Conecte-se agora

Partidos antecipam “janela partidária” e travam guerra nos bastidores em busca de lideranças

Publicado

em

Como diz o ditado popular a Acre é uma terra de muros baixos que respira política 24 horas. A intensa movimentação das lideranças partidárias principalmente pelo interior do estado, mostra uma “guerra” saudável na captação de lideranças e a antecipação da “janela partidária”, período de 30 dias corridos antes do prazo de filiação – que se encerra seis meses antes das eleições – durante o qual os parlamentares podem trocar de legenda sem perder o mandato, valendo tanto para cargos proporcionais, quanto para majoritários, ambos ao término do mandato vigente.

Onde o descontentamento de vereadores é maior, no Alto e Baixo Acre, a expectativa pela troca de partidos é maior. Solidariedade, MDB, Progressistas, PRB, PSL, DEM travam uma disputa direta por suas lideranças em um jogo onde, segundo o didato popular “do pescoço pra baixo tudo é canela”.

Semana passada, o MDB foi praticamente rachado nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia. O partido perdeu uma de suas principais lideranças na região, Emerson Leão, que promete trazer a partir de 5 de março – início da janela de filiações – políticos com mandatos para o Solidariedade, comandado por Israel Milani.

O Progressistas deve perder todos os vereadores na região. Charbel Reis Saady já anunciou que vai para o PSL e Joelson Pontes, decide entre migrar para o MDB no grupo de Vagner Sales, ou o Solidariedade da deputada federal Vanda Milani. Os dois foram eleitos pelo partido do Palácio Rio Branco. O MDB também namora com a ex-deputada Leila Galvão, que atualmente é do PT.

Outra limpa no partido do governador acontece em Senador Guiomard. O presidente da Câmara Municipal, Gilson da Funerária, já postou até mídia utilizando as cores do Solidariedade, por onde deve anunciar em março, pré-candidatura à prefeitura daquela cidade.

O troca, troca de partido deve acontecer em todos os municípios. Com mudança na regra eleitoral, que proibiu as alianças proporcionais, os partidos já começaram a preparar as chapas “puras” de vereadores, ou seja, sem se aliar com outras legendas, para eleger seus representantes.

Na esfera majoritária, o jogo também promete ser bruto. A estratégia dos partidos é lançar candidaturas majoritárias para fortalecer as suas chapas de vereadores. Essa semana, o MDB saiu na frente e lançou o deputado estadual Roberto Duarte, o Solidariedade já anunciou a pré-candidatura de Vanda Milani, o partido do governador deve lançar o engenheiro Thiago Caetano, o PSL anunciou o ex-porta voz do governo, jornalista Rogério Venceslau. O PSB tem a prefeita Socorro Neri como pretensa pré-candidata á reeleição.

A janela de filiações é uma data importante para quem tem pretensão de disputar às eleições de 2020 e o período vai de 5 de março a 3 de abril. Essa brecha jurídica dá oportunidade para os legisladores com mandato em curso e que pretendem se reeleger, em caso de vereadores, ou disputar a administração municipal, trocarem de partido.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas