Conecte-se agora

Caminhando sob o fio da navalha

Publicado

em

Com a posição já conhecida da prefeita Socorro Neri sobre a sucessão municipal, falta agora ao governador Gladson Cameli (foto) revelar como será o seu comportamento político. Pode acontecer, mas não é muito lógico, que lance pelo PROGRESSISTAS um nome do seu colete para disputar a prefeitura de Rio Branco. E, por dois motivos: o primeiro é que para isso teria que ter trabalhado este nome desde o ano passado e dado um sinal claro de engajamento para o seu secretariado. Não fez. E segundo, que não há dentro do seu partido na capital um nome que já entre no jogo encorpado para a disputa. Já imaginaram pegar um nome sem peso político, colocar debaixo do braço, e perder a eleição para a PMRB? Seria um golpe duro na sua imagem, um desastre político de grande proporção. Uma mexida de pedra também desastrada seria indicar um vice do PROGRESSISTAS, para qualquer das chapas do seu grupo político que está na disputa da prefeitura da capital. Isso ocorrendo, entraria em choque com os demais aliados. A posição mais prudente seria a de só entrar na campanha no segundo turno. Mas, esperar prudência de quem toma posições políticas no emocional como o governador Gladson Cameli, é apostar no imponderável. O certo é que ele caminha no fio da navalha nesta eleição, e qualquer movimento mal calculado vai criar entraves dentro do governo com o partido que vier a ser preterido no seu apoio. Até aqui tem se mostrado disperso no assunto.

NÃO ESTÁ NA AGENDA
Conversei ontem com um dos assessores do secretário de Saúde, Alysson Bestene, sobre boatos de que estaria encaminhando entendimentos na busca de apoio para disputar a prefeitura de Rio Branco. Garantiu que não existe nenhuma iniciativa pessoal do secretário.

FOCO PRIORITÁRIO
O que o secretário Alysson Bestene tem de focar é em melhorar o atendimento na Saúde.

NOME NO JOGO
Quem mandou uma postagem ao BLOG afirmando que a sua candidatura a prefeito de Rio Branco é fato decidido, foi o ex-deputado Jamyl Asfuri (PSC), anunciando ainda que, a partir do próximo mês estará dando início aos movimentos para colocar o seu nome como nova opção.

QUANTO MAIS CABRA……
A serem mantidos todos os nomes até aqui anunciados como candidatos a prefeito de Rio Branco, se estará quebrando um recorde de candidaturas: nove nomes disputando a PMRB.

FORÇA DA LEGISLAÇÃO
A criação da Cláusula de Barreira força aos partidos a terem candidatos próprios para as prefeituras, para garantir um percentual nacional, principalmente, os partidos pequenos.

QG DO PERIGO
O que era para ser um bairro modelo passou a ser o local mais perigoso de Rio Branco, a “Cidade do Povo”. Quase todos os dias estão se registrando execuções no local.

RESPONSABILIDADE ZERO
Na questão do reajuste dos salários dos vereadores, a responsabilidade exclusiva é da mesa diretora da Câmara Municipal de Rio Branco, porque o orçamento que vai bancar o pagamento da conta é da própria Câmara e não da PMRB. A responsabilidade da prefeita Socorro é zero.

O QUE TODO MUNDO SABIA
A Nota do ex-prefeito Angelim sobre os últimos acontecimentos políticos não trouxe novidades. Deixa claro que nunca conversou com outros partidos para mudar de sigla e disputar a PMRB. Sempre coloquei neste BLOG que era uma hipótese descartada deixar o PT.

TAMBÉM NÃO ACREDITO
Assim como sempre coloquei neste espaço que não acreditatava que o Angelim deixaria o PT para disputar a PMRB por outro partido, na mesma intensidade não creio que, ele sairá candidato a prefeito da capital pelo PT. Centrado, sabe ser o cenário desfavorável á sigla.

UM BRANCO NA HABILIDADE
Ninguém pode deixar de reconhecer que mesmo fora do mandato o Jorge Viana é uma força política considerável, no Acre. Que é um político hábil. Mas no episódio envolvendo seu nome, o PT, a prefeita Socorro Neri, deu um show de inabilidade ao achar que podia criar nos bastidores á revelia da prefeita Socorro, lhe fustigando, um clima que a levasse a desistir da sua candidatura á reeleição. Era uma conversa que teria que ser olho no olho entre ambos.

ERA O SONHO MESMO
Não adianta querer mascarar fatos. O sonho mesmo do ex-senador Jorge Viana – isso não tem nada de ilegítimo na política – era ver o ex-prefeito Raimundo Angelim candidato a prefeito de Rio Branco apoiado pela prefeita Socorro Neri, com esta indicando o vice. Faltou combinar.

NÃO ERAM REPUBLICANAS
Basta se buscar em fatos do ano passado para se ver que as relações entre a prefeita Socorro Neri e o ex-senador Jorge Viana não eram republicanas. JV a criticou publicamente em duas ocasiões: uma ao dizer que o mandato não era dela, e a outra que não entendia ver o Angelim preterido para ser o representante da PMRB em Brasília. Tudo isso azedou o caldo de cultura.

CONSEQUÊNCIA ESPERADA
Na virada do ano, omitiu o nome da prefeita Socorro Neri, que organizou a festa dos fogos de artifício na Gameleira, quando falou do evento, dizendo que estava em lugar que considerava seu. Este episódio dos vereadores foi apenas o entornar do caldeirão, que já estava na tampa.

SÓ FICOU UM CAMINHO
Com a NOTA do ex-prefeito Angelim dizendo não ter entendimento para deixar o PT, não caberá outro caminho ao senador Sérgio Petecão (PSD), ao não ser o de se aliar ao MDB.

DESFALQUE ATRÁS DO OUTRO
O PT vem sofrendo na pele o castigo por ter perdido o poder. Várias lideranças saíram do partido. A saber: ex-deputado Ney Amorim, ex-presidente Minoru Kinpara; ex-prefeitos de Feijó, Francimar Fernandes e Juarez Leitão; o ex-prefeito de Porto Acre, Zé Maria; o ex-prefeito de Tarauacá Rodrigo Damasceno, e pode perder a ex-deputada Leila Galvão, em Brasiléia.

PODE FECHAR EM 20
O MDB tem trabalhado neste período pré-eleitoral com profissionalismo político. Fechou 18 candidaturas a prefeito e pode terminar o final de semana garantindo o teto de 20 candidatos.

BEM MAIOR QUE COMEÇOU
O MDB pode sair da eleição municipal deste ano bem mais forte do que está entrando. Já é um partido indispensável para quem pretende entrar bem posicionado na disputa de cargos majoritários em 2022, depois da eleição deste ano, passará a ser o dono da bola para 2022.

PEDRA NO ASSUNTO
A declaração da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), de que não tem compromisso com ninguém para a indicação do vice da sua chapa, tira de tempo o grupo da deputada Maria Antonia (PROS), que já dava como certo que o nome passaria pelo seu crivo na escolha.

TÁTICA MANJADA
Motoristas de ônibus bloquearem o acesso ao Terminal é uma tática por demais manjada dos empresários do setor, para forçar que a prefeitura venha ceder e dar um aumento no preço das passagens. Querem vincular o atraso salarial a não ter ocorrido um novo reajuste. Blefe!

NOME ALTERNATIVO
Numa saída do Gladson Cameli para o Sendo em 2022, a disputa entre o senador Sérgio Petecão (PSD) e o vice-governador Major Rocha (PSDB) se acirrando pelo cargo, o senador Márcio Bittar (MDB) poderia ser o ungido como solução para a unidade. A tese é defendida por gente importante dentro do governo, que vê na neutralidade do Bittar um ponto a favor.

CONVERSA DE TRANCOSO
Alguém pode acreditar que os donos das empresas de ônibus estão tendo prejuízos?

PLACAR MACABRO
23 execuções foram registradas em 17 dias no Estado, com a maioria esmagadora na capital. Isso quebra o discurso do Comandante da PM, Coronel Ulysses Araújo, de que tinha solução para o fim da violência em Rio Branco. A violência entrou na espiral do incontrolável.

CARIOCA ENTRA EM CENA
O El Brujo petista, Nepomuceno Carioca, foi escalado para tentar unir em Brasiléia os grupos da prefeita Fernanda Hassem (PT) e da ex-deputada Leila Galvão (PT), esta em franca dissidência. Vai precisar de uma mandinga muito forte para a paz voltar reinar entre ambas.

 NÃO É DESCARTADO
Não está descartado que o PT saia com o deputado Daniel Zen (PT) para disputar a PMRB.

FRASE DO DIA
“A política é uma guerra sem derramamento de sangue, e a guerra uma política com derramamento de sangue”. Mao-Tse-Tung.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas