fbpx
Conecte-se agora

CRM-AC proíbe Stanley Bittar de exercer a medicina por seis meses

Publicado

em

O Conselho Regional de Medicina do Acre tomou uma decisão drástica no final do mês de janeiro, mas que só veio a tona nesta sexta-feira, 7. O médico Stanley Bittar, conhecido em todo do Acre como o Drº Hollywood, decidiu pela interdição cautelar parcial do exercício da medicina. A decisão foi tomada pelo pleno do CRM após o profissional ter sido denunciado num processo-Ético profissional. De acordo com a sanção, ele está proibido pelos próximos seis meses indicar e executar intervenção cirúrgica e prescrever cuidados médicos pré e pós-operatórios.

O edital de Interdição Cautelar Parcial foi publicado no Portal do CRM na noite desta quinta-feira 6, e tem a assinatura da presidente do Conselho, médica Leuda Maria da Silva Dávalos.

A decisão definida no pleno composto por 11 médicos é baseada tendo em vista prova inequívoca de procedimento danoso realizado pelo médico, com fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação. O documento não revela qual caso específico seria. Até o momento, Stanley, que é um profissional ativo nas redes sociais, não se manifestou sobre a punição e a reportagem apurou que ele estaria em férias com a família em Miami, nos Estados Unidos. O ac24horas tentou contato por diversas vezes via telefone e mensagens de aplicativo, mas até o momento não obteve retorno do profissional. O espaço está aberto para manifestação.

Em setembro de 2019, o ac24horas trouxe a tona um caso em que Stanley era acusado por uma paciente de cometer falhas em procedimentos estéticos. O sonho de uma professora de 33 anos de estar satisfeita com o próprio corpo acabou se tornando um pesadelo depois que a realização de um procedimento estético não apresentou o resultado positivo que ela esperava. A cirurgia plástica de mini abdominoplastia e mini lipoaspiração ocorreu em janeiro de 2018, em Rio Branco, na clínica de Bittar. A mulher diz que após muito esforço conseguiu os R$ 10 mil para custear a cirurgia, mas viu seu corpo ganhar forma indesejada, deixando-a com baixa autoestima e causando-lhe diversos transtornos. Um processo judicial envolvendo o caso tramita na 1ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco. A ex-paciente de Bittar pede indenização por danos morais, estéticos e materiais decorrentes do procedimento realizado, chegando ao valor de R$ 267.572,04 [dano moral de R$ 100 mil; dano estético de R$ 100 mil e dano material de R$ 67.572. 04].

Um outro caso de denúncia contra o médico Stanley Bittar resultou, recentemente, na abertura de uma sindicância no Conselho Regional de Medicina do Estado do Acre (CRM-AC). Desta vez, uma mulher de 29 anos que passou por uma cirurgia de redução de mama e teria sofrido sequelas/deformações nos seios. Neste caso, o procedimento instaurado reclama de falta de assistência do referido médico.

Propaganda

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas