Conecte-se agora

Carlito Cavalcanti diz que caiu e leva junto Julie Messias

Publicado

em

FOTO: REPRODUÇÃO/REDE SOCIAL

O ex-reitor da Universidade Federal do Acre, Carlito Cavalcante, escreveu em um grupo ambiental que participava como diretor do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) do Acre, que assim como assumiu o cargo junto com Julie Messias, caiu junto com a consultora. “O nosso cargo é político e como entramos juntos, saímos juntos”, disse.

O professor foi comunicado no início da noite de sua exoneração que foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (6). O ex-reitor é a segunda baixa do primeiro escalão da gestão do governador Gladson Cameli. O primeiro foi Thiago Caetano. Os casos são diferentes, no caso de Cavalcante ele não pediu para sair do cargo.

Coordenador do Plano de Governo registrado no Tribunal Regional Eleitoral, o economista liderou uma equipe de mais de 30 técnicos até a conclusão do documento que registrou as principais diretrizes da campanha de 2018. Após a vitória nas urnas, ele chegou a ser cotado ainda na transição, para a secretaria de planejamento. Depois, lhe foi garantida uma assessoria especial e, por último, a nomeação no IMC. O professor não falou os motivos de sua exoneração.

De acordo com o que a reportagem apurou, a situação de Carlito Cavalcante e sua assessora Julie Messias, ficou difícil desde a última viagem internacional da comitiva comandada pelo governador Gladson Cameli na COP-25, conferência do clima que aconteceu em Madri, na Espanha. A delegação enfrentou problemas com inscrições no evento. Secretários e diretores que acompanharam a delegação ficaram de foram dos principais painéis de debates.

Outro ponto que foi fundamental para a exoneração de Carlitinho foi o fato de ele vim batendo de frente com membros do sistema ambiental e até com a Casa Civil. Julie Messias estava apadrinhada pela primeira dama Ana Paula Cameli, mas vinha sofrendo pressões para deixar o cargo. Consultora ambiental, ela chegou a bater de frente com pessoas influente no gabinete do governador.

Pela rede social, Julie agradeceu a convivência ao lado do ex-chefe. Afirmou que torce para que a Sisa se mantenha em sua estrutura, assim como a CEVA e as câmaras temáticas “as maiores fortaleza do SISA, professor Carlito e eu sempre falamos e defendemos isso” acrescentou a consultora.

Como o ac24horas adiantou, muitos secretários e diretores que estão no governo poderiam cair antes do final da quaresma. Outras exonerações podem ocorrer a qualquer momento. Uma circular colhe assinaturas de quem pretende ser pré-candidato nas eleições deste ano. O prazo de manifestação termina nesta sexta-feira (6).

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas