Conecte-se agora

Governo quer localizar e incriminar autores de Fake News no Acre

Publicado

em

Sempre que o estado se vê numa situação mais delicada referente à segurança pública e à onda de criminalidade, o acreano se depara com uma série de vídeos, áudios e mensagens escritas que são compartilhadas em todas as redes, sem saber a procedência ou autoria dessas informações. Passados os últimos acontecimentos que envolvem a segurança pública, o governo do estado decidiu agir com firmeza contra as chamadas ‘Fake News’ e às pessoas que produzem e compartilhas mensagens falsas.

O secretário de segurança pública, coronel Paulo Cézar, explicou essa semana que a ação é das diretrizes de uma reunião que ocorreu na última quinta-feira, 23, com toda a cúpula da segurança do estado.

“O objetivo é a identificação dos autores de crimes virtuais, pois é crime fazer publicação de fakes, de alarmes desnecessários à sociedade”, disse em entrevista à Rede Amazônica. O gestor ainda fez um pedido: “que a sociedade não dê credibilidade a essas comunicações, que aguardem manifestações do sistema de segurança, que não compartilhem”, explicou.

Segundo Cézar, as pessoas que estão levando terror à população através de áudios, por exemplo, serão devidamente responsabilizadas. Na internet, a equipe do governo já lançou cards tratando sobre a campanha contra boatos. “Compartilhar Fake News é crime”, “O crime é seriamente investigado, levando à prisão de todos que compartilham” são algumas das mensagens publicadas para informar os internautas.

Produzir Fake News é crime previsto por lei no código penal – art. 138, 139 e 140. “São notícias falsas que podem interferir negativamente em vários setores da sociedade, como segurança e saúde. Então não propague fake news. É crime”, diz o governo do Acre.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas