Conecte-se agora

Vereadores criticam ausência do MPAC em audiência sobre morte de criança em bueiro

Publicado

em

Os vereadores de Rio Branco criticaram em audiência pública realizada na Câmara nesta segunda-feira, 02, a falta de um representante do Ministério Público do Acre (MPAC) na discussão sobre a morte de uma criança que caiu num bueiro situado no bairro Wanderley Dantas, na capital acreana. O encontro teve a presença de representantes do Depasa e do Saerb.

Rodrigo Forneck lamentou a ausência do Ministério Público, já que o órgão poderia intermediar a audiência e apontou uma resolução acerca de quem é a responsabilidade na morte do garoto Vilk Gabriel André de Lima, de 8 anos, que caiu em um dos bueiros abertos da estação de tratamento de esgoto sanitário do bairro.

“Já passou da hora do MP mediar essa situação conflituosa que existe entre essas competências (estado e prefeitura). Existe uma questão pontual que é mais importante ainda do que o conflito das instituições, que é da família que perdeu uma criança”, relatou.

O vereador Emerson Jarude (MDB) criticou a troca de responsabilidades feitas entre o governo do estado e a prefeitura de Rio Branco. “A dona Alcinele e sua família continua sofrendo e o que a gente espera de um representante da população é que, no mínimo, se responsabilize por essa família. Enquanto a gente tiver tratando de vidas, isso tem que ser colocado em primeiro lugar e essa discussão entre prefeitura e governo é muito triste diante dos cenários que estamos vendo. Tem uma família sofrendo e falta alguém assumir a responsabilidade”, relatou.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas