fbpx
Conecte-se agora

Acreanos que tiveram contato com chineses no Peru têm diagnóstico de coronavírus descartado

Publicado

em

O Hospital do Juruá viveu momentos de preocupação nesta quarta-feira, 29, com a disseminação da informação de que uma família teria dado entrada na unidade com suspeita de coronavírus.

É que um casal, acompanhado de seus dois filhos, voltou do Peru recentemente. No país vizinho tiveram contato com chineses.

Segundo a própria família, eles foram até o Hospital do Juruá, mas nem chegaram a ser examinados. Apenas a esposa e uma filha foram medicadas para gripe, mas todo já foram liberados e já se encontram em casa.

O ac24horas conseguiu falar com a família. O pai disse que na viagem , durante o feriado, os filhos fizeram amizade com crianças chinesas, mas afirma que ninguém da família dele está com o coronavírus e que houve exagero com relação aos fatos. “Alguns sintomas são diferentes do Coronavírus mas como estivemos no Peru e tivemos contato com os chineses temos que seguir esse protocolo todo. Mas estamos bem e em casa”.

Vale lembrar que o Ministério da Saúde no Peru indicou que no país andino vizinho ao Acre, existem 4 pessoas, sendo três estrangeiros e um local, com a suspeita da infecção.

Os infectados estão internados no hospital Casimiro Ulloa, em Miraflores, um dos quarenta e três distritos que formam a Província de Lima, situada na zona costeira do Peru.

O Secretário Estadual de Saúde, Alysson Bestene, disse, por meio de uma nota, que a família não tem manifestação clínica para coronavírus e que apenas um integrante da família possui sintoma de distúrbio respiratório.

Na nota, Alysson afirma ainda que recebeu a garantia do diretor-técnico do Hospital do Juruá, Marcos Roberto Lima, que os pacientes foram submetidos ao protocolo do Ministério da Saúde para avaliação de possível contaminação de coronavírus.

Segundo o secretário de saúde, os pacientes estão em regime de vigilância domiciliar.

Leia a nota:

NOTA PÚBLICA

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre, informa que a família de quatro integrantes – mãe, pai e dois filhos – moradores de Cruzeiro do Sul não tem manifestação clínica para o coronavírus 2019-nCoV.

De acordo com as informações do Hospital do Juruá, dos quatro familiares, três apresentam quadro de diarreia o que é incompatível com os sintomas do coronavírus, e apenas um tem sintoma de distúrbio respiratório.

O diretor-técnico do Hospital do Juruá, médico Marcos Roberto Lima, informou que todos foram avaliados por infectologistas e submetidos ao protocolo do Ministério da Saúde para avaliação de possível contaminação pelo 2019-nCoV. O resultado foi a não manifestação clínica do vírus em questão.

A Sesacre informa ainda que os pacientes não estão internados e sim em regime de vigilância domiciliar.

Rio Branco, AC, 29 de janeiro de 2020

Alysson Bestene

Secretário de Estado de Saúde do Acre




Propaganda

Extra Total

Após ataques ao governo na Aleac, Calegário aparece em reunião de Gladson com a base

Publicado

em

Foto: Marcos Vicentti

A grande surpresa da reunião entre o governador Gladson Cameli e sua base aliada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) ocorrida na manhã desta quarta-feira, 19, foi o convite feito para que o deputado Fagner Calegário participasse também do encontro no Palácio Rio Branco.

Visivelmente “pelos cantos”, Calegário, que não quis posar para fotografias ao lado de alguns deputados da base nas escadarias do Palácio, disse ao ac24horas que o convite partiu do próprio Gladson.

“O governador me chamou e estou aqui. Jamais vou deixar de ajudar ou participar de algo importante e que possa fazer com que melhore a relação entre Executivo e Legislativo”, disse.

Calegário fez uma denúncia grave na sessão dessa terça-feira, 18, contra a administração estadual ao afirmar que pessoas em nome do governo estariam cobrando de empresários 20% de propina para liberar pagamentos pendentes. Até o momento o Palácio Rio Branco não comentou as denúncias.




Continuar lendo

Destaque 2

Desabafo de Nicolau pode ter sido o estopim para Gladson realinhar pacto com base da Aleac

Publicado

em

O governador Gladson Cameli deu mais um passo para tentar restabelecer a boa relação com sua base aliada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Antes da reunião, Cameli ofereceu um farto café da manhã aos parlamentares. O encontro veio após o presidente da Aleac, cunhado e aliado político do governador, Nicolau Júnior, cobrar publicamente que Gladson seja mais firme e mostre quem manda em seu governo.

Na tribuna, Nicolau também reclamou que assessores e secretários querem mandar mais que o próprio governador. “A relação tem que ser de respeito. Governador vai ter que chamar a base para conversar”, disse Nicolau na semana passada.

Gladson resolveu atender e convidou os parlamentares para uma reunião de portas fechadas. Luiz Gonzaga (PSDB) acredita em uma nova relação após o encontro. “Acredito sem dúvida alguma. Os poderes são independentes, mas precisam ser harmônicos para que juntos possam resolver os problemas do Acre”, disse.

Gladson, com o bom humor de sempre, fez questão de afirmar que busca uma relação franca com cada deputado. “A nossa base tem sido uma parceira importante para aprovar projetos que beneficiam a população acreana. Vamos conversar e melhorar ainda mais essa relação”, afirmou.




Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas