Conecte-se agora

Rocha: “não vou colocar a faca no pescoço do Gladson”

Publicado

em

O vice-governador Major Rocha que dá as cartas dentro do PSDB,  revelou ontem ao BLOG DO CRICA de que tem de fato o interesse em que o PROGRESSISTAS venha a indicar o vice na chapa do candidato a prefeito de Rio Branco, Minoru Kinpara (PSDB), mas ressaltou: “não vou colocar a faca no pescoço do governador Gladson Cameli, esta é uma decisão que deve partir dele e do seu partido. O Gladson sabe com quem poderá contar no futuro”. Rocha considera um erro de estratégia se colocar no mesmo pacote as eleições de 2020 e 2022. “Não se faz previsão política ao longo prazo, eu, por exemplo, não sei nem se estarei vivo em 2022, quando estarão em disputa as vagas de governador e senador”. Rocha descartou ao BLOG a existência de qualquer acordo por debaixo dos panos com o governador para que aconteça na eleição municipal deste ano, a aliança do PSDB com o PROGRESSISTAS para disputar a PMRB.

ENDEREÇO CERTO

Sobre sua fala de ontem na “Cidade do Povo” em que colocou “aliados” que ajudaram a ganhar a eleição para o governo, entre os que torcem para que as ações na Segurança não dêem certo; quando criticam e só dão destaques ao negativo, disse que não foi uma acusação endereçada diretamente ao deputado Roberto Duarte (MDB) e ao senador Sérgio Petecão (PSD), mas como são estes os que mais criticam a Segurança, acabou respingando neles.

FALA MUITO CLARA

Embora diga que não, as críticas que o vice Rocha fez ontem a “aliados” que criticam a Segurança tinham no endereço as digitais do senador Sérgio Petecão (PSD) e do deputado Roberto Duarte (MDB). Não foi nem preciso citar os nomes, porque foi uma fala cristalina.

PAPEL DE PARLAMENTAR

O deputado Roberto Duarte (MDB) diz que não se sente responsável pela insegurança que tomou conta da cidade e que, cumpre o seu papel parlamentar de cobrar melhorias e denunciar o que considera errado.  “É fácil terceirizar a responsabilidade ao invés de assumir que não tem competência para a gestão”, disparou Duarte. Diz faltar estratégia de combate ao crime. Não conseguimos contato com o senador Petecão até o fechamento da coluna.

PARTIDARIZAÇÃO DA SEGURANÇA

O governador Gladson Cameli, embora em tom mais ameno, também reclamou que os que criticam a Segurança estão “partidarizando” o debate e que isso não é bom para o governo, que investe muito na área, mas não fez menção a “aliados” como o vice-governador Rocha.

VAMOS SITUAR O DEBATE

O Rocha não tem que se revoltar com as críticas à Segurança. O contraditório é do regime democrático. E ninguém mais do que ele – e na época com justa razão – foi mais crítico da Segurança nos governos petistas, do que estão sendo os parlamentares aliados do governo.

DOURAR A PÍLULA

Quem tem de dourar a pílula é a imprensa oficial, não é o papel da comunicação privada.

VAMOS PARAR COM A HISTÓRIA

E vamos parar com a história de que, se torce contra, que dê certo a política de Segurança. Quem é o louco que quer isso? O que a população aspira, e nisso me incluo, é que a paz volte a reinar na cidade, que não reinou no governo passado e não reinou ainda no atual. Quem é que não quer sair da sua casa e ter a garantia, que não será assaltado na primeira esquina?

NENHUM PROBLEMA

Não tenho problema em dar espaços a avanços. Entrevistei o secretário de Segurança, Paulo César; o próprio Rocha; os levei ao meu programa no ac24horas, mas não posso é dizer estar tudo às mil maravilhas. Claro que não, a cidade está violenta sim!Esta medida de apertar o cerco na violenta Cidade do Povo, por exemplo, é uma medida correta, aquilo tinha virado território livre da bandidagem. Quando é para se reconhecer se reconhece, mas sem amarras.

SE ENTENDAM

Que os senhores se entendam na área política, porque foram eleitos no mesmo barco, o que a população espera é que aconteçam mais avanços para dar sensação de segurança á cidade.

DEBATE VAI ACIRRAR

E nenhuma das partes envolvidas espere trégua, porque o ano é eleitoral e o tema Segurança vai estar nos palanques da disputa da PMRB, no horário eleitoral, como esteve na campanha passada ao governo. A campanha nem começou e um debate feroz já acontece nas redes sociais. E a tendência é que, quanto mais se aproximar da eleição a chapa esquentará mais.

CABE AO GOVERNADOR

Ou o Gladson Cameli chama os líderes dos partidos aliados para uma conversa política aberta, busca um armistício na troca de acusações chulas, ou vai virar um canibalismo político na campanha eleitoral. E acabará sobrando para ele que é o governador. Pode ficar certo disso.

AFASTADO DOS PARTIDOS

O certo é que o Gladson Cameli não está fazendo política e isso não é bom para a sua gestão.

NINGUÉM LHE TIRA O MÉRITO

A senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS), queiram ou não, os seus adversários internos, tirou o PROGRESSISTAS do marasmo. Visitou todos os municípios organizando a sigla e deu uma sacudida na imagem partidária, estagnada com o fim da campanha de governador.

BRIGA DE EGOS

O que acontece na verdade no PROGRESSISTAS, são egos inflamados sem o mínimo sentido.

“CAMINHAR AO LADO DO GOVERNADOR”

A frase acima foi dita ontem ao BLOG DO CRICA pelo deputado Alan Rick (DEM), acerca da eleição para prefeito de Rio Branco. Vai caminhar com o candidato do governador. É bom lembrar que o Alan teve na última eleição 14 mil votos na capital, o que representa força.

PRATOS LIMPOS

Um grupo da cúpula do PT teve ontem uma conversa com o presidente do PSB, ex-deputado federal César Messias, para colocar em pratos limpos a posição da prefeita Socorro Neri. O PT quer uma posição oficial e não pela imprensa se caminharão ou não juntos na campanha.

NO MÍNIMO O VICE

Uma das figuras influentes do PT com quem conversei ontem antes da reunião, me disse que tinha a sensação que o encontro seria mais protocolar, porque a prefeita Socorro Neri já deixou bem claro que não quer o PT ao seu lado. E o PT não aceitaria não indicar o seu vice.

NÃO É LINEAR

O governo pode até lamentar pela queda na receita do mês de 40 milhões de reais, mas não é nada fora do mundo das finanças, todo mundo sabe que o repasse do FPE não é linear, oscila.

NENHUM UM INDÍCIO

Desde que tomou posse o novo secretário de Agricultura do Estado, Edivan de Azevedo, não conseguiu divulgar um ato que possa ser visto como o início para o deslanche do agronegócio.

COLOCAR NA RUA, SIMPLES, NÉ?

O governador manifestou ontem sua indignação com secretários, por não resolverem problemas simples: chegou na “Cidade do Povo” e tinha um matagal ao redor da base da PM a ser inaugurada. Foi na FUNDHACRE e viu um buraco no teto de gesso. Falar não resolve, Gladson! Ou demite ou não demora e vão querer que você troque uma lâmpada queimada numa secretaria. Só está faltando acontecer isso. Autoridade é para ser usada, meu caro!

VEIO COMPROVAR

O Relatório de Gestão Fiscal da Fazenda só veio corroborar com comentário feito ontem pelo BLOG de que o Estado está acima do teto da Lei de Responsabilidade Fiscal. Não é preciso ser expert em economia para prever que, os concursados ainda vão demorar a serem chamados.

QUENTINHA CHEGANDO

No fechamento da coluna chegou o resultado da reunião de ontem entre as cúpulas do PT e PSB. Ficou definido o reatamento das conversas visando a eleição municipal. O PSB participou que a prefeita Socorro Neri será candidata. O PSB ficou de conversar com a prefeita para apresentar uma proposta de aliança ao PT. E ficou acordado ainda que, caso não se chegue a um consenso e que cada partido tenha de ter candidato próprio a prefeito, não haverá o rompimento, para que possam estar no segundo turno. Em tese: veio a paz.

REUNIÃO REPRESENTATIVA

A reunião foi representativa, porque estavam todas as instâncias partidárias do PSB e PT.

DUAS VERTENTES

O PT vai querer indicar o nome do vice na chapa da prefeita Socorro Neri. Foi o que ouvi de um dos participantes do PT no encontro. E de uma fonte privilegiada do PSB ouvi que, o ideal é cada uma das siglas ter candidato próprio e se juntar num eventual segundo turno.

CAIU NA REAL

O que dá para se deduzir da reunião de ontem? Primeiro, é que o PT caiu na real que não será protagonista na eleição deste ano para a PMRB, caso contrário já entraria solando que terá candidato. Ficou na tese que um vice é mais cômodo neste momento de desgaste partidário.

QUANTO MAIS CABRA, MAIS CABRITO!

Para a prefeita Socorro Neri o ideal é que; PSB e PT, cada um tenha o seu candidato a prefeito de Rio Branco, porque pulveriza a votação e ala estará disputando a eleição no poder. É a história de que, quanto mais cabra, mais cabrito.

FRASE MARCANTE

“Nenhuma pessoa inteligente está interessada em dominar os outros. Uma pessoa inteligente está interessada em conhecer a si mesma”. Guru Osho

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas