fbpx
Conecte-se agora

Polícia encontra corpo sem cabeça; assassino disse que vítima era “meio homem meio bicho”

Publicado

em

IMAGEM ILUSTRATIVA

Policiais do 5º pelotão da Polícia Militar de Roraima foram até uma propriedade na zona rural de Boa Vista para atender a ocorrência de encontro de cadáver e se depararam com um corpo em decomposição, sem a cabeça e as vísceras.

No local, um caseiro se apresentou como sendo o autor do crime. Disse que o fato aconteceu semana passada e que teria agido em legítima defesa após ser atacado pela vítima, identificada como Jhonatam, de origem guianense, que estaria transformado em uma figura parecida com uma onça. O caseiro contou que retirou o facão da bainha e golpeou várias vezes a vítima, que enquanto estava sendo golpeada teria voltado ao corpo normal de homem.

O autor confesso do homicídio disse também que a vítima era conhecida na comunidade como uma pessoa que fazia sacrifícios de crianças, e que há 15 dias, ele havia feito o parto do próprio filho e que assim que cortou o cordão umbilical foi visto sugando o sangue da placenta. Moradores da comunidade repetiram a mesma história para a PM. O caseiro foi levado para a delegacia e está à disposição da justiça.

SOBRENATURAL

A história do caseiro poderia até ser considerada absurda se não fosse por um detalhe: a existência de uma lenda indígena na região sobre espíritos maus, adormecidos dentro de uma planta chamada Tajá, também conhecida por Canaimé ( espírito mau). Reza a lenda que um velho feiticeiro achou a planta, cuidou dela, e adquiriu poderes sobrenaturais. O feiticeiro podia ficar invisível e se transformar em animais como: morcego, raposa, porco, cachorro ou Manbira.

Segundo as tribos Macuxi e Uapixana, o Canaimé seria o responsável por acontecimentos maléficos. O espírito agiria para definhar e matar quem comete atos reprováveis. Ainda, conforme a lenda, após três dias o Canaimé vai até onde o morto foi enterrado em forma de algum animal para comer a sua carne podre. O espírito teria que se alimentar da carne e da salmoura do defunto.

SOMENTE LENDA

De acordo com a lenda, o Canaimé enquanto animal só pode ser morto com bala de cera e na forma humana seu extermínio se dá com a defumação do pelo do macaco Cuatá, habitante comum de florestas tropicais. Segundo indígenas mais antigos em Roraima, atualmente ainda existem muitos Canaimés sendo que as histórias não seriam lendas. Por outro lado, fazendeiros de famílias tradicionais dizem que o Canaimé não passa de lenda e que os índios teriam inventado a história para amedrontá-los e expulsá-los de suas terras. Fazendeiros afirmam que o Canaimé é apenas um índio vestido com pele de animal, geralmente onça, para poder roubar gado.

Fonte: Rolim Noticias.

Propaganda

Cotidiano

Foragido do Francisco d’Oliveira Conde é recapturado em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

As polícias Militar e Civil de Cruzeiro do Sul prenderam na tarde desta terça-feira, 18, G.M.M. Segundo os policiais, ele estava foragido do presídio estadual Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco. A polícia esclareceu que G.M.M não é um dos 26 fugitivos que escaparam do presídio no último dia 20 de janeiro.

Conforme a polícia, o recapturado cumpria pena no presídio da capital pelo crime de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Após a prisão, ocorrida nesta terça-feira, o detido foi encaminhado para a Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul para os procedimentos legais.

Continuar lendo

Destaque 3

Mobilização pela criação do Ministério da Amazônia convoca deputados do Acre para reunião

Publicado

em

FOTO: INTERNET

Os presidentes das Assembleias Legislativas do Amazonas, Josué Neto, e Roraima, deputado Jalser Renier, iniciaram uma mobilização junto às Assembleias dos Estados da Amazônia Legal em defesa da criação do Ministério Extraordinário da Amazônia.

Para debater essa proposta, uma reunião com os presidentes das Assembleias dos Estados do Maranhão, Amapá, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Pará e Tocantins está marcada para o início de março, em Manaus.

“Iniciamos a articulação e já estamos buscando o apoio dos presidentes de outras Assembleias Legislativas, além dos deputados que queiram abraçar nossa mobilização pela criação do Ministério da Amazônia”, disse o deputado Josué, explicando que o objetivo é apoiar o deputado federal Átila Lins, autor do projeto, e dar sustentação ao pedido de criação do Ministério da Amazônia.

Lins chegou a tratar do assunto pessoalmente com o presidente Jair Bolsonaro no último dia 13. Segundo o deputado, a nova pasta vai cuidar da regularização fundiária na Amazônia, das estradas importantes para a região, do turismo ecológico e de uma série de ações que o presidente Jair Bolsonaro quer desenvolver diretamente na Região Amazônica.

O presidente Jair Bolsonaro fez uma coletiva de imprensa, em Brasília, no dia 13 de fevereiro, ao lado do deputado Átila Lins, afirmando que estava analisando a sugestão de criação do Ministério Extraordinário da Amazônia Legal.

(Com Aleam)

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas