fbpx
Conecte-se agora

Sinto muito Srta. Greta Thunberg, não dá pra segurar o totó

Publicado

em

Esta semana, durante o 50º Fórum Econômico de Davos, na Suíça, reunião anual das grandes economias mundiais para discussão dos principais problemas e da agenda econômica global, deram vez à pirralha sueca, notabilizada por faltar às aulas mas querer mudar o mundo. Coisas do politicamente correto. Enquanto os adultos queimavam pestanas estudando propostas, acordos multilaterais etc., a menina arrasava em seu discurso. Destaquei livremente alguns trechos.

  1. “Vocês não fizeram nada, não fazem nada para conter os Gases do Efeito Estufa – GEE, a merda continua subindo”. 
  2. “Vocês que no século 20 mudaram o mundo e nos deram todas essas facilidades, do avião a internet, não sabem de nada, precisam seguir os jovens como eu”. 
  3. “Não tem mais essa de diminuir os GEE, temos que parar as emissões”.

Neste último ponto me arrepiei. Como assim? Para tudo? Nada de avião, carro, carvão, gás, nem uma lenhazinha pro fogão de barro do somali?

Como estamos em período de férias, só debochando. Me lembrei daquele pum que o sujeito solta no sofá de casa, na caminhada ou fazendo compras no shopping (meu preferido). É que o sujeito (a sujeita também) solta em média 20 puns diariamente, sendo que cada um contém 1,3 mililitros de metano. Diariamente, algo como 26 mililitros de metano saem de nosso intestino aliviado. Vamos as contas.

  1. Um dia de pum do Príncipe Charles, que foi lá endossar a garota, emite 26 mililitros de metano.

  2. Somos aproximadamente 7 bilhões de humanos na terra. Isso dá 7.000.000.000 X 26 = 182.000.000.000 lançados diariamente na atmosfera.

  3. Multipliquemos por 365 dias do ano. Dá 66.430.000.000.000 mililitros de metano, ou 66.430.000.000 litros de metano lançados na atmosfera. Esta é a contribuição do pum humano, inclusive da Greta, para os GEE. Os veganos soltam mais porque só comem vegetais.

Vejamos o outro grande soltador de pum que é a vaca, que segundo alguns estudos aquecem mais o planeta do que a fumaça dos carros. Estou dispensando da conta as ovelhas, cabras, cavalos, porcos, animais silvestres etc. Imagine o pum do hipopótamo!

  1. Sem contar o arroto, a vaca mimosa em cada pum emite algo como 150 litros de metano diariamente.

  2. Em um ano, 150 X 365 = 54.365 litros de metano.
  3. Como são aproximadamente 1.000.000.000 de bovinos no mundo, temos ai 54.365.000.000.000 litros de metano oriundos da vaca mimosa. Quase 1000 vezes os humanos.

Os cachorros soltam pum? Soltam. Quem cria sabe, e não são dos bons. Só no Brasil, são estimados em mais de 130 milhões. Dizer que no mundo todo existem 800 milhões deles não seria exagero. Grandes e pequenos. Repeti as contas com base em alguns dados da internet, e cheguei a um cálculo aproximado de que os nossos amiguinhos, tadinhos, emitem aproximadamente 3.000.000.000 litros de metano todos os dias. Também são inimigos da greta.

Mais importante. Cada litro de metano equivale a 21 equivalentes de CO²! Ou seja, Juntando a Mimosa, o Príncipe Charles e o totó, temos 66.430.000.000 + 54.365.000.000.000 + 3.000.000.000 = 57.431.430.000.000 litros de metano jogados na atmosfera apenas por estes três agentes. Isto é 57.431,4 bilhões de CO² equivalentes. As queimadas totais na Amazônia em 2019 devem chegar a 2,6 bilhões de toneladas de CO² equivalentes. A Amazônia teria que queimar durante 30 anos para alcançar o pum de um ano, considerando apenas gente, vaca e cachorro.

E então, Greta, você que exige parar com as emissões de GEE, nos diga como impedir a vaca de soltar pum? O esterco pode virar biogás etc., mas o pum não dá. Tem quem pense em mudar a dieta da vaca. Não boto fé. E os outros bilhões de bichos domésticos e não-domésticos? Qual a importância relativa dos focos de emissão de pum perante o alarmismo da sueca?

Se você aparecer, certamente um cavalheiro pode segurar o pum na sua frente e guardar pra caminhada do fim de tarde, mas e o totó? Sinto, Greta, esse ai, não tem jeito.

Falando sério, os cálculos acima, certamente imprecisos, pois não se trata de estudos científicos (fica a dica), dão uma pista que considero mais importante. Por que raios se dá trela a uma criança que deveria estar na escola, indo ao cinema, aprendendo a beijar como diriam os tribalistas, mas está dando conselhos sobre a Amazônia onde cabem dezenas de Suécias, sem se importar com os que lá vivem, sem conhecer nada de nada?

Teria nossa geração surtado a tal ponto no politicamente correto? Basear o rumo do planeta, o desenvolvimento científico e tecnológico, a produção de manufaturas, a agricultura, a indústria, a solução da fome renitente em 15% da população mundial, as soberanias nacionais, numa campanha estúpida, em teorias cientificamente refutadas, apenas para endossar um progressismo de marcha a ré? 

Pior, reconheço, a Greta e os bobalhões estão ganhando. Como dizia Nelson Rodrigues, os idiotas terminarão vencendo porque são muitos. A reação de países como os EUA, China, Rússia, Índia e o Brasil, para ficar nos mais importantes relativamente ao tema, precisa ser mais incisiva através da ciência. É preciso inverter o jogo e financiar largamente as pesquisas que ao invés de consenso procurem a verdade científica. Existem milhares de verdadeiros estudos do clima que desautorizam o alarmismo climático.

O Dr. Patrick Moore, fundador do Greenpeace, tornou-se cético em relação à ação do homem sobre o clima, John Coleman, co-fundador do Canal do Tempo na CNN, declarou que o aquecimento global era uma idiotice (https://www.facebook.com/watch/?v=1937534353189603), um filme extraordinário “A Farsa do Aquecimento Global” foi visto milhões de vezes e comprova mentiras de Al Gore ganhador do Nobel (que deveria devolver), outros milhares demonstram as previsões furadas do IPCC e da ONU, recentemente um Tribunal do Canadá (https://richardjakubaszko.blogspot.com/2020/01/tribunal-do-canada-condena-falsificador.html?m=1) condenou falsificador do aquecimento global, outros tantos mostram suas mentiras, brasileiros como Ricardo Felicio, Molion e outros fazem o mesmo. Enfim, se você quiser, fuja do pânico aquecimentista tão tolo quanto adolescente, procure e vai encontrar milhares de livros, estudos e sites dedicados a mostrar a precariedade do alarmismo da Greta, mas nunca espere que apareçam na grande mídia.


 

 

Valterlucio Bessa Campelo escreve às sextas-feiras no ac24horas.  

Propaganda

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas