Conecte-se agora

Um nome novo na eleição da Prefeitura de Rio Branco

Publicado

em

A lista de candidatos a prefeito de Rio Branco é uma das melhores das últimas eleições. Até aqui os nomes que estão sendo ventilados são todos com qualificação e destaque em suas áreas de atuação. Quando vejo alguém qualificado disputando um cargo majoritário me alegra, porque quebra o ciclo da possibilidade de se colocar no poder alguém do vicioso nicho do político profissional. Entre os bons nomes que estarão disputando a PMRB está o da deputada federal Vanda Milani (SD), foto, de primeiro mandato, Procuradora do Ministério Público, onde já dirigiu a instituição com êxito e é mulher. Num universo majoritário de candidatos homens. Vanda tem todas as qualidades para ser uma boa gestora, se será eleita ou não isso é lá com o eleitor. O que se espera é que de fato esta campanha venha a ser centralizada num debate de idéias. Não há mais lugar na política para quem se dedica só a agredir o adversário e não apresentar propostas para os problemas da nossa capital. Idéias viáveis:  é isso que se espera.

NADA ALENTADOR
O Acre é o Estado com o maior número de feminicídios registrados no país, o que virou destaque no noticiário nacional. É um dado a ser estudado e combatido com muito rigor.

UMA CONVERSA BEM ENCAMINHADA
O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) considera que foi “boa” a primeira conversa do partido ontem sobre a eleição municipal na capital, com a prefeita Socorro Neri. Ela disse que é candidata, o PCdoB fez as suas ponderações como aliado, mas não entrou no debate a vice.

TENDÊNCIA NATURAL
O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) já tinha externado pelo BLOG a tendência do partido apoiar a prefeita Socorro Neri para mais um mandato. Por isso, sua declaração não é surpresa.

DEMISSÃO NEGDA
Chega informação ao BLOG de uma suposta desafinação entre o secretário Edivan, da Agricultura, com dirigentes do IDAF. Correu até o boato do pedido de demissão do secretário. O BLOG foi checar com uma fonte acima de qualquer suspeita do governo e a saída foi negada.

DOIS FATORES
Dois fatores têm sido fundamentais para desgastar o governo. O primeiro é a ansiedade do governador Gladson, o que o leva a tomar decisões por impulsos, nem sempre acertadas; a outra é a campanha cerrada do deputado Roberto Duarte (MDB), contra o governo na ALEAC.

IGUAL JACARÉ-AÇU
Um amigo do governo fez ontem uma comparação com o MDB, com vários cargos na administração, e sustentando que o partido não participa da gestão: “o MDB é como o jacaré-açu, é comendo e lagrimando”. Isso mata a tese de “independência” defendida pelo MDB.

ABSOLUTA RAZÃO
Num aspecto o MDB tem razão, pelo seu tamanho poderia ter uma participação em espaços mais importantes no governo. Partidos menores possuem várias secretarias de porteira fechada. Isso tem levado seus dirigentes a buscar um caminho próprio para a eleição de 2022.

AINDA VÃO TENTAR CONVENCER
O MDB ainda vai tentar convencer o senador Sérgio Petecão (PSD) a desistir da anunciada neutralidade na eleição na capital e indicar Marfisa Galvão (PSD) vice do Roberto Duarte (MDB). Acho difícil. Ter um candidato seu derrotado á PMRB, causaria desgaste à sua imagem.

VISANDO 2022
A meta do senador Sérgio Petecão (PSD) está muito mais na frente, se candidatar ao governo em 2022, caso o Gladson Cameli resolva disputar a vaga de senador. E quanto menor desgaste acumular até a eleição governamental, melhor será na importante disputa governamental.

MACACO VELHO….
O senador Sérgio Petecão (PSD) está naquela de que macaco velho não mete a mão em cumbuca. Está ressabiado das aventuras de ter apoiado á PMRB os ex-deputados Fernando Melo e Eliane Sinhasique, e estes terem perdido feio as eleições, o que lhe causou desgaste.

TIRA DO MEU COLO
O que mais colaborou para que o governador Gladson Cameli ter decidido não avalizar nenhuma candidatura á prefeitura de Rio Branco, é que o candidato por ele apoiado iria fazer promessas e as demandas de campanha cairiam naturalmente no colo do governo.

NÃO FAZ NEGOCIATA
O candidato a prefeito pelo PSL, Fernando Zamora, diz que não fará nenhum acordo para alianças que envolvam o compromisso de dar secretarias, caso venha ser eleito. A afirmação e muitas outras foram feitas ao programa “Boa Conversa”, que vai ao ar amanhã no ac24horas.

VOLTA AO DNIT
O ex-secretário Thiago Caetano não será candidato a nada, está confirmado, voltará ao DNIT.

VAMOS SER SINCEROS
Mesmo usando toda a máquina do governo e ainda assim o governador Gladson Cameli teria sérias dificuldades para eleger um candidato a prefeito do PROGRESSISTAS, pela falta de um nome forte na capital. E ter um candidato apoiado por ele e derrotado seria um desastre.

REFORÇA NEUTRALIDADE
A hipótese reforça ainda mais a necessidade política de se manter neutro na disputa.

NUNCA ESTEVE ENTRE OS PREFERIDOS
A demissão do diretor do IMC, Carlitinho Cavalcante, não entra na cota das surpresas, nunca esteve entre os homens fortes do governo. Tanto é que foi o coordenador do Plano de Governo, esperava ser chamado para ser secretário de Planejamento, e nem foi sondado.

PORTA NA CARA
Já se discute em setores políticos do governo se mandar emissários á Cruzeiro do Sul para convencer o prefeito Ilderlei Cordeiro a abrir mão de sua candidatura em prol de um nome de unidade. Vai ser uma tentativa infrutífera, vão bater com a porta na cara, Ilderlei é candidato.

NÃO ACREDITO
Não creio que o professor Marcelo Siqueira (PT) venha ser candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul. Não porque lhe falte capacidade, pelo contrário, é qualificado. A questão é que o seu partido no município, nem quando estava no poder montou uma forte base eleitoral.

QUASE CARTORIAL
O PT em Cruzeiro do Sul é restrito a um pequeno grupo, que não aumentou nos últimos 20 anos em que a sigla esteve no poder; e guardadas as devidas proporções, é quase cartorial. Tanto é que o partido nunca conseguiu eleger um prefeito próprio naquele município.

OS SONHOS DO JV
O ex-senador Jorge Viana (PT) não fala sobre o assunto. Mas não é preciso nem imaginar o que pensa para 2022. Primeiro é que o governador Gladson Cameli dispute a reeleição, e que o grupo político do governador apresente mais de um nome a senador, o que facilitaria uma candidatura sua ao Senado. Com várias candidaturas, o JV seria sem dúvida, competitivo.

ABOCANHOU TUDO
Amigo que conhece a política de Xapuri culpa o deputado Antonio Pedro (DE), pelo fato da oposição ao prefeito Bira (PT), não ter conseguido uma candidatura única para aquela prefeitura. “O homem abocanhou todos os cargo do governo e se isolou”, explicou ao BLOG.

VOZ DA PRUDÊNCIA
O deputado Daniel Zen (PT) tem sido uma espécie da voz da prudência do seu partido, quando se trata de uma aliança com a prefeita Socorro Neri (PSB). Sempre se manifesta contra o açodamento de companheiros por resposta rápida e quer dar o tempo necessário à prefeita.

ÚLTIMA HIPOTESE
Zen é pela tese de que o PT só deveria ter um candidato próprio a prefeito de Rio Branco caso a prefeita Socorro Neri venha rejeitar uma proposta de aliança partidária. E descarta ser ele o nome. Na verdade, só resta mesmo aos petistas esperar o posicionamento da prefeita.

MARCAÇÃO COM O CHICO?
Pode até ser coincidência, mas boa parte dos projetos que são vetados pelo governador Gladson Cameli  são de autoria do deputado Chico Viga (PODEMOS), fiel à base do governo na ALEAC. Tem restado ao Chico se lamuriar com os constantes vetos.

FRASE MARCANTE
“A melhor felicidade que uma pessoa pode possuir é a de ver, sem inveja, a felicidade alheia.” Bossuet.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas