fbpx
Conecte-se agora

Governo do Acre monta gabinete de situação nesta terça, em Brasília

Publicado

em

Um gabinete de situação, para acompanhar a violência no Estado do Acre, será montando nesta terça-feira, 11, na capital Rio Branco. A medida faz parte das ações da campanha “Acre pela Vida” e foi anunciada no domingo pelo governador Gladson Cameli.

O governo acreano quer convocar 260 policiais militares cedidos para outros órgãos, para reforçar o combate à criminalidade em todo o estado. O chamamento precisa ser aprovado pela Assembleia Legislativa.

O executivo também precisa do aval dos deputados estaduais para garantir a gratificação de policias por armas de fogo apreendidas.

200 novos policiais militares, aprovados em concurso público, já foram convocados.

O Acre passa por uma crescente na violência. Só em janeiro deste ano, foram 49 assassinatos, 50% a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado. Entre os casos de violência este ano se destacou uma chacina na Rodovia Transacreana, quando sete pessoas foram executadas por um grupo encapuzado.

Durante a coletiva, o governador Gladson Cameli desabafou.

“Não dá mais, não tem como a gente achar que não tem um problema grande. A tendência é que tem, e aqui com muita humildade eu falo, deve piorar”.

Também em janeiro, 26 detentos fugiram do Complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco.

A porta-voz do governo, Mirla Miranda, afirmou que o aumento da violência tem relação dieta com o acirramento da disputa entre facções pelo tráfico de drogas e a vulnerabilidade social da população.

“Essas organizações encontraram, na região Norte e especificamente no Estado do Acre, as condições ideais para a manutenção do seu poderio econômico. Temos uma extensa fronteira desguarnecida, com baixa densidade demográfica, uma droga de qualidade, preço baixo e o pior é a mão de obra abundante resultante dos péssimos indicadores socioeconômicos da região”.

Propaganda

Acre

Gladson convoca reunião com a base aliada do governo na Aleac

Publicado

em

Está marcada para a manhã desta quarta-feira, 19, uma reunião extraordinária durante café da manhã entre o governador Gladson Cameli e os deputados estaduais que fazem parte da base aliada do governo na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). O assunto a ser tratado na reunião ainda não foi revelado, mas o “borburinho” aponta que a intenção de Cameli é alinhar com parlamentares o andamento dos projetos e possíveis discursos proferidos na tribuna.

Informações extraoficiais apontam que a ideia é também informar sobre uma possível divisão na Secretaria de Gestão e Planejamento (Seplag). Gladson não confirmou se a proposta realmente existe. Ocorre que, um possível desmembramento da secretaria poderia afetar diretamente alguns deputados da base. A expectativa é de que esse, então, seria o tom da conversa, que ainda será confirmado nas próximas horas.

Continuar lendo

Acre

Justiça prorroga prisão temporária de Idelcleide Cordeiro

Publicado

em

A pedido da Polícia Federal, a justiça do Acre prorrogou por mais cinco dias a prisão temporária das seis pessoas presas durante a Operação Presságio, desencadeada na última sexta-feira, 14, em Cruzeiro do Sul. A decisão foi confirmada na tarde desta terça-feira (18). Entre os detidos que tiveram a prisão prorrogada está Idelcleide Cordeiro, irmã do prefeito Ilderlei Cordeiro e ex-chefe de gabinete da prefeitura do município.

A juíza Adamarcia Machado, titular da 1°Vara Criminal de Cruzeiro do Sul, deferiu o pedido da PF e Idelcleide Cordeiro e os outros cinco presos na Operação Presságio ficarão detidos por mais cinco dias.

Idelcleide seguirá presa na sede do COE da Polícia Militar e os demais no Presídio de Cruzeiro do Sul e Rio Branco. Até ontem, a expectativa era de que os presos fossem liberados nesta terça, uma vez que ainda não havia sido feito o pedido de prorrogação da prisão.

As seis pessoas detidas são acusadas de desvios de verbas em Cruzeiro do Sul. A audiência de custódia ocorreu ontem, regida pelo juiz Flávio Mariano Mundi, que não liberou nenhum dos acusados de desvio de dinheiro em Cruzeiro do Sul. Os envolvidos são suspeitos, conforme a PF, de fazer parte de esquema que envolveria o desvio de verbas federais da saúde e educação por meio da CBCN e outras empresas.

As prisões deram cumprimento à decisão da 1° Vara Criminal de Cruzeiro do Sul, que tem como titular a juíza Adamarcia Machado. Nas férias dela, os mandados de prisão e apreensão foram expedidos pelo juiz Flávio Mariano Mundi, bem como a Audiência de Custódia.

No sábado, 15, a desembargadora Denise Bonfim já havia negado um pedido de Habeas Corpus impetrado pela defesa de Idelcleide, que tinha como titular o advogado Jairo Teles de Castro.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas