fbpx
Conecte-se agora

Produtor de Xapuri é atingido por ouriço de castanha na cabeça e vai parar na UTI do PS

Publicado

em

Um acidente de trabalho ocorrido na última quarta-feira, 22, levou o jovem produtor rural Evandro Lima da Silva, 18 anos, residente na colocação Santa Luzia, seringal Nazaré, no município de Xapuri, a uma unidade de tratamento intensivo do Pronto Socorro de Rio Branco depois de ser atingido na cabeça por um ouriço de castanha.

Evandro fazia a coleta de castanha na propriedade da família, na companhia de seu pai, quando o acidente aconteceu. O impacto do invólucro onde ficam as castanhas foi tão forte que o trabalhador perdeu instantaneamente a consciência. Socorrido, ele foi levado ás pressas ao hospital de Xapuri, de onde foi transferido para Rio Branco em estado grave.

No Pronto Socorro da capital, a vítima deu entrada com quadro de traumatismo craniano e foi submetido a procedimento cirúrgico de emergência devido à gravidade dos ferimentos produzidos pelo choque. De acordo com informações da família, a cirurgia foi bem sucedida e Evandro permanece na UTI em quadro estável, sem risco iminente de morte.

Acidentes com ouriços de castanha não são muito comuns, mas tem havido ocorrências na Amazônia quando a coleta do produto é feita na época em que a castanha ainda está caindo. Comumente, esse trabalho é feito apenas quando as castanheiras não estão mais carregadas.

Uma das orientações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para a boa prática da coleta da castanha é de que a colheita seja feita depois do pico de queda dos ouriços, que chegam a pesar cerca de 800 gramas.

“Isso evitará acidentes com o extrativista, devido à queda dos frutos, e também que o produto fique por muito tempo em contato com o solo em condições inapropriadas de umidade, além de favorecer a regeneração da espécie por meio da dispersão de frutos e sementes pelos animais”, diz um folder da empresa sobre o assunto.

Propaganda

Cotidiano

Foragido do Francisco d’Oliveira Conde é recapturado em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

As polícias Militar e Civil de Cruzeiro do Sul prenderam na tarde desta terça-feira, 18, G.M.M. Segundo os policiais, ele estava foragido do presídio estadual Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco. A polícia esclareceu que G.M.M não é um dos 26 fugitivos que escaparam do presídio no último dia 20 de janeiro.

Conforme a polícia, o recapturado cumpria pena no presídio da capital pelo crime de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Após a prisão, ocorrida nesta terça-feira, o detido foi encaminhado para a Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul para os procedimentos legais.

Continuar lendo

Cotidiano

Ufac oferta 300 vagas para pós-graduação em Gestão do Sistema Penitenciário

Publicado

em

A Universidade Federal do Acre (Ufac), por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propeg), divulgou nesta terça-feira, 17, o edital do processo seletivo para o curso de pós-graduação em Gestão do Sistema Penitenciário e Direitos Humanos. O curso será ofertado na modalidade de Ensino a Distância (EaD) e tem duração mínima de quinze e máxima de dezoito meses, sendo ofertado nos municípios de Rio Branco e de Cruzeiro do Sul (AC).

As inscrições estão abertas desde segunda-feira, dia 17, e encerram no dia 17 de março. A inscrição será somente via online em link disponibilizado no site da UFAC (http://ead.ufac.br/ava/course/index.php?categoryid=33).

Estão sendo ofertadas 300 vagas. Destas, 255 serão destinadas para os servidores públicos efetivos do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) e o restante para os servidores da Segurança Pública (PM, PC, ISE e CBM), Poder Judiciário, Ministério Público (MP) e da Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE).

Podem ser candidatos à seleção graduados em qualquer área de conhecimento reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) que, cumulativamente, estejam no efetivo exercício como servidor em um dos órgãos citados acima.

A pós-graduação é resultado de contrato firmado entre a Ufac, a Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fundape) e o Fundo Penitenciário do Estado do Acre (Funpenacre).

Para mais informações, clique aqui. 

view (7)

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas