Conecte-se agora

Gladson e as eleições municipais!

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) deverá buscar candidaturas alternativas em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, fugindo completamente da lógica partidária. O mesmo pode ocorrer em outros municípios. Na capital, ele descarta apoiar as pretensões do Progressista, do MDB e, provavelmente, de qualquer partido aliado. Não vai entrar em bola dividida agradando uns e desagradando outros. Ao menos no primeiro turno. A candidatura do PSDB, articulada pelo vice-governador major Rocha, lhe é muito simpática, mas teme rachar ainda mais o governo. Em Rio Branco tudo pode acontecer, inclusive, nada! Sobre o processo eleitoral em Cruzeiro do Sul por reiteradas vezes Gladson declarou apoio à reeleição do prefeito Ilderlei Cordeiro, do seu partido. Isto, antes da Operação Presságio da PF, que investiga supostas denúncias de desvios de recursos públicos. Na avaliação de pessoas próximas a Gladson, a população de sua cidade pretende uma candidatura alternativa, descartando também o grupo do ex-prefeito Vagner Sales (MDB). Seria dar muito poder para uma família só, dizem. Nomes e possibilidades estão sendo avaliados. Com o fim do carnaval, quando verdadeiramente começa o ano, o jogo político tem início. Com ou sem emoção.

“A crueldade é um dos prazeres mais antigos da espécie humana”. (F. Nietzsche)

Gladson quer os nomes dos bois, Calegário!

O governador Gladson Cameli (Prog4essista) mandou apurar as denúncias feita pelo deputado Fagner Calegário (PL) de que agentes púbicos do seu governo estão cobrando 20% de propina no pagamento de notas aos fornecedores de bens e serviços. Calegário errou ao pensar que o governador iria ficar nas cordas do ringue. Pediu providências a PF, mas é de competência da Polícia Civil que está investigando a denúncia.

Só ganha

Ao lançar o nome do 1º secretário da Aleac, deputado Luís Gonzaga, para disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul, o PSDB só tem a ganhar. Gonzaga vem realizando um excelente trabalho como parlamentar na região e surge como alternativa do governo na equação política. Passa a ser uma candidatura de consenso. É como avaliam os tucanos.

Ganhou musculatura política

Ancorada na gestão e não no PT, nem na distribuição de cargos a aliados e conchavos políticos, a prefeita Socorro Neri (PSB) começa a emergir como candidata à reeleição de fato. A posição do PT ainda é um fator importante a ser considerado no jogo, já que o ex-prefeito Angelim aparece bem posicionado. A questão é que os votos são do Angelim e não do PT e ele não é candidato. Os votos devem ser distribuídos entre Minoru Kimpara (PSDB), Socorro e um “cadim” pro PT também.

Rejeição ao PT

A rejeição ao PT no meio cristão-evangélico continua muito alta. A orientação dos líderes religiosos é que o rebanho não vote em candidatos do PT nem que um anjo venha do céu pedir votos. O embate é ideológico. Vem se agravando com o embate nas redes sociais entre grupos conservadores e a esquerda. A cada ataque a Jesus, símbolo maior da fé cristã, o PT paga o pato e o Bolsonaro sobe dois pontos.

Sem tempo

O Progressista não tem mais tempo de procurar um nome em condições de disputar a prefeitura

de Rio Branco. Porém, o deputado José Bestene discorda. Porém, tudo depende o aval do governador Gladson Cameli que não se manifestou nem vai. O Progressista também enfrenta disputas internas.

TIROTEIO

. E uma diretoria da Emater o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, aguarda a decisão da improvável cassação do deputado federal Manoel Marcos (PRB) para assumir.

. Dois obstáculos:

. O PRB não entregará o mandato de bandeja e outros partidos, como por exemplo o PT, também quer a vaga para Leo de Brito.

. Como a decisão será via justiça, em Brasília, talvez nem mesmo Deus saiba o resultado.

. Bem que poderia ser o candidato do Progressista a prefeito, mas nem em pensamento!

. Dizem que o Carnaval na Cidade do Povo foi uma “bença”, não morreu nem mataram ninguém, alegria do povo!

. Aliás, no apanhado geral a violência deu uma boa trégua no período do carnaval.

. O ex-deputado Jamyl Asfury ainda andou brigando por causa da chave da cidade, mas ficou restrito as redes sociais.

. Calma Jamyl, é só uma chave de papelão coberta com um papel brilhoso!

. Os retiros da igrejas e paróquias estavam lotados de jovens!

. Um bom sinal!

. Mas, também, não faltou nádegas balançando e o coronavírus que chegou em São Paulo, importado da Itália.

. Um empresário, 61 anos, rico…o problema é quando chegar nas favelas, nos pobres!

. Dia 15 de março manifestação contra o Congresso e o STF apoiada pelo presidente Bolsonaro, filhos e aliados.

. Tá ficando do jeito que o cão gosta!

. Bom dia!

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas