Conecte-se agora

Integração entre Acre e Peru pode transformar Cruzeiro do Sul no maior Polo Industrial do Estado

Publicado

em

Antes da missão, orientações. O receio de não conseguir engrenar o projeto que busca integrar o Acre ao estado vizinho do Peru, Ucayali, faz com que a comitiva de governantes e empresários alinhem o máximo possível as ideias para que tudo resulte em sucesso no primeiro encontro empresarial desta gestão em Pucallpa, capital de Ucayali, que ocorre nos dias 10 e 11 de fevereiro.

O evento é aguardado com uma majestosa organização em Pucallpa. Mais de 80 prefeitos (do Acre e Peru) estarão reunidos para entender o significado e sugerir negócios de integração. Serão dois dias de rodas de conversa, palestras, apresentações comerciais, uma verdadeira troca de informações a fim de integrar, de fato, as políticas econômicas e comerciais dos dois países por meio de Cruzeiro do Sul e Pucallpa.

Para a Associação do Comércio de Cruzeiro do Sul, trata-se da realização de um sonho antigo aproximar o Acre e o Brasil dos portos peruanos.

O presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), José Adriano, se diz orgulhoso em fazer parte deste projeto. “São desafios e estudamos suas viabilidades. É um trabalho que vale a pena se trabalharmos juntos, os empresários, poder público e demais integrantes da sociedade “, disse.

A real proposta busca, além de beneficiar toda a economia do Acre, fazer de Cruzeiro do Sul um verdadeiro Polo industrial. “Andando de mãos dadas com as autoridades peruanas”, ressalta Adriano.

A princípio, este encontro ainda é uma reunião de prospecção. “Estamos buscando alternativas para a região. Usar mercado, demanda, aproximação, tudo isso para que a integrada, de fato, seja uma realidade”, explicou o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária, Assuero Veronez.

O entendimento geral é de que o estado precisa tocar nas suas riquezas para extrair prosperidade. Criar um fluxo de negócio real e que funcione a partir da integração com o Peru.

Segundo os participantes do encontro, um momento histórico para o Acre e para o Brasil. “Concretizar esse projeto vai elevar o desenvolvimento. É um projeto arrojado, mas que dá pra ser concretizado. O diferencial agora é a vontade que vemos nas pessoas inseridas neste encontro”, afirmam.

A esperança é que com a abertura da estrada partindo do Vale do Juruá a Pucallpa, muitos negócios poderão ser fechados. O encontro entre o empresariado peruano é acreano já se torna um dos grandes acontecimentos políticos/econômicos de 2020.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, agradeceu o empenho dos políticos e empresários que acreditam na ideia. “É importante tirar o Acre do isolamento. Essa luta não em vão. Só assim vamos chegar ao desenvolvimento”.

O vice-governador, Major Rocha, é quem lidera o grupo no encontro. “Será uma viagem frutífera. Um sonho antigo do Acre. Temos que fazer o Acre voltar a gerar emprego e renda e uma das alternativas é a integração”, garante.

De acordo com Rocha, o projeto está sendo conduzido de maneira diferente nesta gestão, por isso a confiança de que se torne uma realidade. “Agora esse encontro passa pela confiança de quem produz, que são os empresários que acreditam que é possível ganhar dinheiro no Acre”.

Rocha salienta que ainda há gargalos a serem resolvidos, mas que o governo vem enfrentando para superá-los. “Já ouvimos muitas promessas, mas agora temos tudo favorável para que dê certo. O governo federal já abraçou a ideia”.

O entrosamento empresarial, político e econômico ocorre nesta segunda e terça-feira, onde serão apresentadas as potencialidades de negócios entre o Peru e Acre.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas