fbpx
Conecte-se agora

Placas com padrão do Mercosul entram em vigor em todo o país

Publicado

em

Começa a valer nesta sexta-feira, 31, o prazo para uso obrigatório da placa do Mercosul em veículos de todos os estados. A data está de acordo com o que estipula a Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Segundo o Ministério da Infraestrutura, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que não aderir ao novo padrão, não conseguirá emplacar novos veículos.

As novas placas já são usadas na Argentina, no Uruguai e no Paraguai. Dos 26 estados brasileiros, já aderiram ao modelo Mercosul o Acre; o Amazonas; a Bahia; o Espírito Santo; a Paraíba; o Paraná; o Piauí; o Rio de Janeiro; Rondônia; o Rio Grande do Norte e o Rio Grande do Sul.

A nova placa será obrigatória apenas nos casos de primeiro emplacamento. Para quem tiver o modelo antigo, a troca deverá ser feita no caso de mudança de município ou unidade federativa; roubo, furto, dano ou extravio da placa e nos casos em que haja necessidade de instalação da segunda placa traseira.

Nas outras situações, a troca da placa cinza pela do padrão Mercosul não é obrigatória. Com isso, os carros com a atual placa cinza podem continuar assim até o fim da vida útil do veículo.

O novo modelo apresenta o padrão com quatro letras e três números, o inverso do modelo atualmente adotado no país, com três letras e quatro números. O novo modelo permite mais de 450 milhões de combinações, o que, considerando o padrão de crescimento da frota de veículos no Brasil, pode levar por mais de 100 anos.

Também muda a cor de fundo, que passará a ser totalmente branca. A mudança vai ocorrer na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo: preta para carros de passeio, vermelha para os comerciais, azul para os oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prata para veículos de colecionadores.

Todas as placas deverão ter ainda um código de barras dinâmico do tipo Quick Response Code (QR Code) contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante e estampador do produto. O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalação das placas nos respectivos veículos, além da verificação de sua autenticidade.

Agência Brasil

Propaganda

Cidades

Governo diz que Anac liberou pista de avião de Feijó para pousos e decolagens

Publicado

em

O Governo do Acre anunciou neste sábado (15) que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou a pista do aeródromo de Feijó após cumprimento de exigências e das melhorias implementadas pelo Estado.

“Vale lembrar que desde 2019, o governo Gladson Cameli luta para manter a ligação aérea dos municípios isolados, fazendo a manutenção necessária nos aeroportos”, diz o Governo.

A pista de aviação de Feijó se inclui no projeto de reforma de vários outros aeródromos. Pistas alargadas, com estruturas em concreto para maior durabilidade, revitalização completa das estruturas atuais, novas bases, pinturas gerais e noturnas, nova iluminação e toda base comum às estruturas modernas foram anunciadas no ano passado pelo Governo do Estado.

Continuar lendo

Cidades

Caminhonete da Polícia Civil acreana é flagrada circulando em Iñapari, no Peru

Publicado

em

Turistas que passaram pela cidade peruana de Iñapari, fronteira com o município de Assis Brasil, na manhã desta sexta-feira, 14, estranharam a presença de uma caminhonete da Polícia Civil do Acre em circulação no país vizinho.

O flagrante suscitou dúvidas se o veículo estaria realizando atividades pessoais ou qualquer outra que não seja condizente com seu estado de veículo público, destinado a atender as demandas da Polícia Civil.

Mas, afinal, o que fazia um veículo de uma força de segurança do Acre no Peru. já que aparentemente não há nenhuma operação sendo realizada entre os dois países?

O ac24horas entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Civil que deu explicações sobre o carro no Peru.

Segundo informações do delegado Sérgio Lopes, responsável pelas delegacias da região do Alto Acre, a viatura pertence a Delegacia de Assis Brasil. O delegado diz que há troca de informações e trabalho conjunto entre as policias brasileira e peruana.

Ainda de acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, outro motivo para que a viatura cruze a fronteira é quando ocorrem prisões por tráfico de drogas. Se houver alguma quantia em moeda peruana (novo sol), com a pessoa detida, segundo a Polícia Civil há a necessidade de fazer o câmbio para o real, já que a justiça brasileira não aceita dinheiro estrangeiro quando recebe os inquéritos concluídos.

Mas, no caso específico desta sexta-feira, a informação oficial é de que um agente teria ido entregar uma documentação à pedido do delegado Sérgio Lopes.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas