fbpx
Conecte-se agora

Sesacre descarta coronavírus em caso de paciente em Brasiléia

Publicado

em

Em casos de emergência de saúde mundial como acontece atualmente com a epidemia do coronavírus, o mais importante é evitar a circulação do vírus para que mais pessoas não sejam contaminadas em caso da doença.

Por isso, os protocolos de atendimento de emergência definem que qualquer caso suspeito, mesmo sem confirmação, deve ser cercado de todos os cuidados possíveis.

É o que aconteceu com um paciente identificado como Mário Júnior Paz da Silva, de 29 anos, no Hospital Regional de Brasileia.

Exames preliminares apontaram suspeita de meningite. Como a doença também é contagiosa, Mário foi isolado e transferido para Rio Branco, já que pronto-socorro possui mais condições de atendimento e precisão de diagnosticar se é mesmo meningite.

Mário foi transferido de ambulância e nem a esposa foi autorizada a acompanha-lo na ambulância.

Apesar de tudo indicar não se tratar de coronavírus, a região do Alto Acre, por ser fronteira com o Peru, merece uma atenção especial da saúde. O país vizinho recebe uma grande quantidade de chineses diariamente que visitam as atrações turísticas. Foi no país asiático que surgiu a doença e de onde se concentra a maior parte dos casos.

No Brasil, o Ministério da Saúde afirmou que há 9 casos em investigação.

Em nota, Sesacre descarta coronavírus

A Secretaria Estadual de Saúde divulgou uma nota pública no início desta sexta-feira, 31, onde descarta que o paciente Mário Júnior Paz da Silva, de 29 anos, tenha contraído coronavírus.

A Sesacre explica que os exames diagnosticaram meningite no paciente que mora na zona rural de Brasileia.

Leia a nota:

NOTA PÚBLICA

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) informa que o paciente M. J. P. S, de 29 anos, que deu entrada no Hospital Regional Raimundo Chaar, em Brasileia, não apresenta sintomas compatíveis com o novo coronavírus 2019-nCoV, segundo constatou in loco o Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar de Brasileia, entidade responsável por monitorar pacientes em situação de suspeita, nas fronteiras com a Bolívia e o Peru.

De acordo com o Núcleo de Vigilância, os sinais e sintomas apresentados pelo paciente atendem a caso suspeito para meningite, que são febre, cefaleia, rigidez de nuca e convulsões.

Comunica ainda que o paciente será conduzido a Rio Branco entre a noite desta quinta-feira, 30, e a madrugada de hoje, dia 31, para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco. Ali, ele será submetido a dois procedimentos: o primeiro é a coleta de líquor e o segundo, a bacterioscopia, cuja finalidade é chegar a um diagnóstico preciso do caso.

A Sesacre informa que todas as medidas de prevenção e controle já foram adotadas, tanto pelo já mencionado Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar de Brasileia, quanto pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde e pela Área Técnica Estadual de Meningites, órgãos subordinados à Sesacre.

Rio Branco, AC, 31 de janeiro de 2020

Glória Nascimento

Chefe do Departamento de Vigilância em Saúde da Sesacre

Propaganda

Cidades

Governo diz que Anac liberou pista de avião de Feijó para pousos e decolagens

Publicado

em

O Governo do Acre anunciou neste sábado (15) que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou a pista do aeródromo de Feijó após cumprimento de exigências e das melhorias implementadas pelo Estado.

“Vale lembrar que desde 2019, o governo Gladson Cameli luta para manter a ligação aérea dos municípios isolados, fazendo a manutenção necessária nos aeroportos”, diz o Governo.

A pista de aviação de Feijó se inclui no projeto de reforma de vários outros aeródromos. Pistas alargadas, com estruturas em concreto para maior durabilidade, revitalização completa das estruturas atuais, novas bases, pinturas gerais e noturnas, nova iluminação e toda base comum às estruturas modernas foram anunciadas no ano passado pelo Governo do Estado.

Continuar lendo

Cidades

Caminhonete da Polícia Civil acreana é flagrada circulando em Iñapari, no Peru

Publicado

em

Turistas que passaram pela cidade peruana de Iñapari, fronteira com o município de Assis Brasil, na manhã desta sexta-feira, 14, estranharam a presença de uma caminhonete da Polícia Civil do Acre em circulação no país vizinho.

O flagrante suscitou dúvidas se o veículo estaria realizando atividades pessoais ou qualquer outra que não seja condizente com seu estado de veículo público, destinado a atender as demandas da Polícia Civil.

Mas, afinal, o que fazia um veículo de uma força de segurança do Acre no Peru. já que aparentemente não há nenhuma operação sendo realizada entre os dois países?

O ac24horas entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Civil que deu explicações sobre o carro no Peru.

Segundo informações do delegado Sérgio Lopes, responsável pelas delegacias da região do Alto Acre, a viatura pertence a Delegacia de Assis Brasil. O delegado diz que há troca de informações e trabalho conjunto entre as policias brasileira e peruana.

Ainda de acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, outro motivo para que a viatura cruze a fronteira é quando ocorrem prisões por tráfico de drogas. Se houver alguma quantia em moeda peruana (novo sol), com a pessoa detida, segundo a Polícia Civil há a necessidade de fazer o câmbio para o real, já que a justiça brasileira não aceita dinheiro estrangeiro quando recebe os inquéritos concluídos.

Mas, no caso específico desta sexta-feira, a informação oficial é de que um agente teria ido entregar uma documentação à pedido do delegado Sérgio Lopes.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas