fbpx
Conecte-se agora

Volta às aulas: psicoterapeuta fala sobre como pais e filhos podem se preparar psicologicamente  

Publicado

em

Reorganização da rotina dos filhos deve ser gradual, alerta profissional  

O retorno do ano letivo em boa parte do país está programado para esta segunda-feira (3). Esse processo acarreta, tanto para os pais, quanto para os alunos, um pouco de ansiedade em função da mudança de rotina. Esse período costuma ser uma fase de adaptação para os novatos e, também, de readequação para os veteranos.

É comum que nas férias escolares o estudante se acostume com outro ritmo. Porém, à medida que o retorno à escola se aproxima, é preciso restabelecer a antiga rotina para que ele esteja, de fato, preparado para o reinício das atividades escolares.

Para o psicoterapeuta Iarodi Bezerra, os pais têm papel importante no processo de ajudar os filhos no retorno às aulas. “Eu percebo que os pais cobram imediatamente o cumprimento da rotina, a adaptação ao horário de acordar e esquecem que as crianças estavam em uma fase de brincadeiras; o ritmo irá voltar aos poucos”, explica Bezerra.

O psicoterapeuta alerta, ainda, que o estímulo deve ser gradual e serve tanto para as crianças quanto para os adolescentes. Entretanto, essa não é uma tarefa difícil, somente, para os estudantes. 

A microempresária Caroline Cerqueira, 33, vive momento de angústia com o pequeno Manuel, de 2 anos, que irá começar na educação infantil. A mãe confessa que já vive momentos de preocupação. “Estou preocupada desde o dia em que fui realizar a matrícula. Ele é tão pequeno, mas já precisa começar a estudar esse ano. Espero que ele se adapte bem rápido e tenha uma boa relação com os coleguinhas”, conta Caroline.

“Para esses pais, no primeiro momento, o principal é lidar com a ferida narcísica do desapego e trabalhar a ansiedade em relação às crianças. O choro, a birra e chateação serão naturais; então, é compreender que eles precisam de tempo para adaptação e seguir as recomendações das escolas que, em alguns casos, solicitam a permanência dos pais por um período”, aconselha Iarodi.

Outro motivo de preocupação é a gestão financeira envolvendo a escola. Além das mensalidades, custos com transporte e materiais escolares também pesam no orçamento doméstico. “Esse é um outro fator que pode acarretar cobranças e expectativas dos pais em relação aos filhos, principalmente os que estão no ensino médio”, pontua Bezerra.

Para os pais que se encontram em situação de aperto financeiro, o Educa Mais Brasil pode ser uma solução, pois o programa disponibiliza bolsas de estudo, com descontos de até 70%, desde a educação básica, passando por todas as modalidades de ensino. Pelo programa é possível estudar em uma das 30 mil instituições parceiras em todo o país. Ficou interessado? Acesse o site e garanta uma das vagas disponíveis!

Fonte: Agência Educa Mais Brasil 

 

Propaganda

Acre 01

Deputados da base chegam com duas horas de atraso na Aleac devido à encontro com Gladson

Publicado

em

Todos os deputados estaduais que compõem a base do governo do Estado na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) chegaram com cerca de duas horas de atraso na sessão desta quarta-feira (19). O motivo do atraso, claramente, deve ter sido o encontro que os parlamentares tiveram hoje cedo com o governador Gladson Cameli (Progressistas) no Palácio Rio Branco para alinhar a política interna.

Para os oposicionistas da Casa, a realização das sessões, principalmente aos 18 da base do governo, está sendo um verdadeiro sacrifício. A ausência dos deputados no decorrer da sessão desta quarta incomodou o deputado petista Daniel Zen. “Não estou aqui para ser “bedel” de ninguém, muito menos criticar ou ditar regras, mas não é possível o não comparecimento às sessões”, lamentou.

Segundo Zen, a ausência dos deputados da base é corriqueira, forçando os seis parlamentares da oposição a falar na tribuna o tempo todo para que as sessões aconteçam. “Se a oposição não for à tribuna, nenhum outro parlamentar fala”, disse. Na sessão de hoje, por exemplo, apenas Daniel Zen os deputados Roberto Duarte (MDB), Jonas Lima (PT), Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Maria Antônia (PROS) estavam presentes na maior parte da manhã.

“O gato comeu os deputados eleitos. É uma falta de respeito com o povo. Falta responsabilidade. É por isso que a população não quer mais votar em político”, desabafou Jonas Lima.

De acordo com ele, não pode nem ir ao banheiro porque, se saísse do plenário, a sessão acabaria por falta de quórum regimental. “O povo paga um alto salário aos parlamentares e eles não comparecem às sessões. Ninguém pode faltar sem justificar”, denunciou.

Os deputados da base aliada ao governo chegaram por volta das 11 horas de hoje ao plenário, quando a sessão já estava ocorrendo.

Continuar lendo

Notícias

Revista em quadrinhos ajuda ‘concurseiros’ nos estudos sobre Constituição Federal

Publicado

em

Exemplar ajuda a assimilar melhor as leis

Para despertar o interesse no aprendizado sobre leis, a professora de Direito Constitucional, Malu Aragão, inovou ao lançar uma revista em quadrinhos sobre a Constituição Federal (C.F). A ideia pensada, a princípio, para ‘concurseiros’, atraiu, também, adolescentes. 

Atuante na área jurídica há quinze anos, Malu Aragão mostrou-se preocupada com o distanciamento da população em relação ao conjunto de normas que regem a sociedade, unificada na C.F de 88. Em função disso, a professora criou uma revista com ilustrações, cores e, o mais importante, adaptou a linguagem sisuda do regimento a um texto mais didático e fácil de ser compreendido. 

O projeto foi pensado para auxiliar nos estudos para concursos. Contudo, a repercussão ocorreu também entre os adolescentes, que começaram a despertar interesse pelo seu trabalho.

“Nós fizemos uma adaptação para ‘concurseiros’. Mas as crianças começaram a adquirir a revistinha. Ou seja, elas estão apreendendo junto com os pais. Nós não esperávamos que fosse atingir, positivamente, os adolescentes”, conta a criadora, satisfeita com o resultado. 

O primeiro exemplar foi publicado e está disponível para leitura em duas versões: a modalidade digital é ofertada por R$ 6,99 através do site do curso Prime, plataforma online que realizou parceria com a docente para a publicação do projeto. Há, também, a versão física, disponível por R$ 10 na sede do curso, na cidade de Fortaleza, no Ceará. 

A próxima edição da revista será lançada no mês de março. O intuito é lançar 20 edições, formando um almanaque, com a finalidade de disseminar o conhecimento das leis em escolas.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas