Conecte-se agora

Prefeito de Xapuri diz que parceria com o Independência não terá repasse de dinheiro público

Publicado

em

O prefeito de Xapuri, Ubiracy Vasconcelos (PT), se viu diante de algumas críticas nas redes sociais depois que anunciou uma inusitada parceria com o Independência Futebol Clube para colocar na disputa do Campeonato Acreano de Futebol Profissional, em 2020, uma equipe formada por jogadores do município, vestindo a camisa do tricolor da capital acreana.

Oficialmente é o Independência quem estará em campo, mas com o elenco e a comissão técnica formados em Xapuri. O tradicional e falido time acreano apenas cederá o nome e a camisa, além de cuidar de toda a questão burocrática junto à Federação Acreana e CBF, cabendo à prefeitura a responsabilidade por todos os custos referentes a participação da equipe na competição.

O anúncio da parceria gerou questionamentos e dúvidas a respeito da iniciativa. Alguns condenando o envolvimento do ente municipal com o futebol profissional e outros criticando a destinação de recursos públicos para um fim não prioritário ao invés serem investidos em áreas consideradas essenciais. Houve até quem levasse o tema para a seara política partidária.

Em uma das postagens sobre o assunto, o advogado Gomercindo Rodrigues comentou:

“Não entendi o prefeito de Xapuri, fez acordo com um time cujo presidente e o diretor (técnico?) são duros críticos das administrações petistas, consideram TODOS/AS corruptos/as… (é só ver seus comentários nas redes sociais!) aí, na hora do aperreio, vão buscar apoio de uma prefeitura administrada pelo PT… vá entender esse pessoal… interessante, muito interessante os interesses”.

O professor xapuriense Carlos Estevão Ferreira Castelo completou:

“Cara, vc falou o mesmo que pensei quando vi essa notícia. Dois “bolsominions juramentados” – desculpem, não deu para segurar kkkk – na foto com o Prefeito de Xapuri, do PT. É por essas e outras que o PT tá pagando caro… sigamos”.

Atento às críticas, o prefeito Bira Vasconcelos optou por não polemizar o teor político dos comentários e explicou que a parceria feita com o clube não envolve repasse de dinheiro público para a instituição esportiva. Segundo ele, os custos se resumirão ao pagamento das taxas referentes às inscrições dos jogadores, transporte – a Fundação Municipal de Cultura e Desportos dispõe de ônibus próprio – e alimentação dos atletas nos dias de jogos.

“Essa é uma oportunidade para que os nossos atletas disputem uma competição em nível estadual e isso será uma espécie de vitrine para eles, que podem ter oportunidades futuras no próprio Independência, no Atlético Acreano, no Rio Branco ou em outros clubes”, disse ele.

O gestor afirmou ainda que os gastos referentes a participação dos atletas xapurienses no campeonato defendendo a equipe do Independência serão custeados “pela cidade de Xapuri, por meio de várias pessoas, amigos e amantes do futebol”. De acordo com ele, não há nenhum convênio firmado pela prefeitura e não haverá a destinação de dinheiro público para um time de futebol.

“Não se trata de aplicação de dinheiro público da prefeitura em um time de futebol. É uma parceria da cidade de Xapuri, por meio de várias pessoas, amigos e amantes do futebol, inclusive eu, que estou capitaneando isso na condição de prefeito, em uma gama de esforços de muita gente para que os jovens de Xapuri disputem o campeonato acreano com a tradição do Independência”, afirmou.

Outro detalhe explicado pelo prefeito é sobre os salários dos jogadores. Ubiracy diz que os atletas assinarão um termo de “doação” do seu trabalho, ou seja, não haverá pagamento mensal aos jogadores que atuarão apenas pelo amor ao ofício, o que não impede que eles venham a ser premiados por outros meios o resultantes do sucesso na participação no campeonato.

Anúncios

Cidades

Manoel Prete ressurge e confirma que vai disputar eleição em Brasiléia

Publicado

em

Pré-candidato do PSDB foi dado como fora das eleições, mas oficializou candidatura nos últimos instantes do prazo

O empresário e ex-vereador Manoel Prete, pré-candidato à prefeitura de Brasiléia pelo PSDB, foi erroneamente dado como fora das eleições naquele município, por alguns veículos de imprensa, após o fim do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral para a realização das convenções partidárias, no último dia 16 de setembro.

No entanto, segundo uma fonte ligada ao partido que foi contatada pelo ac24horas, Prete lutou até os últimos momentos do prazo para realizar a sua convenção contra a vontade da cúpula estadual do PSDB, que não o queria candidato, mas que ele apoiasse a candidatura da ex-deputada Leila Galvão, do MDB.

Antes de rejeitar apoiar Leila Galvão, Manoel Prete havia também recusado compor chapa como candidato a vice-prefeito com o vereador Charbel Saady, do PSL, sendo o candidato a prefeito, razão pela qual a aliança que chegou a ser dada como certa não foi concretizada.

Como também não aceitou ser vice de Manoel Prete, Charbel Saady se aliou ao MDB e oficializou seu nome como candidato a vice-prefeito na chapa de Leila Galvão, isso depois de o Progressistas (PP) ter se recusado a endossar o nome do vereador Joelson Pontes para o cargo, passando a apoiar o PT de Fernanda Hassem.

Diante dessa conjuntura, o PSDB realizou a sua convenção que, no entanto, passou despercebida pela imprensa que cobria o último dia das definições de chapas e coligações em Brasiléia. Depois de ter o nome oficializado, Prete foi o primeiro a registrar a ata e a fazer o pedido de registro de sua candidatura.

Nesta segunda-feira, 21, a reportagem manteve contato com o pré-candidato Manoel Prete e o seu vice Evaristo de Souza Lima. Eles confirmaram que os dirigentes estaduais do PSDB não desejavam a candidatura em prol de um apoio a pré-candidata do MDB, mas a proposta de coligação foi recusada na convenção municipal.

“As notícias que correram por aí sobre não sermos candidatos não são verdadeiras. É verdade que não queriam que eu fosse candidato, mas com muita luta estamos com a chapa registrada e somos candidatos de terceira via para concorrer ao pleito de 2020. Estou muito satisfeito e toda a militância e dirigentes do nosso partido em Brasiléia estão alinhados com a nossa candidatura”, afirmou.

Prete também falou sobre o fato de a aliança com o PSL, do vereador Charbel Saady não ter dado certo. Para ele, a coligação era muito promissora, mas não houve um acordo entre os dois pré-candidatos sobre quem encabeçaria a chapa.

“Seria uma ótima chapa, mas nós não tivemos entendimento sobre quem seria o candidato a vice-prefeito. Eu me achei com o direito de ser o candidato majoritário por ter concorrido à eleição passada, onde tive 6.013 votos, mas como o meu amigo Charbel também não aceitou, ele se aliou à Leila Galvão e nós lançamos nossa chapa puro sangue”, acrescentou.

Em 2016, Manoel Prete concorreu ao pleito municipal em Brasiléia, ficando em segundo lugar com expressivos 6.013 votos, o que representou 46,86% do total de votos válidos, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral. Naquela ocasião, a atual prefeita, Fernanda Hassem, do PT, obteve 6.819 votos, atingindo 53,14% dos votos válidos.

Continuar lendo

Cidades

FIEAC apresenta propostas do setor industrial a candidatos à prefeitura de Rio Branco

Publicado

em

Diretores da Federação das Indústrias do Estado do Acre estiveram reunidos, nas últimas semanas, com cinco dos candidatos à prefeitura de Rio Branco. Durante o encontro, foi apresentado aos postulantes ao cargo de chefe do Executivo municipal as propostas prioritárias do setor industrial para a retomada do desenvolvimento no município. O objetivo é que o futuro prefeito insira o conteúdo do documento, que foi construído coletivamente pelos sindicatos industriais que integram a FIEAC e por lideranças empresariais, em seu plano de governo.

As propostas incluem, por exemplo, ações voltadas para questões tributárias e burocráticas, estímulo aos investimentos privados, áreas de desenvolvimento econômico, infraestrutura rural e urbana, além de apoio para indústrias locais. De acordo com o presidente da FIEAC, José Adriano, as indicações convergem com as possibilidades do município.

“Existem, sim, algumas demandas que precisamos discutir mais amplamente, de forma que consigamos visualizar isso acontecendo de fato. Acreditamos, no entanto, que Rio Branco precisa de ousadia para gestão, propostas que tenham um pé na realidade, olhando para essa juventude que temos e interagindo com todos os setores da economia”, destaca o empresário.

Os candidatos à prefeitura, Roberto Duarte (MDB), Minoru Kinpara (PSBD), Tião Bocalom (PP), Daniel Zen (PT) e Socorro Neri (PSB) se mostraram sensíveis às pautas e dispostos a incluir as propostas do setor industrial em seus planos de governo.

“Sabemos que nenhuma região no mundo se desenvolveu sem um setor produtivo forte. Por isso, esse diálogo é muito importante. Todos podem e devem participar da construção do nosso plano de governo”, comentou Duarte. Já Minoru Kinpara afirma que, “para a recuperação da economia no pós-pandemia, a indústria de Rio Branco pode assumir um papel importante se a gestão municipal decidir pelo protagonismo nas políticas de desenvolvimento econômico”.

Tião Bocalom agradeceu à FIEAC e diz que o documento entregue pelos empresários será de grande relevância. “Recebemos com muita satisfação o documento com as propostas do setor industrial. Com certeza, uma grande contribuição [para a próxima gestão]”. Seguindo a mesma linha de raciocínio, o candidato Daniel Zen assinalou: “O conjunto das propostas dialoga muito bem com o que já estávamos discutindo para área da economia, produção, e sobretudo do setor industrial”.

A atual prefeita e candidata à reeleição, Socorro Neri, assegurou que as propostas apresentadas pela FIEAC serão devidamente analisadas por ela e por sua equipe “com a devida atenção, levando em conta o ponto de vista da legislação, da capacidade orçamentária, do ponto de vista da nossa visão e também do desenvolvimento para a cidade de Rio Branco”.

Continuar lendo

Cidades

Tarauacá passa dos 2 mil casos de infecção pelo coronavírus

Publicado

em

O município de Tarauacá, situado na regional Tarauacá/Envira, passou dos 2 mil casos de contaminação pelo novo coronavírus nesse final de semana. A cidade está agora com 2.025 exames que deram positivo para Covid-19, se tornando o terceiro município com mais casos confirmados da doença no Acre, até o momento.

Rio Branco e Cruzeiro do Sul seguem na frente em número de exames positivos, com 10.404 e 3.381, respectivamente. Nesse domingo, 20, o Acre 27.079 casos em todos os municípios e chegou a 449 óbitos por conta do vírus.

O Acre, até o momento, registra 69.101 notificações de contaminação pelo novo coronavírus, sendo que 41.976 casos foram descartados. Ainda, 46 testes de RT-PCR seguem aguardando análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 24.298 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 80 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Cidades

Governo pensa em criar uma TV Educativa no Acre, diz secretário

Publicado

em

O Governo do Acre quer criar um ´TV Educativa´ no âmbito do Sistema Público de Comunicação. O projeto será apresentado em outubro ao ministro das Comunicações, Fábio Faria.

O anúncio dessa proposta foi feito nesta segunda-feira (21) pelo secretário de Estado da Educação, Mauro Cruz, em entrevista à Radio Aldeia FM.

O trabalho desenvolvido para educação à distância nesta pandemia acendeu a ideia, que visa ampliar os processos educacionais no Estado do Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas