fbpx
Conecte-se agora

Exportações de milho no Acre superam a de carne e derivados bovinos em janeiro de 2020

Publicado

em

Uma recente pesquisa divulgada pelo Observatório do Fórum Permanente de Desenvolvimento do Acre sobre o comércio exterior aponta o saldo de janeiro de 2020 com relação às exportações e importações do estado. A balança comercial indica que o total acumulado no último mês com as exportações foi de R$ 15.842.749,02 e R$ 937.75 referentes às importações. A tabela ainda atesta que, até agora, o milho foi o terceiro produto mais exportado este ano, ficando a frente, inclusive, da carne bovina.

Os valores significam que as exportações aumentaram 27,9% em janeiro deste ano em comparação ao mês anterior, dezembro de 2019 . No entanto, também indicam que caíram 2,7% com relação ao mesmo período do ano anterior (janeiro de 2019). Se tratando das importações, também houve uma redução de 2,4% em relação a dezembro do ano passado e um saldo negativo de 39,4% se comparado a janeiro do ano anterior.

Os quatro principais países de destino e participação das exportações do Acre nesse último mês de janeiro foram Peru, Bolívia, China e Hong Kong. Peru teve 29,5% do total de exportações do estado. Bolívia foi o segundo país que mais consumiu produtos locais, ficando com 26,1% das exportações. Em terceiro ficou a China, que arrecadou 10,3% do total de exportações em janeiro. O quarto país, Hong Kong, obteve 9,7% do total de exportações até então.

Os produtos mais exportados do Acre em janeiro de 2020 foram madeira, carvão vegetal, obras de madeira, castanha-do-Brasil, milho e carnes e derivados bovinos e outros alimentos. A surpresa nesse mês veio com a colocação do milho, terceiro produto mais exportado, mais até que a própria carne bovina. A madeira, carvão vegetal e obras de madeira foram os materiais mais exportados do Acre, representando 27, 9 % do total.

A castanha- do- Brasil (com casca e sem casca) foi o segundo produto mais comprado por outros países, totalizando 26,4% do todo. O milho exportou 15,6%. Já as carnes e miudezas e outros comestíveis somaram apenas 9,7% das exportações.

As exportações do milho cresceram 229,7% em relação ao mesmo período do ano passado. O fato superou o valor das exportações de carne e derivados de bovinos, que mostraram um crescimento de apenas 10,2% no período de um ano. Já os principais países de origem e participação no total das importações nesse mês de janeiro de 2020 foram China, Índia, Argentina e Peru. China importou 43,0% de produtos para o Acre; a Índia 30,5% do todo; Argentina importou 15,2% do total e Peru 6,6%.

Entre os produtos mais importados em janeiro estão: pneus e outros pneumáticos (30,8%); sulfatos (30,5%); farinha de trigo (15,2%) e policloreto de vinila (11, 4%).

Propaganda

Destaque 2

Desabafo de Nicolau pode ter sido o estopim para Gladson realinhar pacto com base da Aleac

Publicado

em

O governador Gladson Cameli deu mais um passo para tentar restabelecer a boa relação com sua base aliada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Antes da reunião, Cameli ofereceu um farto café da manhã aos parlamentares. O encontro veio após o presidente da Aleac, cunhado e aliado político do governador, Nicolau Júnior, cobrar publicamente que Gladson seja mais firme e mostre quem manda em seu governo.

Na tribuna, Nicolau também reclamou que assessores e secretários querem mandar mais que o próprio governador. “A relação tem que ser de respeito. Governador vai ter que chamar a base para conversar”, disse Nicolau na semana passada.

Gladson resolveu atender e convidou os parlamentares para uma reunião de portas fechadas. Luiz Gonzaga (PSDB) acredita em uma nova relação após o encontro. “Acredito sem dúvida alguma. Os poderes são independentes, mas precisam ser harmônicos para que juntos possam resolver os problemas do Acre”, disse.

Gladson, com o bom humor de sempre, fez questão de afirmar que busca uma relação franca com cada deputado. “A nossa base tem sido uma parceira importante para aprovar projetos que beneficiam a população acreana. Vamos conversar e melhorar ainda mais essa relação”, afirmou.

Continuar lendo

Destaque 2

Morador de rua é morto com uma facada e é a 47ª vítima fatal de janeiro

Publicado

em

Um morador de rua ainda não identificado foi morto com uma facada no peito em via pública na noite desta sexta-feira (31). O crime aconteceu na Avenida Getúlio Vargas, em frente ao Memorial dos Autonomistas, no Centro de Rio Branco. Com mais esse assassinato, o número de mortos em janeiro de 2020 chega a 47.

De acordo com informações da polícia repassadas a reportagem do ac24horas, a vítima havia furtado um capacete que ficava sobre os cuidado de um flanelinha. Ao anoitecer, o morador de rua resolveu ficar na praça atrás do Palácio Rio Branco para descansar, quando um homem não identificado o abordou e de posse de faca desferiu um golpe que atingiu no peito da vítima. Mesmo ferido o homem ainda conseguiu andar aproximadamente 10 metros e caiu na rua. Após a ação o autor do crime fugiu do local.

Populares que passavam pelo local ao avistarem o homem ferido acionaram a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando os paramédicos chegaram ao local, nada puderam fazer pelo morador de rua que já se encontrava morto.

Policiais Militares do 1° Batalhão isolaram a área para os trabalhos do perito criminal. Na rua nenhum popular viu o que aconteceu, apenas informaram a polícia que encontraram o morador de rua morto.

Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já iniciaram as investigações em busca de identificar e prender o criminoso.

A polícia acredita que a motivação do crime foi um acerto de contas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas