exclusivamente do Estado. “Essa é uma proposta do governo e como toda proposta precisa ser discutida com o Congresso. O que queremos é criar alternativas para que o indígena tenha seu rendimento. O que não pode é o índio ser dependente exclusivamente do Governo”, destaca Mourão.

O Vice-Presidente citou exemplo de experiências que resultaram em renda aos indígenas. “Um exemplo bem sucedido é dos Parecis em Mato Grosso. Em 2% de suas terras eles plantam soja e conseguem ter renda, o que faz com eles tenham renda e capacidade maior de manter sua cultura, suas tradições, no lugar de ficar esperando que o governo os coloque no Bolsa Família ou qualquer outro benefício social para que eles possam sobreviver”.

Apesar de ainda não ter ficado totalmente claro até onde vai a responsabilidade e o poder do Conselho da Amazônia, Hamilton Mourão garantiu que a área ambiental será um dos temas envolvidos. “Além de outras atribuições, o Conselho vai ser uma resposta aos críticos que afirmam que o governo não tem responsabilidade sobre a área ambiental”.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas