fbpx
Conecte-se agora

Empresários e políticos acreanos vão ao Peru em fevereiro para encontro de integração

Publicado

em

Cerca de 70 empresários, políticos acreanos e peruanos realizarão em Pucallpa, nos dias 10 e 11 de fevereiro, o Encontro Empresarial Acre Ucayali onde tratarão de negócios de interesse dos dois grupos. Haverá Rodas de Negócios e Feira de Produtos.

No encontro de dois dias, os empresários vão prospectar entre si, oportunidades de negócios e meios para a concretização de importação e exportação de itens brasileiros e peruanos.

Na Feira os empresários peruano vão apresentar itens de 15 setores industriais como energético, florestal, agroindustrial e outros.

De Cruzeiro do Sul, a expectativa segundo o presidente da Associação Comercial do Alto Juruá, Luís Cunha, é que 20 empresários sigam na viagem. “Essa é a continuidade desse movimento de Integração iniciado no ano passado e agora vamos definir potencialidades dos produtos e ver as ações em execução nos dois países”.

A expectativa é pela abertura da Estrada, a partir de Mâncio Lima, até Pucallpa. Enquanto a rodovia não é concretizada, políticos e empresários buscam a regularização de voo entre Pucallpa e Cruzeiro do Sul para a concretização da integração comercial entre os dois países.

O evento é organizado pelo governo do Estado do Acre, Grupo de Integração Regional Acre, prefeitura de Cruzeiro do Sul, governo do Departamento de Ucayali, prefeitura de Pucallpa, Câmara de Comércio, Indústria e Turismo de Ucayali. O apoio é da Federação das Indústrias – FIEAC, Associação Comercial do Alto Juruá e outras constituições.

TRILHA HÁ 38 KM DO PERU

A trilha feita pelo governo do Estado do Acre para definição do eixo central da rodovia até Pucallpa, já passou no Parque Nacional da Serra do Divisor e está há 38 km da fronteira com o Peru. No lado brasileiro são 130 quilômetros.

A trilha, que é o levantamento topográfico, é a primeira fase da futura obra. Em seguida será feito o levantamento florestal, para mapeamento das espécies que estão a 30 metros para cada lado desse eixo, quando haverá o levantamento das espécies florestais.

“Nesse levantamento é feita a verificação das espécies protegidas por lei e quais servirão para manejo”, explica Francimar Cavalcante, coordenador do Grupo de Integração Regional Acre.

Propaganda

Na rede

Ildefonso Cordeiro é homenageado e dá nome à unidade do Sest Senat em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

O Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) inauguraram a unidade de Cruzeiro do Sul na noite dessa terça-feira, 18. Na ocasião, a instituição homenageou o ex-deputado federal Idelfonso Cordeiro, pai do prefeito Ilderlei Cordeiro, que dá nome ao prédio.

Com estrutura moderna e ampla, a unidade do Sest Senat promete gerar qualificação aos transportadores autônomos e trabalhadores do setor de transporte no Vale do Juruá, é o que explica o presidente nacional Vander Costa.

“Vamos qualificar a população do Acre, sem que ela tenha necessidade de sair do estado para isso. O Brasil tem crescido muito e a demanda de mão de obra qualificada acompanha esse crescimento”, frisou o presidente.

Segundo o presidente do Conselho Regional do Sest Senat, Francisco Bezerra, a unidade é um ganho para toda a região Norte. “É um ganho para o trabalhador que vai ter a oportunidade de ser atendido gratuitamente”.

A solenidade contou com a presença do prefeito Ilderlei Cordeiro e de seus irmãos e familiares, que foram prestigiar a homenagem.

“A unidade não vai atender apenas ao Acre, mas também as cidades próximas do Amazonas. Quanto à homenagem ao meu pai, é muito justa, tendo em vista que ele foi um defensor da pauta dos transportes e desenvolvimento do Acre e Região Amazônica. Meu obrigado a toda a equipe do Sest Senat, que além de investir na cidade, fez essa justa homenagem ao Idelfonso Cordeiro, destacou o prefeito.

Continuar lendo

Na rede

Manutenção da BR-364 de Rio Branco a Cruzeiro do Sul já iniciou

Publicado

em

Os serviços de manutenção da BR-364 em 2020 já começaram . Segundo a direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o DNIT, por causa das chuvas, o serviço ainda é lento, mas será intensificado a partir de março, no verão Amazônico.

Este ano, o trabalho será apenas de manutenção e não mais restauração, como era feito até 2019. De acordo com o superintendente do DNIT no Acre, Carlos Moraes, haverá tapa buracos, remendos, troca de solo, entre outros em recortes, que não abrangem a pista toda.

“Fizemos restauração de alguns trechos críticos, uma recuperação de pista toda por uma extensão razoável, uma vez que os contratos do ano passado (CREMA), que venceram em dezembro, contemplavam bastante esses serviços, que não mais serão realizados. Agora serão intervenções mais localizadas, sobretudo em razão de nosso orçamento desse ano estar menor”, explica ele.

O DNIT tem R$ 155 milhões de recursos próprios para investir na rodovia pelos próximos cinco anos e nenhum centavo destinado pela bancada federal acreana. De Rio Branco a Cruzeiro do Sul, as obras ficarão por conta de três empresas e do Exército Brasileiro, por meio do 7° BEC. A empresa MSM de Rio Branco ao Riozinho do Andirá (60 km), 7º BEC do Riozinho do Andirá à Sena (90 km), MSM de Sena a Feijó (219 km), Lima e Pinheiro de Feijó ao Rio Liberdade (191 km) e Andrade e Vicente do Rio Liberdade à Cruzeiro do Sul (80 km).

Duas empresas vencedoras da licitação, feita no fim de dezembro, são acreanas: a MSM da capital e Lima e Pinheiro de Mâncio Lima, no Vale do Juruá.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas