Conecte-se agora

Índio diz à polícia que não lembra se estuprou a filha; menina disse que foram várias vezes

Publicado

em

Ribamar Domingo Kaxinawá, que está preso em Santa Rosa do Purus acusado pelo estupro da filha de apenas 9 anos, disse à polícia que, não sabe se cometeu o crime, e se o fez,  não se lembra por que estava bêbado.

“Recebi o vídeo com as declarações dele hoje pela manhã, bem como dos policiais e das conselheiras tutelares. O exame comprovou a conjunção carnal e a menina disse que esta não foi a primeira vez que o pai manteve relações sexuais com ela. O flagrante foi lavrado”, confirma o delegado Rodrigo Noll, que também é responsável pela delegacia de Manuel Urbano, onde vive.

O delegado ressalta que após a análise da prisão pelo judiciário, o homem poderá ser encaminhado para o presídio de Sena Madureira, mas antes deverá ser interrogado oficialmente na delegacia de Manoel Urbano antes de ir para o presídio.

“A ida para o presídio depende, primeiramente, da decisão judicial e da disponibilidade de voo para trazê-lo até a delegacia de Manuel Urbano para o interrogatório antes de seguir para o presidio”, destaca.

O indígena foi preso pela Policia Militar na tarde desta terça, 28, no Centro de Santa Rosa acusado pelo estupro. A denúncia foi feita ao Conselho Tutelar da cidade, que acionou o polícia para prender o homem.

A menina foi levada pelos conselheiros tutelares para atendimento médico e está na casa de parentes.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas