Conecte-se agora

Mourão e Paulo Roberto se reúnem para discutir Conselho da Amazônia

Publicado

em

O acreano Paulo Roberto Correia, que está à frente da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM) há mais de quatro anos, foi escolhido para debater sobre o recém-criado Conselho da Amazônia. A iniciativa do governo federal será comandada pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, com quem Correia se encontrou nessa quarta-feira, 6, para discutir o assunto.

Paulo Roberto é irmão da primeira-dama do estado Ana Paula Cameli. Ele foi convidado de honra de Mourão nessa quarta, sendo a primeira vista recebida pelo vice-presidente para discutir sobre o Conselho.

Paulo auxiliou nas estratégias e coordenadas de todas as ações ligadas à Amazônia. O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que oficializa a criação doa Conselho da Amazônia, deve sair em poucos dias, até, no máximo, a próxima semana.

A criação do Conselho é uma medida de resposta às críticas relacionadas à atuação do governo na área ambiental e incêndios na Amazônia. A ideia é montar um grupo amplo que pretende ajudar a desenvolver a região Norte e preservá-la ao mesmo tempo.

Sobre Paulo Correia

No comando da SUDAM, Correia já ajudou o Acre com significativos incentivos de desenvolvimento regional. Recentemente, esteve reunido com o governador Gladson Cameli para detalhar investimentos de R$ 1,2 bilhão que serão realizados no Estado ao longo dos próximos anos.

Os projetos contemplam áreas como infraestrutura, segurança, tecnologia e produção rural. Grandes obras, como a construção de pontes, viadutos e novo anel viário de Rio Branco, além da modernização no patrulhamento e aquisição de novas viaturas policiais estão entre as prioridades da gestão estadual.

De 2015 até o mês de dezembro de 2019, a SUDAM executou com o Acre 98 convênios e recepcionadas 14 emendas para o exercício de 2020, com repasses acima de R$ 170 milhões e liberações financeiras em torno de R$ 22 milhões, nas áreas de infraestrutura, aquisição de equipamentos e capacitações. “Quanto aos incentivos fiscais, cinco empresas foram atraídas ou mantidas, com 13 incentivos fiscais concedidos, o que gerou 1543 empregos diretos e indiretos e R$ 498 milhões em investimentos, sendo as áreas de alimentos e bebidas, as mais beneficiadas”, explicou o superintendente.

A partir deste ano, a SUDAM ainda pretende atuar no Acre focando e articulando parcerias para viabilizar os 33 projetos estruturantes propostos pelo governo do Acre, no valor de R$ 1 bilhão, que encontram-se inseridos na carteira de projetos do Plano, além de finalizar os projetos já em curso. Tudo isso, “após a aprovação pelo Congresso Nacional, do Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia-PRDA, para o quadriênio 2020-2023”, diz Paulo Correia.

Anúncios

Acre

Prefeito reeleito em Mâncio Lima, Isaac Lima diz que é hora de descer do palanque eleitoral

Publicado

em

O prefeito reeleito de Mâncio Lima, Isaac Lima (PT), recebeu nessa segunda-feira, 23, os 5 vereadores eleitos no último dia 15, que vão integram a base de apoio dele na Câmara Municipal. Ele quer ampliar essa sustentação e diz que vai procurar todos os eleitos e buscar entendimento porque para ele é hora de descer do palanque e somar forças em benefício do desenvolvimento do município.

“A partir de agora é desmontar o palanque eleitoral e somar todas as forças para o bem de nossa cidade. Fizemos 5 vereadores, mas, vamos manter diálogo com todos os 11 para que possamos fazer um mandato de união e parceria entre o executivo e legislativo e desenvolvendo as ações para o bem da coletividade”, disse Isaac.

Para a vice-prefeita Ângela Valente, o momento é novo e requer a união de todos os poderes, com ações conjuntas. “Estou muito feliz com essa aproximação. Os poderes tem que trabalhar juntos, esquecendo cor ou sigla partidária. Vivemos um ano difícil, a pandemia do novo coronavírus nos impôs mudanças bruscas e, principalmente nos mostrou que somente o trabalho feito em parcerias, em harmonia é que pode surtir os efeitos desejados”, destacou.

Entre os 5 vereadores do grupo da situação, Mazinho, do Republicanos, partido da vice Ângela Valente e Renan Costa, do PT, de Issac, devem disputar entre si e decidir qual dos 2 será candidato a presidente da Câmara Municipal.

Diversidade na Câmara

Nir do Odilon , do MDB, foi o vereador que mais recebeu votos em Mâncio Lima : 446 votos. O cacique Joel Puyanawa (PT) da Aldeia Barão teve a terceira melhor votação do município alcançando 413 votos.

Vlade Vasconcelos do PSD, que teve 237 votos é o único negro eleito. ” Para mim é motivo de orgulho em ser o único vereador negro em Mâncio Lima. Prometo honrar acima de tudo a nossa cor que muitas vezes sofre preconceitos e discriminação. A questão de pele infelizmente ainda é vista no meio político como entrave para alguns cargos e, quero com isso, fazer um mandato proativo, propositivo, defendendo os interesses da nossa população”, contou.

Duas vereadoras foram eleitas em Mâncio Lima.

Veja os eleitos:

Nir do Odilon (MDB) – 446 votos – 4,15%

Prof. Jean Almeida (PT) – 419 votos – 3,90%

Joel Puyanawa (PT) – 413 votos – 3,85%

Alice Rocha (PSDB) – 365 votos – 3,40%

Renan Costa (PT) – 363 votos – 3,38%

Reziane Barros (PP) – 309 votos – 2,88%

Zeca do Pentecostes (MDB) – 285 votos – 2,65%

Raimundo da Marcenaria (PROS) – 267 votos – 2,49%

Mazinho (Republicanos) – 264 votos – 2,46%

Evandro Nascimento (PP) – 254 votos – 2,37%

Vlade Vasconcelos (PSD) – 237 votos – 2,21%

Continuar lendo

Acre

Jenilson pede manutenção do auxílio a servidores da saúde e segurança

Publicado

em

O deputado estadual Jenilson Leite ( PSB) pediu ao governador Gladson Cameli que reconsidere a decisão de suspender o pagamento do auxílio emergencial para servidores da área de saúde e da área de segurança pública. O valor correspondente a R$ 420,00.

Com a suspensão do auxílio, a insalubridade será paga somente aos servidores que já recebiam. O deputado lembra que o Acre, segundo especialistas, está na segunda onda da covid-19, e caso o governo mantenha sua decisão, mais de dois mil servidores ficarão sem receber o benefício.

“Os servidores a exemplo dos recepcionistas, fisioterapeuta, da lavanderia, dentre outros, continuam nos seus postos de trabalhos, na linha de frente da covid-19. Então, não é justo suspender o auxílio a essas pessoas. Muitos deles recebem cerca de um salário mínimo para arriscar a própria vida. Por isso peço ao governador Gladson que repense sobre isso”, afirmou.

O deputado abordou ainda na sua fala, que a Secretaria de Segurança Pública não tem profissionais para o serviço de medicina legal no interior do Acre, ou seja, para fazer exames cadavéricos, desse modo, sobrecarrega os médicos plantonistas da unidades de saúde do interior.

“Muitos óbitos recebem atendimento cadavérico do próprio médico assistente. E a lei proíbe que o mesmo profissional possa emitir laudo do paciente que ele assistia. ” Então venho aqui pedir que as secretárias de segurança pública e de saúde, junto com sindicato dos médicos, possamos fazer essa discussão. Porque existe profissionais no interior que são capacitados para área de medicina legal. Então, o ideal seria a secretaria destinar algum médico para esta finalidade”, pede o deputado.

Continuar lendo

Acre

Corpo é encontrado enterrado em cova rasa no Jorge Lavocat

Publicado

em

O corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado com marcas de perfurações de faca enterrado em uma cova rasa na noite desta segunda-feira, 24, em um terreno baldio localizado na rua Senador Mario Maia, no bairro Jorge Lavocat, em Rio Branco.

Segundo a polícia, o corpo em estado de decomposição estava há aproximadamente dois dias no local. O homem foi encontrado por populares.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área para os trabalhos do perito em criminalística. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos e identificação.

O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continuar lendo

Acre

Policial que espancou deficiente continua sem porte de arma

Publicado

em

A Câmara Criminal decidiu por unanimidade manter a suspensão das atividades e do porte de arma do policial civil Jordeneis de Mendonça Ribeiro, acusado de torturar adolescente com transtornos psicológicos Vinicius Afonso Maia, em maio deste ano na cidade de Plácido de Castro.

A defesa do agente argumentou que as medidas impostas são desarrazoadas e desproporcionais, porque agora o acusado tem sua atividade profissional restrita a parte administrativa, tornando sua atuação praticamente nula no combate à criminalidade acreana.

O desembargador Élcio Mendes negou o Habeas Corpus, enfatizando a adequação da medida à gravidade do crime o qual foi acusado, bem como as circunstâncias do fato e condições pessoais do réu.

Segundo os autos, a vitima foi abordada pelo cometimento de um ato infracional. Ele possui distonia de torção, doença que provoca movimentos involuntários e então foi constrangido intensamente – tanto física, quanto mentalmente, as últimas geraram lesões que estão descritas no Exame de Corpo de Delito.

Desta forma, o policial civil deve continuar cumprindo as medidas restritivas até seu julgamento pelo crime de tortura.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas