Conecte-se agora

PSD não quer entrar numa aventura da eleição deste ano

Publicado

em

Depois de tentar a filiação da prefeita Socorro Neri, que preferiu continuar no PSB, e ver recusado o convite pelo ex-prefeito Raimundo Angelim para ser o candidato do PSD a prefeito da capital, o senador Sérgio Petecão (PSD) -foto – decidiu que o seu partido não deverá lançar uma candidatura própria á prefeitura de Rio Branco. Não quer repetir a jogada errada lançando um nome sem grande densidade e perder, evitando repetir o episódio acontecido com a candidatura do Fernando Melo à PMRB. A posição do senador Petecão é muita cômoda: como o político mais votado da última campanha a sua adesão a uma candidatura pode ser decisiva, levando-se em conta que o PSD terá uma chapa forte de candidatos à Câmara Municipal de Rio Branco, e ele ter tido uma votação histórica na capital. Um caminho indica que não deverá tomar: uma aliança com o PSDB do Major Rocha. Também não decidiu a aliança com o MDB, embora esta seja a possibilidade mais natural. Petecão pode vir a se dar ao luxo de ver como estarão as candidaturas nas pesquisas que começarão após o carnaval e mais próximas das convenções partidárias. Como um noivo cobiçado, está naquela posição das noivas que corram atrás. O certo é que será um dos nomes de peso na campanha municipal.

TAPAR O SOL COM A PENEIRA?
A “Morada do Sol,” bairro de classe média, virou alvo preferencial dos bandidos. Ontem mais um assalto na contabilidade: a casa da família Pascoal foi invadida, fizeram reféns, levaram dois carros e promoveram uma limpa em outros objetos. E querem que a imprensa cale, seja conivente e nem registre? Não vão tapar o sol com a peneira, não tem mais um bairro seguro.

ESPERAVA-SE PELO MENOS ISSO
O que se esperava em lugares visados como o Tropical, Morada do Sol, era que, com a chegada de 120 viaturas houvesse pelo menos rondas noturnas e perenes nos bairros centrais. Os bandidos não roubam na periferia; não senhor, eles vêm roubar nos bairros centrais da cidade.

VAMOS DEBATER O MOMENTO
Todo mundo assistiu o que foi o desastre do governo anterior na Segurança. Não venham dizer que o clima era mais seguro que agora. Não era! Mas temos que esquecer o passado ruim, faz mais de um ano que o PT foi varrido nas urnas, temos que falar do que vivemos no momento.

NÃO MISTUREM AS COISAS
E ninguém me venha com a conversa de que quando um político faz uma crítica à violência é porque está partidarizando o debate da Segurança. Antes de ser político, ele é um cidadão.

RÉGUA DA QUALIDADE
Não meço a qualidade de um político pelo partido a que pertence. Repudio o dualismo do quem concorda comigo é bom e quem não concorda, é desprezível. Dentro deste princípio, destaco o vereador Rodrigo Forneck (PT), como um dos bons vereadores desta legislatura.

VÃO SER ENGOLIDOS
Não resta outro caminho em Xapuri ao não ser os deputados antagônicos Manoel Moraes (PSB) e João Pedro (DEM) se unirem em torno de uma candidatura a prefeito, se dividirem as forças vão ser engolidos pelo prefeito Bira Vasconcelos (PT), que faz um bom mandato.

APOSTANDO NO TAPETÃO
O grupo do ex-prefeito Vagner Sales (MDB) deve ter sentido de que será uma parada dura derrotar o prefeito Ilderlei Cordeiro (PROGRESSISTAS), para a prefeitura de Cruzeiro do Sul, por ter decolado a sua gestão e disputar no mandato, por isso, apostam as fichas no tapetão.

GURU ERROU TODAS
Os dirigentes do MDB já marcaram várias datas para a confirmação da cassação do prefeito Ilderlei Cordeiro pelo TRE-AC. A nova é que até março a justiça vai tirar o prefeito do páreo, confirmando sua cassação, o afastando e marcando novas eleições. Mudem  este guru.

O FOCO É OUTRO
Se mata degolado, a golpes de machado e foice, se esquarteja, e se vê das instituições  cobranças para saber se membros das quadrilhas que atemorizam a cidade estão sendo maltratados pelos agentes penais na FOC. É preciso cautela com denúncias de “torturas” de presos.

ESTE É O FOCO
Nesta zona de guerra em que vivemos; que em um mês 47 pessoas foram executadas, o foco principal do MP, do Judiciário, do Executivo, do Legislativo deveria ser a formação de uma frente para tomar medidas que possam combater esta nova escalada da violência na cidade.

“CESTA FELIZ”
Este programa criado pelo prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, de distribuir mensalmente mil cestas básicas para as famílias carentes de Cruzeiro do Sul deve ser visto como social, e não como politiqueiro. Fome, não se combate com discursos e conversa bonita.

PASSANDO FOME MESMO
Num município sem indústrias, sem grandes empreendimentos para absorver a mão de obra menos qualificada, como é Cruzeiro do Sul, com alto nível de desemprego, deve ter famílias que estão sim passando necessidade. Só quem passa fome sabe o valor da receber alimentos.

ESTÁ MUITO CLARO
O fato do governador Gladson Cameli não se manifestar publicamente a favor de nenhum dos nomes postos nos PROGRESSISTAS como candidatos a prefeito de Rio Branco, é um sinal bastante claro que não quer bancar nenhum desses pré-candidatos, até para não se queimar.

ESTARIA ACABADO
Numa hipótese do governador Gladson Cameli colocar um candidato à PMRB debaixo do braço e este não chegar ao segundo turno seria um vexame político sem tamanho. Seria zoado, iriam fazer ilações com 2022, e teria o seu perfil político com o carimbo de derrotado no governo.

CONFUSÃO NO COLO
Seria desastrado na mesma proporção para o Gladson se optar em apoiar um dos três candidatos do seu campo político a prefeito de Rio Branco, porque iria criar uma confusão danada com os outros parceiros políticos. Ficar neutro no primeiro turno é o caminho certo.

NEM ELE SABE
Mas se me perguntarem que caminho o Gladson Cameli vai tomar neste primeiro turno na eleição da capital responderia que nem ele sabe. Até porque suas decisões se dão por impulso.

ACABANDO A BUROCRACIA
A medida tomada pelo secretário Israel Milani de estruturar seis centros integrados de Meio Ambiente nos municípios, com serviços de atendimentos aos cidadãos em todas as áreas ambientais é inovadora e vai acabar com a burocracia para atender o produtor rural.

NÃO PODE SER A MESMICE
O bom gestor se notabiliza não pela liturgia da mesmice, mas pela inovação, modernidade, iniciativas que possam aproximar a população dos órgãos públicos. Daí, por ser boa a medida.

VOZ CORRENTE
Converso muito com políticos de todos os partidos, porque faz parte da matéria prima da minha profissão. São cada vez mais fortes os comentários de que o governador Gladson não quer um candidato a prefeito da capital do PROGRESSISTAS, por ter um acordo com o vice Rocha para indicar o vice do PSDB. Não tenho fato concreto, mas não duvido de nada.

CONFUSÃO NO BALDE
Caso banque este jogo perigoso como estão falando, vai criar confusão no grupo de aliados.

MEDIDAS PRAGMÁTICAS
O secretário de segurança, Coronel Paulo César, tomou duas medidas que considero como pragmáticas no combate à violência: instalou uma base integrada das polícias na violenta Cidade do Povo e vai instalar outra na também violenta estrada Transacreana.

COLABORA COM O PT
O MDB tem todo o direito de ter candidato próprio a prefeito de Xapuri, mas ao engrossar o número de candidatos pode estar dando munição para a reeleição do prefeito Bira (PT)

SEM RANCOR
O Gladson Cameli precisa dar um norte ao seu governo neste segundo ano de mandato. Várias críticas podem ser feitas a setores da sua gestão, mas o governador tem uma qualidade que é rara em quem está no poder: não é rancoroso. Dialoga com os críticos sem nenhum problema.

FORA DO PROCESSO
Pelo menos diretamente, o ex-deputado Ney Amorim não deve participar da eleição municipal deste ano. É possível que lance alguém da família para vereador, mas ele não disputará nada.

AGIU CÉLERE
A PM agiu célere e prendeu os autores das duas mortes esta semana na região da Baixa Verde.

DEPOIS QUE EU VER
O PDT está discutindo a montagem de um programa de governo para a PMRB. Embora a conjuntura política nacional por conta da Cláusula de Barreira empurre os partidos a terem candidatos próprios a prefeito, só creio que o PDT disputará a PMRB depois de ver o registro.

ESPECIALISTA EM VICE
O deputado Luiz Tchê (PDT) sempre aventa lançar candidatos majoritários, mas na hora da onça beber água recua. Quer mesmo a vaga de vice numa chapa forte, como fez na última eleição, indicando como vice do Marcus Alexandre (PT) o Delegado Emylson Farias.

NO CAMPO DA ESPECULAÇÃO
Tudo o que se falar sobre a eleição para senador e governador em 2022, ficará no campo da especulação política. O que definirá o quadro será primeiro se saber se o Gladson  disputará a reeleição ou se tentará retornar ao Senado. Depois disso se monta o tabuleiro.

FRASE MARCANTE
“A política não deveria ser a arte de dominar, mas sim a arte de fazer justiça”. Aristóteles.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas