Conecte-se agora

A nota de 300 reais de Gladson Cameli 

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

O governador Gladson Cameli é um jovem vencedor na política. Emendou na sua vida pública três vitórias seguidas com boa votação para deputado federal, senador, e agora mais recente para o governo. Em todas as três campanhas não teve dificuldades para vencer. Pela primeira vez encontra pela frente uma equação, que se não for resolvida, poderá amargar a primeira derrota da sua trajetória. Ter ou não ter candidato a prefeito de Rio Branco? Um governador pode muito na política, mas nem tudo. O voto não lhe pertence para ter a garantia de que, em quem colocar a mão será eleito prefeito da capital. Isso é tão válido como uma nota de 300 reais. Começando que o seu partido, o PROGRESSISTAS não tem um nome de forte densidade eleitoral na capital que possa ser novidade e já entre na disputa polarizando na cabeça. Ele também já não vive a mesma lua de mel que viveu com o eleitor nos primeiros meses de governo. Com mais de um ano de poder já aparecem os desgastes. Precisa urgente de realizar obras que marquem sua gestão. O governador Gladson está numa encruzilhada: sabe que não será fácil derrotar as candidaturas já postas, e se lançar um candidato à PMRB e não o eleger vai ter que vestir a camisa de perdedor. E se perder vai tisnar a sua imagem.

NÃO SÃO FAVAS CONTADAS

É falsa assertiva de que o fato de alguém estar no poder elege quem pôr a mão no ombro. O Jorge Viana estava no auge da sua popularidade no governo e não conseguiu eleger o Angelim prefeito de Rio Branco, que acabou perdendo para o Flaviano Melo, que morava nos EUA.

CONTA ALTA

O que deve estar ocorrendo são áulicos no entorno do governador dando corda para que entre na campanha para serem agradáveis. Na política, o risco que corre o pau corre o machado.

COMPROMISSO ZERO

Não conheço uma declaração pública do governador Gladson após a última reunião com os dirigentes do PROGRESSISTAS de que, ele decidiu que seu partido terá uma candidatura própria á PMRB. Ficou tudo na ilação. Por isso publiquei que não deu em nada a reunião.

FOI UMA RATADA

Além de uma humilhação, foi uma ratada lançarem na reunião o vice-prefeito Zequinha, candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, sem consultar o prefeito Ilderlei Cordeiro. “Não dei apoio a ninguém, não fui informado, se não for candidato, vou escolher um nome”, desabafou.

CONVERSA FRANCA

Ilderlei pretende ter uma conversa franca com o governador Gladson Cameli na próxima semana sobre política e parceria entre o governo e a prefeitura do município, quando tratará da sucessão municipal. 

CANDIDATURA DESCARTADA

Na breve conversa jornalística que tivemos ontem,  Ilderlei me disse que não passa pelos seus planos disputar uma reeleição com base em um recurso judicial, caso a sua cassação seja mantida pelo Tribunal Regional do Acre. Mas afirma que seu grupo não fica fora da eleição.

SITUAÇÃO EMBARALHADA

A situação política de Cruzeiro do Sul é embaralhada. Caso seja confirmada pelo TRE-AC a cassação do prefeito Ilderlei Cordeiro a lei prevê que deve haver nova eleição, entendimento que é pacífico nestes casos no TSE. Seria a eleição para um mandato-tampão de poucos meses.

NÃO MORRE DE AMORES

Numa conversa ontem com o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) este garantiu ao BLOG não estar morrendo de amores por uma candidatura a prefeito de Cruzeiro do Sul, e que somente sairia candidato numa condição excepcional. Acredita haver campo para um nome alternativo.

NÃO SERÁ DIFÍCIL

Como pouca gente tem acesso ao lugar onde os medicamentos ficam não será difícil à PF chegar ao autor do furto de um medicamento  no Hospital Infantil, cuja dose custa em torno de R$ 300 mil. Se houve o furto é porque teve alguém que comprou e sabe o valor do remédio. 

AS BURRICES QUE OFUSCAM

O Bolsonaro é cagado de sorte de ter uma esquerda burra e raivosa de adversária. A economia não teve o crescimento esperado, é cercado por filhos malucos e pelos raivosos olavistas, mas sempre aparece um fato favorável que ofusca as suas confusões. Está surfando na onda da revolta com a cena do Fantástico, na GLOBO, em que o médico esquerdista Dráuzio Varela, aparece homenageando a transexual Suzy, presa por ter matado e estuprado um menino de 9 anos. Bolsonaro surfou na reação de protesto da população e tirou dividendos políticos.

JOGA TODOS NO COLO

Um fato como este do médico Dráuzio Varela, esquerdista confesso, na tela da GLOBO, reforça ainda mais o apoio massivo do eleitor conservador e evangélico  à reeleição do Bolsonaro.

QUEM PROCURA ENCONTRA

Ninguém entendeu nada do discurso de ontem na ALEAC sem pé e nem cabeça do deputado Fagner Calegário (PL), desmoralizando os colegas do parlamento. Acabou sendo alvo de pancadas de todos os lados, naquela de que, quem vai bater: leve sempre um saco para trazer.

SISTEMA BRUTO 

O mais duro na resposta foi o deputado Neném Almeida, que disse ser o seu caso de procurar um psiquiatra, e o acusou de fazer jogo de dupla personalidade, batendo no governo na ALEAC, e vivendo no Gabinete Civil pedindo favores para os seus interesses pessoais.

CRIANDO UM CLIMA HOSTIL

O deputado Fagner Calegário está criando um clima hostil sem necessidade com os colegas. 

TIRO NO PÉ

Ao se juntarem quatro vereadores na chapa do PSB para disputar a reeleição à Câmara Municipal de Rio Branco, o quarteto poderá estar dando um tiro no pé. Será muito difícil encontrarem alguns otários que aceitem entrar na chapa para servir de escada aos quatros.

EXEMPLO MAIS RECENTE

Tem o caso do PEN, com cinco deputados disputando a reeleição e não se elegeu um. Mais recentemente na ALEAC, de uma chapa com quatro deputados bem votados só um ganhou.

NÃO SIGNIFICA NADA

É o maior erro pensarem que por o PSB estar no poder vai ser fácil conseguirem votos.

VAI PARA GELADEIRA

Vou me ater a só falar nesta novela da aliança do PT com o PSB depois que for para o ar, está ficando muito repetitivo, e como tal só voltará a ser assunto interessante com o desfecho.

ÚLTIMO DOS MOICANOS

O vereador Rodrigo Forneck é o último dos moicanos do PT na Câmara Municipal de Rio Branco a disputar a reeleição. O vereador Jackson Ramos (PT) deixará a política. Os vereadores Almir Dankar (PT) e Antonio Morais (PT) pularam do barco. O PT, virou mingau de araruta.

OU TEM OU NÃO TEM

O governador Gladson Cameli tem ou não tem confiança no secretário Alysson Bestene e equipe? Eis a questão! No momento em que fala em intervenção federal na Saúde, está passando um atestado que não confia na atual administração da SESACRE. Fica claro.

COMUNISTA GENÉRICO

Um amigo deputado do Juruá comentou ontem com o BLOG sobre a candidatura do vice-prefeito Zequinha, ex-figura de proa do PCdoB na região, a prefeito de Cruzeiro do Sul, que votar nele é votar num comunista genérico. “Melhor colocar o Edvaldo Magalhães, que é o original”, alfinetou. Zequinha candidato, por certo teria o apoio do Magalhães.

MAIOR NÚMERO

Dos prefeitos que disputarão a reeleição sete são do PROGRESSISTAS. O que isso pesa? Absolutamente, nada! Serão julgados pelo que fizeram e não por serem aliados do governo.

AGORA É COM JESUS

Estamos perto de saber se a visão que a candidata à prefeita de Tarauacá, Néia (PDT), de uma conversa com Jesus, na qual ele pediu que ela fosse candidata à prefeita, vai e refletir na sua vitória. Ela confirmou a candidatura e está em campanha. Se não ganhar com um cabo-eleitoral como Jesus, é melhor desistir da política. Aguardemos, pois, as urnas.

MAIOR AINDA?

O deputado Neném Almeida diz que para aceitar ser líder do governo os deputados teriam que ter maior estrutura. Mais que a estrutura gigante do gabinete? Além dos cargos que cada deputado já tem nas secretarias? Só falta mesmo pedir para sentar na cadeira do governador.

CANDIDATURA CONFIRMADA

O ex-deputado Jamil Asfury (PSC) está com a candidatura confirmada para a prefeitura da capital, estando inclusive com a chapa montada para disputar vagas na Câmara Municipal de Rio Branco. Jamil é policial federal, foi deputado, e tem o perfil de liberal conservador.

POSSIBILIDADE ZERO

O ex-prefeito Marcus Alexandre (PT) não quer nem discutir ser candidato a vereador, toda vez que o assunto é tocado descarta, e com justa razão, é um quadro para ser guardado para 2022.

NADA IMPEDE

Caso a chapa Ilderlei Cordeiro – Zequinha Lima venha ser cassada pelo TRE-AC, nada impedirá juridicamente do vice Zequinha ser candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul.

FRASE MARCANTE

“O ocioso é como relógio sem ponteiros: inútil se caminha ou se está parado”. William Cowper.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas