Conecte-se agora

Governo regulamenta VDP dos servidores da educação do Acre

Publicado

em

Todos os anos os servidores da educação do Acre esperam ansiosos pela chamada VDP, que é o Prêmio Anual de Valorização e Desenvolvimento dos servidores.

O atraso do pagamento na gratificação foi motivo de diversos protestos dos professores no ano passado.

No Diário Oficial desta terça-feira, 4, o governador Gladson Cameli publica o decreto que regulamente o prêmio.

A publicação define que terão direito ao prêmio professores e servidores administrativos, sejam efetivos ou provisórios. Para ter acesso a gratificação é preciso ter cumprido o mínimo de 200 dias no ano letivo e 800 horas aulas previstas no calendário escolar aprovado pela Secretaria de Educação.

Além disso, é preciso que a escola a educação acreana atinja as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação do Acre (IDEA) para cada escola e para a rede estadual. O IDEA será calculado com base no desempenho da proficiência dos alunos avaliados pelo SEAPE e a taxa de rendimento escolar fornecida pela unidade de ensino no SIMAED ou no Censo Escolar.

As escolas que atingirem de 91% a 100% das metas do IDEA, será aplicado o percentual de 100% do VDP. Já as escolas que atingirem de 81% a 90% das metas do IDEA, será aplicado o percentual de 90%.

A regulamentação diz ainda que os professores que estão nas escolas precisam, para receber a gratificação, cumprir com a jornada escolar dentro do calendário letivo aprovado pela unidade escolar, cumprir na escola as horas de planejamento previstas no cronograma da unidade escolar e da SEE e participar nos programas de formação continuada ofertados pela SEE com frequência mínima de 75%.

Já para quem não é professor, mas está lotado em uma escola é preciso ter 100% de frequência laboral no período de aferição do prêmio, a não ser em casos de férias

Em relação aos gestores escolares, formada pelos diretores, coordenadores de ensino, coordenadores administrativos, secretários escolares e coordenadores pedagógicos é preciso garantir a elevação da proficiência das escolas em relação ao Sistema Estadual de Avaliação de Aprendizagem ou a elevação ou manutenção dos padrões para as escolas que se encontram no padrão avançado.

Anúncios

Destaque 6

Dólar opera em alta, vendido acima dos R$ 5,73; acompanhe

Publicado

em

Por

O dólar comercial opera em alta na manhã de hoje (28). Por volta das 10h20 (de Brasília), a moeda norte-americana subia 1%, negociada a R$ 5,739 na venda.

Ontem (27) o dólar subiu 1,25%, fechando a R$ 5,682 na venda.

Segundo especialistas, os investidores estão buscando segurança em meio à forte disseminação da covid-19 em grandes economias e à aproximação da eleição norte-americana, enquanto o cenário local refletia expectativa para a reunião de decisão de juros do Copom.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Banco Central vende dólares para conter alta

O Banco Central anunciou para este pregão leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em abril e agosto de 2021.

Por volta das 10h, o BC confirmou que vendeu US$ 1,042 bilhão à vista.

Europa em alerta por nova onda de contaminação

A Comissão Europeia propôs nesta quarta-feira uma série de medidas novas para combater a pandemia de covid-19 na União Europeia, dizendo que o novo pico de infecções no continente é “alarmante”.

Agora que a Europa voltou a ser o epicentro mundial da pandemia, o Executivo da UE convocou os 27 governos do bloco a fazerem mais, e de maneira mais coordenada, contra o vírus.

“O relaxamento de medidas aplicadas durante os meses de verão nem sempre foi acompanhado de passos para criar uma capacidade de reação suficiente”, alertou a Comissão em um comunicado que é parte de sua proposta formal de ação para os governos da UE.

Para rastrear melhor a disseminação das infecções, Bruxelas disse que os governos da UE deveriam coordenar suas estratégias de exames e fazer um uso mais amplo dos exames rápidos de antígeno, apesar de o suprimento global destes kits estar diminuindo.

A Comissão alertou que a “escassez atual da capacidade de exames” exige uma ação rápida.

Com informações da Agência Reuters.

Continuar lendo

Destaque 6

MP pede investigação minuciosa contra Zenil, ex-diretor do Depasa

Publicado

em

O ex-diretor-presidente do Depasa, Zenil Chaves, deverá entrar no alvo da Polícia Civil nos próximos dias após o Ministério Público pedir que os investigadores da Delegacia de Combate à Corrupção e aos Crimes contra a Ordem Tributária e Financeira (Decor) façam diligências em relação ao ex-gestor que comandou a autarquia até março deste ano.

Zenil, que é apadrinhado do senador Márcio Bittar (MDB), assim como o também os ex-diretores Tião Fonseca e Edson Siqueira, saiu do Depasa para disputar o cargo de prefeito de Sena Madureira nas eleições deste ano, mas acabou desistindo da empreitada e hoje está nomeado em um cargo na Secretaria de Saúde.

O pedido do MP de investigação é motivado devido Zenil ter efetivado o apostilamento de um Contrato em desacordo com um Parecer Jurídico. Além disso, o parquet ministerial pede ainda uma investigação ainda mais detalhada sobre Delbar Bucar, esposa de Tião Fonseca e sócia-proprietária da Bucar Engenharia, que teria sido beneficiada com um pagamento superior a R$ 500 mil feito em tempo recorde pelo seu próprio marido que na época comandava o departamento.

Tanto Fonseca, quanto Delba e até mesmo Edson Siqueira – este diretor financeiro, foram indiciados pela Polícia Civil pelos crimes de Associação Criminosa, Falsidade Ideológico e peculato. O trio foi alvo no dia 3 de agosto da Operação “Toque de Caixa”, sendo que apenas Fonseca acabou sendo preso temporariamente.

O ac24horas apurou que a promotora Myrna Mendonza, responsável por pedir novas diligências em relação a Zenil e Delba, espera obter mais elementos comprobatórios para assim apresentar a denúncia contra os envolvidos no suposto esquema de corrupção praticado no Depasa.

A reportagem tentou entrar em contato com Zenil por meio do telefone celular, mas não obteve êxito até o fechamento desta matéria. O espaço segue aberto caso o ex-gestor queira se manifestar.

Continuar lendo

Destaque 6

Idosos representam mais de 70% das mortes por Covid-19

Publicado

em

Foto: Júnior Aguiar/Secom

Aos poucos, apesar dos cuidados ainda serem extremamente necessários, a pandemia da Covid-19 vai diminuindo no Acre. A redução acontece tanto no número diário de novos casos, como também no número de óbitos.

No entanto, o “estrago” provocado pelo novo coronavírus jamais será esquecido por centenas de famílias que perderam seus entes queridos para a doença. Até esta terça-feira, 27, o Acre contabiliza 689 mortos.

Os números mostram que, assim como no resto do mundo desde o surgimento da pandemia, os idosos são as principais vítimas da doença. No Acre, o universo de pessoas que morreram pela Covid-19 chega a 486 pessoas, o que representa 70,5%. Desse total, 416 (60,4%) óbitos ocorreram no sexo masculino e 273 (39,6%) no sexo feminino.

Entre todos os óbitos, apesar do maior percentual das vítimas (67,1%) ter um histórico de outras doenças, 227 pessoas não possuíam histórico de comorbidades.

Os números mostram que a partir do momento em que a idade do doente aumenta, bem maiores são as chances de óbito. Até hoje 667 pessoas com idade acima de 80 anos contraíram a doença. O número de mortes é de 172, o que representa uma taxa de mortalidade de 254,1 óbitos por cada mil habitantes. Entre os 1.220 infectados que estão na faixa etária de 70 a 79 anos, a taxa de mortalidade é 136,1 mortes por cada mil habitantes.

Os menores percentuais estão nas idades de 1 a 9 anos e de 20 a 29 anos, com taxa de 1,4 mortes por cada mil habitantes.

Continuar lendo

Destaque 6

Estoque de emprego com carteira assinada cresce 0,46% no Acre

Publicado

em

Os dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) 2019, divulgados nesta segunda-feira (26) pelo Ministério da Economia, mostram leve crescimento do estoque emprego formal no Acre, que saiu de 126.304, em 2018, para 126.889, no ano seguinte –crescimento de 0,46%.

O país apresentou crescimento nesse estoque pelo terceiro ano consecutivo. Segundo a RAIS, é o quarto maior estoque registrado na série histórica, iniciada em 1985.

No ano passado, o mercado formal totalizou 47.554.211 empregos, número 1,98% (923.096) maior que o de 2018, quando o estoque estava em 46.631.115. Já em relação a 2010, o crescimento foi de 7,9% (3.485.856). No início da década o estoque de trabalhadores formais era de 44.068.355.

Do total de vínculos formais de 2019, 18% eram estatuários, 79,3% celetistas e 2,7% possuíam outros tipos de vínculos, como aprendizes, contratos temporários, trabalhadores avulsos, entre outros.

O estoque de vínculos com contrato de trabalho intermitente foi de 156.756, o que representa um aumento de 154% em relação ao ano anterior. Já os vínculos de trabalho em tempo parcial totalizaram 417.450, um crescimento de 138% em relação a 2018.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas