fbpx
Conecte-se agora

Duarte diz que Gladson tem que pedir intervenção federal

Publicado

em

“Em meio a uma onda de escalada da violência no Acre, o governador Gladson Cameli, precisa assumir que não dá mais conta de conter a violência e solicitar imediatamente Intervenção Federal na Segurança Pública do Estado do Acre”. Com essa declaração, o deputado Roberto Duarte (MDB) iniciou um debate nas redes sociais na tarde deste domingo, 19, após o Estado registrar 30 mortes violentas nos primeiros 19 dias de janeiro, a maioria ligada a guerra entre facções.

Duarte lembrou que em 2019 o Governo do Estado nomeou o Secretário de Segurança e Justiça, Coronel Paulo César, que afirmou que precisava apenas de 10 dias para devolver a sensação de segurança aos acreanos. “Apresentaram números que fundamentava uma suposta redução da violência por diversas vezes, mas infelizmente, o que pudemos acompanhar foi a mudança de comando da Polícia Militar 3 vezes e a troca do Delegado Geral de Polícia Civil por 2 vezes, e mesmo assim, a situação só piorou”, explicou o parlamentar afirmando que “o crime organizado praticamente tomou o controle dos municípios”.

“Por tudo isso, não vejo mais saída, senão, solicitar Intervenção Federal na Segurança Pública do Acre, pois durante o período de intervenção, as Forças Armadas poderão realizar uma série de ações para coibir o crime organizado e promover a segurança no Estado, assim como foi feito no Rio de Janeiro”, argumentou Duarte, destacando que a Constituição prevê o uso do instrumento de intervenção nas seguintes situações: para manter a integridade nacional, para repelir invasão estrangeira ou de uma unidade federativa em outra, para pôr termo a um grave comprometimento da ordem pública e para reorganizar as finanças de uma cidade.

“Precisamos urgentemente do Exército e da Força Nacional de Segurança Pública nas ruas dos bairros das nossas cidades. Precisamos trazer de volta à nossa população a sensação de segurança que já não temos há muitos e muitos anos”, frisou.

Propaganda

Acre

Princípio de incêndio atinge instalações de bar na Avenida Ceará

Publicado

em

Foto: Pollyana Maciel/Arquivo Pessoal

Um princípio de incêndio assustou quem passava pela Avenida Ceará, em Rio Branco, na manhã desta terça-feira (18). As instalações de um bar, que no momento está desativado, teriam sofrido com um curto-circuito numa fiação elétrica e foi necessária a ação do Corpo de Bombeiros para controlar a situação.

Não houve vítimas. Mesmo sem laudo oficial de que tenha sido uma pane no sistema elétrico, os bombeiros acreditam na possibilidade. Os militares usaram extintor de incêndios para debelar a fumaça.

O sinistro começou por volta das 10 horas de hoje “e se resumiu a parte exterior na rede elétrica e quadro de distribuição”, explicou o porta-voz dos bombeiros, Major Cláudio Falcão.

Ao lado do local atingido, estão vários outros estabelecimentos. Duas viaturas do ao local para combater o fogo, que foi controlado rapidamente.

Continuar lendo

Acre

Primeira frente fria de 2020 chega sábado ao Acre, prevê Friale

Publicado

em

A primeira frente fria de 2020 chegará à região no sábado (22). Esse frente fria será sucedida pela incursão de leve massa de ar polar. Assim, pela primeira vez neste ano, a temperatura sofrerá um pequeno declínio no Acre, Rondônia, Amazonas (sul e sudoeste), Mato Grosso (sul, sudoeste e oeste), Bolívia (planícies) e Peru (centro e sul da região de selva).

“Entretanto, é pouco provável que ocorra o fenômeno da friagem. Na sexta-feira e no sábado, devido à chegada dessa frente fria, ocorrerão temporais, com chuvas fortes, raios e ventanias”, adianta o estudioso do clima Davi Friale.

E ele completa: “Estamos acompanhado a formação de uma alta pressão atmosférica no sul do continente que dará início ao deslocamento desta frente fria. Diariamente, estaremos atualizando a informação sobre esta primeira onda de frio a chegar à Amazônia”.

De outro lado, até sexta-feira (21), o calor abafado, com chuvas pontuais, vai continuar predominando no Acre, Rondônia, Amazonas, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Bolívia (planícies) e Peru (selva e litoral norte).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas